.

.

31 de janeiro de 2012

Bahia sedia o Uot Skate Session And Culture

A cidade de Porto Seguro na Bahia já tem uma tradição de apresentar bons eventos de Skate, realizados pela Associação de Skate do Extremo Sul da Bahia – ASESB, que irá promover a 2ª Edição do Uot Skate Session And Culture, que tem como proposta a realização de uma grande feira de Skate Board, algo inédito no Estado da Bahia, com Campeonato de Skate, Exposição Fotográfica e Grafites, pista auxiliar para criançada e Cinema.
A 2ª Edição terá 1 Kg de alimento como entrada e a pessoa, alem de ajudar, vai ganhar em troca um ticket para concorrer a vários brindes. Para os atletas a inscrição também segue o mesmo protocolo: doa 2 Kg de alimentos para concorrer aos vários prêmios que serão oferecidos.

Tudo isso está previsto para acontecer entre os dias 04 e 05 de Fevereiro de 2012, na Praça da Bíblia, em Porto Seguro (BA). Mesmo com todas as adversidades, a Associação segue na luta realizando os eventos já, que, encontra, dificuldades na construção de uma pista adequada para os treinos e novos eventos.

Além de promover o Skate como esporte, a ideia é mostrar o lado cultural em torno dele, evidenciando que mesmo sendo uma cultura underground, nascida nas ruas, o mesmo pode e deve promover a inclusão social com eventos beneficentes.

O Campeão da Categoria Amador leva R$ 400,00 em dinheiro. Os primeiros colocados das categorias Mirim e Iniciante levam pra casa uma Bike e Prancha de Surf, respectivamente. Além disso teremos o Best Trick oferecido pela Matriz Skate Shop, loja que tem como representante o atleta profissional Cezar Gordo, que esteve recentemente visitando a cidade e concedeu a parceria.

Por CampeonatosdeSkate

1º Campeonato Lauro Esmanhoto de Skate 2012

A Comunidade Escola apresenta neste domingo, dia 05 de Fevereiro, o 1º Campeonato Lauro Esmanhoto de Skate 2012, na cidade de Curitiba/PR. O evento está previsto para começar às 10 horas, com as categorias Iniciante, Feminino e Amador.
As inscrições são limitadas. O atleta deverá pagar sua inscrições com 1 kg de alimento não perecível.

Por Marcos Bollmann

Oi Vert Jam 2012 abre o Circuito Mundial de Skate WCS

Abertura do Circuito Mundial de Skate Vertical WCS (World Cup Skateboarding) acontecerá de 01 a 04 de março, no Rio de Janeiro.  A premiação total será de US$ 20.000, 00 dividida entre os 10 melhores skatistas.
Bob Burnquist / Foto Divulgação
A MaxSports, World Cup Skateboarding (WCS) e a Confederação Brasileira de Skate (CBSk), convidam os skatistas da modalidade Vertical, categoria Profissional, para a Edição 2012 do tradicional evento Oi Vert Jam, que acontece de 01 a 04 de março, na Praça do Ó, Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O evento será válido como primeira etapa do Circuito Mundial WCS 2012, pontuando para o Ranking Anual World Cup Skateboarding. Marcelo Bastos, Campeão do ano passado, está direto na final. Dez (10) pre-qualificados skaters entram direto na semi final.

Formato das voltas com 15 paredes: cada volta consistirá em até 15 paredes. Se o skater cair antes de completar 13 paredes, sua volta está encerrada. Skaters descem em ordem para as 3 voltas na eliminatória e semi final. Skaters descem em ordem para as 4 voltas na Final.  Empate: Vale a melhor volta valendo a nota de todos os juízes. Persiste empate: 2a melhor volta valendo a nota de todos os juízes.

Ainda empate: 3ª melhor volta valendo a nota de todos os juízes. 4a melhor volta valendo a nota de todos os juízes. Em caso de empate após o critério de se utilizar todas as notas da 4a volta o head judge opta pelo desempate.

Por Julio Detefon

Marreco focado nas competições internacionais

Marcelo Giardi representará o Brasil lá fora

Após o grande sucesso no ano passado com a medalha de prata nos jogos Pan-americanos de Guadalajara 2011, Marcelo Giardi, o Marreco, já se prepara para as competições de 2012. Com foco nas competições internacionais, o atleta escolheu as cidades de Bragança Paulista e Jaguariúna, no interior de São Paulo, para os seus treinamentos diários.
Marreco começou o ano confirmando sua participação no Fise Latin America, que acontece de 02 a 05 de fevereiro na Costa Rica. A competição é um show de esportes radicais e reunirá atletas do Wakeboard, Skate, BMX e Mountain Bike.

Ele foi convidado e já confirmou a participação em dois importantes eventos na Austrália: o Moomba Masters e o Wakeboard World Cup, ambos em março. O evento esportivo reúne atletas do mundo todo. Em 2011, Marreco esteve presente nas etapas realizadas na Malásia e China, o que fez dele o primeiro atleta latino americano a ser convidado.

Em abril, Marreco compete no Wake Games etapa de abertura do King of Wake em Orlando, USA, com os melhores do mundo, entre os dias 11 e 14 de abril e será válido como a primeira etapa da competição que coroará o melhor wakeboarder do planeta.

“As minhas expectativas para esses eventos e para 2012 são muito boas. Estou treinando todos os dias e sem duvida estou na melhor fase da minha carreira. Acertei o primeiro switch 900 do Brasil semana passada e com minhas outras manobras muito consistentes tenho chances de conseguir bons resultados nas competi&cc edil;ões internacionais”, declara Marreco.

Por Alline Juscelino

Luci Arnhold lidera Copa do Mundo de Ski Alpino Masters

Atleta brasileira garante o resultado após vencer prova de Slalom Gigante, na Suíça

Após conquistar mais uma medalha de prata na prova de Slalom Especial realizada em Veysonnaz na Suíça, no último sábado (28), a esquiadora paulista Luci Arnhold conquistou um resultado ainda melhor no domingo (29).
Luci Arnhold Copa do Mundo Veysonnaz 2012
Na prova de Slalom Gigante, Luci  surpreendeu a favorita Magda Rossi, venceu a prova e garantiu a liderança da Copa do Mundo de Ski Alpino Masters, na categoria C-7, destinada a atletas de 60 a 64 anos.

Com esse resultado,  Luci Arnhold fica com 110 pontos no ranking da competição, cinco pontos à frente da francesa Evelyne Larchey-Wendling e 15 à frente da terceira colocada, a italiana Magda Rossi.

"O traçado muito veloz da prova de Slalom Gigante favoreceu  Luci, que surpreendeu a esquiadora italiana, que era franca favorita a ganhar a prova, batendo a mesma por 2 segundos e 64 centésimos, uma margem bastante ampla para uma prova com essas características", afirma Stefano Arnhold, presidente da CBDN – Confederação Brasileira de Desportos na Neve.

Os próximos desafios da esquiadora serão as provas da etapa de Megeve, na França (10 a 12 de fevereiro), o Campeonato Mundial em Mammoth Mountain, nos Estados Unidos (27 a 31de março) e as finais da Copa do Mundo em Abetone, na Itália (13 a 14 de abril).

Por Michele Barcena

Surf no Oriente Médio

O Oriente Médio e o surf não estão diretamente relacionados, mas isso pode ser mudado de agora em diante. Existem comunidades fortes de surfistas em Israel e outras nações do Oriente, no entanto, a qualidade das ondas é o maior obstáculo.
Wadi aventura no Al Ain (cerca de uma hora e meia de Dubai e Abu Dhabi) pode ter descoberto uma solução para os surfistas desta região. Uma piscina que proporciona ondas de boa qualidade quebrando para esquerda e direito. Veja o vídeo.
Uma trip para este pico artificial não estará na agenda de muitos surfistas, mas o importante é ver e saber que o surf, com a tecnologia das pscinas com ondas, pode alcançar comunidades que antes não imaginavam surfar.

Fonte Daily Surf Vídeos

30 de janeiro de 2012

Lipsul/Aust é que manda em Tramandaí

A equipe Lipsul/Aust conquistou o Matte Leão Surf Festival, realizado no final de semana (28 e 29/01) na praia de Tramandaí. O evento foi a segunda etapa do circuito Gaúcho de Verão. Com este resultado os integrantes da equipe colocaram no bolso R$ 1.000,00 (mil reais) e os kits de premiação.
João Santos / Foto Harleyson almeida
O final de semana foi marcado pelo sol forte e um show de surf em Tramandaí. Mesmo após o desastre ambiental que sujou boa parte da orla gaúcha com óleo, muitos atletas duelaram em busca do ponto mais alto do pódio. A equipe Lipsul/Aust garantiu o primeiro lugar com 81 pontos. Os atletas da Moda Mar ficaram com o segundo lugar somando 78 pontos. A terceira colocação ficou na mão da equipe da ASCC com 49 pontos.

O atleta convidado/profissional que obteve a melhor média do evento foi Gustavo Bertoto ao somar 14,60 em suas duas melhores notas na competição. Já na categoria Open o melhor foi Kaian Bernardo com 13,53 pontos. O melhor Mirim foi Kevin Nunes com 5,36. João Santos levou a melhor na Júnior com 13,79. O melhor Iniciante foi Gabriel Ulzerkern com 10,85 pontos. O surfista que obteve a melhor nota do evento foi Kaian Bernardo com 9,0 pontos na segunda bateria do sábado.

Nesta etapa foram realizadas também as categorias Interna (somente com surfistas de Tramandaí) e Longboard. Entre os atletas da Interna o melhor foi Kaian Bernardo (11,80) seguido por Mica Hack (10,70), João Santos (7,80) e Cristiano Dias (6,40). Já na Longboard o campeão foi Jairo Lumertz (8,70), o vice foi Edson Almeida (7,00), o terceiro João D`Ávila (5,90) e o quarto Amauri Almeida (1,10).
Público / Foto Harleyson almeida
O sábado em Tramandaí foi marcado pelo show de surf e protestos de diversas ONG`s. Os protestos foram motivados pelo derramamento de óleo durante o acidente ambiental ocorrido junto a bóia da Petrobras. Já os atletas participantes do Matte Leão Surf Festival proporcionaram ao público manobras arrojadas e surf de alta qualidade.

Equipes:

Equipe Lipsul/Aust
Tiago Pereira; kaian Bernardo; Mica Hack; Willian Xavier; João Santos; Kevin Nunes; e Lucas Machado.

Equipe Moda Mar
Vagner Machado; Rafael Aguiar; Diego Souza; Luciano de Matos; Jean Pierre; Alisson Souza; e Gabriel Ulzerkern.

Equipe ASCC
Gustavo Bertoto; Ki Fornari; Jairo Lumertz; André Schilling; Vitor Bettanin; Leonardo Serra; e Emanuel Tessmann.
Atividade com a garotada / Foto Harleyson almeida
O objetivo do Matte Leão Surf Festival é aproximar as pessoas que circulam pelo litoral do Surf. A organização desenvolveu uma série de atividades para criançada presente. Dentre estas atividades, os destaques foram as aulas de Surf e o FuteSurf. Um profissional de Educação Física realizou aulas de surf para 51 crianças e adolescentes, enquanto a gincana movimentou diretamente 47 crianças, em diversos momentos dos dois dias de evento. O espaço Arte & Cultura do Matte Leão Surf festival embalou a galera com o som dos DJ`s tocando seus sucessos.

A próxima etapa do Matte Leão Surf Festival será em Xangri-Lá, na praia de Atlântida, nos dias 11 e 12 de fevereiro, junto da Plataforma. A quarta e decisiva será realizada nos dias 25 e 26 de fevereiro em Torres.

Por Gabriel de Mello

Igor Arakaki vence nas ondas da Prainha‏

A bela Prainha, na histórica São Francisco do Sul, litoral norte do estado, sediou neste fim de semana a tradicional etapa de abertura do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2012 que recebeu a participação recorde de 148 surfistas na disputa pelos 2000 pontos no ranking da Fecasurf.

O campeão da categoria Open foi o surfista de Balneário Camboriú Igor Arakaki, que precisou se esforçar bastante para superar seus adversários na última onda surfada na bateria, e vencer a grande final.  Igor somou 13,30 pontos contra 12,15 pontos de André Mói que ficou na segunda colocação. Completaram o pódio Jorge Porvilho na terceira colocação somando 12,00 pontos e Thiago Bruno na quarta colocação com 7,50 pontos.
Igor Arakaki, Circuito Catarinense Oceano, Prainha, São Francisco do Sul / Foto Angelo Possenti
A final da categoria Junior foi disputadíssima e o vencedor da categoria Junior foi o surfista de Barra do Sul Fernando Paulino somando 15,90 pontos contra 12,05 pontos de Derick Adriano que acabou na segunda colocação.   Na terceira colocação ficou o surfista Luan Wood com 11.55 pontos e na quarta colocação, o surfista Derick Adriano com 10,25 pontos.

Na Categoria Mirim mais uma grande disputa que acabou com a vitória de Luan Wood de Florianópolis que colocou pressão nos oponentes desde o começo da bateria, liderando com folga até o final.

Na categoria Máster Carlos Kxot da Guarda do Embaú foi o campeão com 9,90 pontos, deixando na segunda colocação o surfista de Florianópolis Stewson Crippa com 9,10 pontos, na terceira colocação o surfista de Maceió Silvério Jorge com 9,00 pontos e na quarta colocação o surfista de Garopaba Roni Ronaldo com 6,65 pontos.

Na categoria Infantil João Godoy de Florianópolis foi o vencedor da primeira etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2012, e na categoria Feminino a vitória foi de Aloha Maciel de Florianópolis.

Um dos destaques desta primeira etapa do circuito foi o surfista prata da casa Luan Garcia, vencedor da categoria Iniciantes, que mostrou conhecer muito bem as ondas da Prainha. Luan fez a maior somatória de 17,40 pontos nas duas melhores ondas da terceira bateria do segundo round da categoria Iniciantes, e também a maior nota da competição 9,65 pontos, garantindo o prêmio do Best Waves Skull que é uma capa de prancha dupla para viagem.

O projeto Keep the Ocean Blue agitou as areias da Prainha com varias atividades ligadas à conscientização ambiental e preservação das praias e animais marinhos.  Também estiveram presentes o pessoal da ONG Mar Brasil que faz um trabalho muito importante informando e orientando sobre a conservação do meio ambiente.

A próxima etapa acontece em Florianópolis na Praia do Santinho nos dias 25 e 26 de fevereiro.  

Líderes do Ranking Catarinense Fecasurf 2011 
Open - Igor Arakaki - 2000 pontos
 Júnior - Fernando Paulino - 2000 pontos
 Mirim - Luan Wood - 2000 pontos
 Iniciantes - Luan Garcia - 2000 pontos
 Infantil - João Godoy - 2000 pontos
 Feminino - Aloha Maciel - 2000 pontos
 Máster - Carlos Kxot - 2000 pontos

Por Norton Evaldt

Gustavo voa alto em Maresias

Surfista paulista bate o favorito Ícaro Rodrigues na decisão e leva prêmio da competição com as manobras mais plásticas da modalidade

O título do Desafio Aéreo de Surfe ficou para o paulista Gustavo Araújo. No domingo (29), o surfista aproveitou a boa fase e manteve a média de altas manobras para faturar o campeonato que contou com oito feras da modalidade de três estados brasileiros, na praia de Maresias, em São Sebastião (SP). O evento, que começou no dia anterior, teve Ícaro Rodrigues como vice-campeão. O bronze ficou para o catarinense Gustavo Schilikmann. Completaram a classificação Robson Santos, Igor Morais, Leo Hereda, HJ Norton e Kaique Fernando. Foram 22 baterias com confrontos homem x homem e a média de notas foi de 7.12.
Gustavo Araújo vence o Desafio / Foto Edu Grigaitis
"Foi muito irado o campeonato com toda a galera do aéreo. Todos executaram manobras difíceis. Foi bastante divertido e importante para a nossa modalidade. Fiquei bem tranquilo nas baterias e cheguei na decisão para pegar ondas com o Ícaro Rodrigues, que vinha com altas médias no Desafio. Na final, eu esperei ‘a onda’ e dei o meu melhor aéreo. O Ícaro não conseguiu mandar nenhum ‘monstro’. Estou amarradão e feliz", relata Gustavo Araújo.

Na bateria final, o campeão de 2012 contou o azar de Ícaro Rodrigues durante os 30 minutos de apresentação e tirou um 7.6, nota considerada acima da média. Já o vice-campeão, Ícaro Rodrigues, apontado como favorito, não conseguiu uma onda para repetir as notas altas e saiu sem nenhuma manobra da decisão. Antes, durante as repescagens e as semifinais, o surfista de Santos(SP) conseguiu anotar um 10.0, um 9.5 e um 7.67.

O campeão Gustavo Araújo recebeu o prêmio de R$ 6 mil. O valor, segundo o surfista, será investido em um campeonato no Equador, no próximo mês. "Vou embarcar para o Equador para competir e aprimorar minhas técnicas", explica Gustavo Araújo.

O domingo de sol em Maresias contou com condições de mar ideais para salto e manobras aéreas e ondas de meia a um metro. As baterias começaram com a repescagem e as melhores notas para Robson Santos (7.33) e Ícaro Rodrigues (10.0).

"Estava esperando mandar esse aéreo perfeito no sábado e a manobra rolou no domingo. Consegui pegar uma ‘esquerda’ boa e fiz o movimento. Tudo isso é fruto de muito treino", reforça Ícaro Rodrigues, que depois mandou mais um 9.5, mas acabou perdendo a final.

Sustentabilidade -O Desafio Aéreo de Surfe, em São Sebastião, contou com atividades sustentáveis para a preservação do meio ambiente com a comunidade local e com os turistas que visitam o litoral norte paulista no verão. A coordenadora pedagógica do evento, Bruna Nazari, deu dicas de cuidados com a praia. Além disso, crianças e jovens tiveram uma oficina de bijuterias.

Veja a classificação final:
1º - Gustavo Araújo
2º - Ícaro Rodrigues
3º - Gustavo Schilikmann
4º - Robson Santos
5º - Igor Morais
6º - Leo Hereda
7º - Kd Norton
8º - Kaique Fernando

Por Flávio Perez 

Jorge Spanner vence o Grussaí Pro Surf

Terminou no último domingo, 29 de janeiro, a primeira etapa do circuito Estadual de Surfe Profissional do Rio de Janeiro com a vitória do carioca Jorge Spanner. O surfista do Recreio dos Bandeirantes venceu uma final bastante disputada e com poucas ondas na praia de Grussaí, que contou com ótimo publico neste dia de sol em São João da Barra.
Pódio Grussai ProSurf 2012 / Foto Pedro Monteiro
"Estou há cinco anos sem patrocínio e esse seria meu último ano nessa batalha de competições. Espero que com essa vitória eu consiga dar a volta por cima. O primeiro passo eu já conquistei. Estou treinando muito com o triatleta Alexandre Ribeiro e voltei a fazer minhas escaladas e o HighLine. Isso tudo vem fortalecendo meu psicológico", disse o surfista Jorge Spanner que sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo em 2010.

Liderando a primeira metade da bateria, Spanner fez sua melhor nota na sua terceira onda. A nota sete deu a liderança ao atleta. Jorge sofreu uma virada do seu amigo Leandro Bastos faltando 15 minutos para o fim .

Leandrinho passou a liderar a finalíssima que contava com a presença de Victor Ribas e Paulo Pequeno, ambos surfistas de Cabo Frio. Mas faltando dois minutos para o fim, Jorge retornou a liderança e venceu a disputada final do último dia de competições em São João da Barra.

Resultados:
1 – Jorge Spanner  11,97
2 - Leandro Bastos 11,93
3 – Victor Ribas 10,06
4 – Paulo Pequeno 9,00

Cauê Wood permanece na Austrália

Atleta participa de três provas no país em fevereiro

 O surfista catarinense Cauê Wood está na Austrália desde o último dia 20, onde participou da terceira e última etapa do World Junior Championships, em Gold Coast, e segue na terra dos cangurus por conta de mais três desafios.
Cauê Wood / Foto Basilio Ruy
Entre os dias 1 e 5 de fevereiro, ele se desloca para North Stradbroke Island, onde compete a prova de qualificação Pro Junior. Depois aporta em Burleigh Heads para encarar, de 7 a 12, o evento quatro estrelas da ASP (Associação de Surfistas Profissionais).

Elevando o nível para seis estrelas, Wood está confirmado também na disputa do Australian Open, em Manly, que começa dia 13.

Por Emanuelle Oliveira

Jeferson Silva campeão sul-americano de Longboard

O brasileiro Jeferson Silva venceu o Huanchaco Longboard Pro apresentado pela Rip Curl e se tornou o campeão sul-americano de 2012 nos pranchões. A decisão foi contra o defensor do título, o peruano Piccolo Clemente, que vinha batendo recordes nas ondas de 2-3 pés, que rolou no último sábado, 28, na Playa El Elio, em Trujillo, no norte do Peru. Os dois se classificaram para representar a América do Sul nas etapas do ASP World Longboard Tour 2013 que definem o campeão mundial da modalidade.
Jeferson Silva (BRA) / Foto Diego Freire - ASP South America
O peruano já vai disputar o Circuito Mundial de Longboard neste ano, junto com o paulista Danilo Rodrigo, o Mulinha, vice-campeão na final contra Piccolo Clemente no ano passado em Huanchaco. Antes de bater o atual campeão na decisão do título, Jeferson Silva passou por outro brasileiro que já venceu a etapa com nível máximo 6 estrelas no Peru em 2010, Rodrigo Sphaier, de Saquarema (RJ).

Foi nesta semifinal que Jeferson fez a sua melhor apresentação em Trujillo, ganhando o duelo por 16,17 x 13,03 pontos. Na grande final, não entraram muitas ondas boas para os dois competidores. Com duas notas na casa dos 6 pontos nas apenas três ondas que surfou, o brasileiro confirmou a vitória por 12,57 x 10,53 pontos, faturando o prêmio máximo de 8 mil dólares. Já Piccolo Clemente ficou com 3,5 mil dólares pelo vice-campeonato.

O peruano era o grande favorito a mais um título no Huanchaco Longboard Pro. Ele surfou ondas excelentes nas duas baterias que disputou antes da final. No duelo peruano contra Jose Juan Corzo pelas quartas de final, recebeu nota 9 na melhor apresentação do campeonato. E na semifinal contra o brasileiro Jaime Viúdes, somou um 8,5 na vitória por 15,83 x 12,60 pontos que o levou para sua segunda final consecutiva em Trujillo.

O Huanchaco Longboard Pro Peru 2012 apresentado pela Rip Curl é o único evento com nível máximo 6 estrelas do calendário do ASP World Qualifying Series (LQS) neste ano. Das nove etapas previstas para 2012, nenhuma outra oferece premiação de 30 mil dólares. São cinco com nível 1 estrela, duas com 2 estrelas e apenas uma com 3 estrelas, o Newquay Boardmasters de 15 mil dólares, agendado para os dias 06 a 12 de agosto na Inglaterra, que ainda aguarda confirmação por parte dos organizadores.

Final do Huanchaco Longboard Pro Peru:
Campeão: Jeferson Silva (BRA) com 12,57 pontos - US$ 8.000 e 3.500 pontos
Vice-campeão: Piccolo Clemente (PER) com 10,53 pontos - US$ 3.500 e 2.640 pontos

Ranking:
01: Jeferson Silva (BRA) - 3.500 pontos
02: Piccolo Clemente (PER) - 2.640
03: Rodrigo Sphaier (BRA) - 2.080
03: Jaime Viúdes (BRA) - 2.080
05: Matheus Cunha (BRA) - 1.560
05: Anderson Silva (BRA) - 1.560
05: Juan Jose Corzo (PER) - 1.560
05: Yan Guimarães (BRA) - 1.560
09: Roger Barros (BRA) - 920
09: Carlos Bahia (BRA) - 920
09: Tamil Martino (PER) - 920
09: Ronald Reyes (VNZ) - 920
13: Danilo Rodrigo (BRA) - 800
13: Robledo de Oliveira (BRA) - 800
13: Paulo Giachetti (BRA) - 800
13: Wenderson Biludo (BRA) - 800

Por João Carvalho

29 de janeiro de 2012

Amadores dão show na Praia do Futuro

Com ondas variando de meio a um metro e com boa formação o sábado de competição no evento que é válido para o VII Circuito Municipal de Fortaleza e 3ª e última etapa do Circuito Cearense Profissional 2011, foi reservado aos atletas amadores. Com excelente nível técnico os atletas mostraram um variado repertório de manobras nas ondas da Praia do Futuro.
Estrutura do evento / Foto divulgação
O domingo prossegue com as categorias Profissional Masculino e Feminino onde são apontado os campeões estaduais de 2011. Segue também a categoria Master, para atletas acima de 28 anos.

No sábado de competição já foram definidos nesse quatro campeões da Temporada 2011.
Resultados:

Open Masculino
Campeão - Mateus Lima
Vice-campeão - Isaias Ravic
Iniciante Masculino
Campeão - Gabriel Benevides
Vice-campeão - Guilherme Cordeiro
3º Colocado - Paulo Vítor
4º Colocado - Madson Almeida
Iniciante Feminino
Campeã - Vanessa Prado
Vice-campeã - Ingrid Silva
3º Colocada - Karine Silva
4º Colocada - Juliane Sousa
Estreante Masculino
Campeão - Romeu Monteiro
Vice-campeão - Lucas Rogério
3º Colocado - Lucas Lima
4º Colocado - Velmacyr Cavalcante

Fonte ABBF

Coutinho é destaque em Grussaí

O paulista Odirley Coutinho surfou com muita vontade e fez bonito na primeira fase da segunda etapa do ABRASP BRASIL TOUR que termina neste domingo 29 de janeiro, na praia de Grussaí. A prova oferece R$ 20 mil em prêmios.

O Circuito Estadual de Surfe Profissional do Rio de Janeiro teve inicio no sábado, 28, na cidade de São João da Barra. Válido pela segunda etapa do ABRASP BRASIL TOUR, surfistas de todo Brasil entraram no mar para a disputa da primeira fase do evento que começou com boas ondas de meio metro e com vento terral.
Ordiley Coutinho / Foto Pedro Monteiro
Um dos mais cobiçados títulos do Brasil, o de número um do surfe profissional do Rio, tem por tradição desde os anos 90 a abertura de seu circuito no norte fluminense. E no primeiro dia do Grussaí Surf Pro, o atleta paulista Odirley Coutinho não deu mole. Logo na primeira bateria do sábado ele fez a maior nota e a maior pontuação da competição.

Odirley surfou boas direitas e fez a maior nota do evento, competindo contra os surfistas, Pedro Henrique de Búzios e João Carlos do Espírito Santo. O paulista levou a melhor com seus ataques de backside e com boas batidas fazendo 8.60 na sua maior nota e 7.60. O atleta totalizou 16.20 pontos de 20 possíveis.

“A hora da minha bateria foi um bom período do mar, com a maré baixa, e consegui achar boas ondinhas. Estou feliz de estar competindo aqui mais uma vez onde já fiz uma final com o Adriano Mineirinho quando ele ainda nem era conhecido. E aqui sempre tem umas boas ondas”. Disse o ubatubense Odirley.

Em virtude da maré cheia, a direção de prova do evento achou por bem paralisar a competição e transferir a estréia dos cabeças de chave para hoje.  Neste domingo a competição terá início com a segunda fase. A primeira chamada está marcada para as 8:30hr. O evento tem transmissão ao vivo pela internet através do site: www.surfcore.com.br/feserj

A partir de 2012 a ABRASP está com o ranking unificado, com etapas de diferentes níveis somando pontos na mesma lista. Este evento de R$ 20 mil oferece 1000 pontos no ranking estadual e brasileiro. A disputa entre os competidores, além dos 1000 pontos no ranking, vale R$ 6 mil para o campeão da etapa.

Por Pedro Monteiro

28 de janeiro de 2012

Domingo de decisão para as "pranchas voadoras", em Maresias

Alguns dos melhores surfistas do País disputam no domingo (29) a decisão do Desafio Aéreo de Surfe, na praia de Maresias, em São Sebastião (SP). O evento começou neste sábado com a presença de oito atletas de três estados. Os destaques do primeiro dia foram o paulista Gustavo Araújo e o catarinense Gustavo Schilikmann, que conseguiram as melhores manobras no qualifying e já estão classificados para as semifinais. Os outros dois finalistas serão conhecidos na manhã do domingo, durante as repescagens.
Gustavo Araujo, destaque do sábado
As baterias deste sábado foram no estilo ‘homem x homem’, com 30 minutos de duração, com ondas de um metro e meio e condições de mar ideais para a pratica da modalidade.  As manobras do surfe aéreo têm efeito visual diferenciado. O surfista chega a voar para fora da onda com sua prancha aplicando variações como drop e 360 graus para depois retornar à onda.
Gustavo Schilickmann está classificado para as semifinais
"Consegui avançar à decisão e prometo arriscar tudo para faturar o prêmio. Neste sábado consegui aplicar manobras como o 360 corretamente, que me ajudaram a chegar na final", explica Gustavo Araújo. O catarinense Gustavo Schilikmann também ficou feliz com as duas vitórias do dia e destacou o alto nível do campeonato. "O evento só tem grandes nomes e a estrutura é fantástica. É uma oportunidade de ouro para os surfistas de aéreo. A modalidade está crescendo", garantiu.
Ícaro Rodrigues tentará classificação
Na primeira bateria, KJ Noton superou Kaique Fernando tirando uma nota 4.0 contra 0.0. Na segunda, Gustavo Araújo tirou 5.23, mas o 6.17 de Gustavo Schilikmann deu vantagem ao catarinense. Na sequência, Robson Santos até que tirou uma nota acima da média (5.9), mas os 8.17 Igor Morais colocaram o adversário dele nas quartas-de-final. O último confronto colocou Ícaro Rodrigues na fase seguinte.
Léo Hereda vai disputar vaga no domingo
Nas quartas, Gustavo Araújo e Gustavo Schilikmann foram os melhores e garantiram passagem automática para as finais. Nas repescagens, envolvendo os perdedores, Ícaro Rodrigues e Leo Hereda venceram os adversários e lutarão por uma vaga nas semifinais neste domingo.
Igor Moraes será adversário de o
A melhor nota do dia foi justamente na repescagem. Ícaro Rodrigues alcançou 9.0."Estou muito feliz com as manobras e meu desempenho na eliminatória. Espero que domingo seja melhor ainda e meu objetivo é um 10. Vou buscar uns aéreos 360 e o Superman", relata o surfista paulista.
Os oito surfistas
Confrontos da repescagem de domingo:
Igor Morais x Leo Hereda
Robson Santos x Ícaro Rodrigues.

Por Flávio Perez / Fotos Aline Bassi e Edu Grigaitis - Balaio

Altas ondas e sol na Praia da Saudade, em SC

O sábado, 28, foi o início da tradicional etapa de abertura do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador, na Praia da Saudade, Prainha, como é mais conhecida, com a participação de 140 surfistas de todo estado na disputa das categorias Open, Junior, Mirim, Iniciantes, Infantil, Feminina e Máster.
Estrutura, Circuito Catarinense Oceano, Prainha, São Francisco do Sul / Foto Angelo Possenti
Um dos destaques do primeiro dia de competições foi o surfista de Imbituba, Lucas Miguel, que fez a maior somatória nas suas duas melhores ondas, fazendo um total de 15,25 pontos. Lucas também fez a maior nota da competição até o momento 8,25 pontos.

O time de árbitros da Fecasurf contou com a participação e a experiência de dois grandes profissionais do World Tour, Ícaro Cavalheiro que é Head Judge da ASP South America e Juiz internacional da ASP e Luli Pereira que além de Juiz, também atua como Head Judge internacional e é um dos membros do comitê de julgamento e do comitê técnico da ASP.

A chamada está programada para o domingo, 29, a partir das 8 horas. Entram na água os atletas da segunda fase da categoria Máster. O evento será transmitido ao vivo pela internet no site www.fecasurf.com.br e www.surfpro.com.br e você pode acompanhar tudo que acontece dentro e fora d’água.

Por Norton Evaldt

As férias de Pupo

Miguel Pupo fechou 2011 muito bem. Ingressou na elite do surf e ainda conquistou duas etapas Prime ASP.

Agora, durante as férias do ASP World Tour, o atleta escolheu Maresias para se preparar para 2012.
Neste primeiro vídeo do ano, Pupo mostra que não está para brincadeira. Afinal, férias do surf, jamais! Ainda mais no ano que tem tudo para ser dele.

Fonte Hurley

Caio Ibelli é o novo campeão mundial Pro Junior 2011

Ele faturou o título numa bateria extra, entre os dois surfistas que terminaram empatados no ranking das três etapas do circuito Sub-21 mais importante do esporte. O australiano Garrett Parkes chegou até a vibrar junto com toda a praia após a sua última onda e não se conformou com o resultado. Ele não conseguiu os pontos que precisava e Caio Ibelli aumentou para cinco o recorde de títulos do Brasil em treze edições da categoria Pro Junior na ASP.
Caio Ibelli é melhor surfista júnior de 2011 / Foto Kirstin - ASP
“Ganhamos Brasil. Esse título é de todos vocês que acreditaram em mim e estiveram comigo todo tempo. Muito obrigado Deus, sempre comigo e eu sei disso. Obrigado a Oakley, Ricardo Martins (shaper das suas pranchas), Pinga (Luis Henrique Sabóia da Oakley Brasil), pai, mãe, Lú, todos os meus amigos. Esse é nosso. Brasil na cabeça!”, postou Caio Ibelli no seu Facebook, minutos depois da conquista.

Garrett Parkes dominou a primeira metade da decisão do título. Abriu a bateria com uma nota 6,33, Caio Ibelli falhou em três ondas seguidas nas difíceis condições do mar e o australiano surfou outra onda parecida, nota 6,83. De tanto tentar, o brasileiro pega uma direita boa, ataca o lip duas vezes e acerta um aéreo reverse perfeito. Sem perder velocidade, segue aplicando manobras para ganhar nota 8,67 nessa onda. Depois faz uma regular - 6,07 - e abre 7,92 pontos de vantagem sobre o australiano, a 8 minutos do fim.
Caio e Leila Hurst, campeã feminina mundial de 2011 / Foto Kirstin - ASP
O australiano pega uma onda no último minuto, mas era fraca. Ainda entra outra melhor nos segundos finais, mais longa, Garrett Parkes acerta boas manobras antes de voar para um aéreo rodando sem as mãos e ainda ataca a junção na finalização. Ele acreditou que tinha conseguido a virada e a praia vibrou junto com ele. No entanto, nenhum dos cinco juízes deu mais do que nota 7,5 para ele. A média ficou 7,17 e Caio Ibelli ganhou o duelo dos líderes por 14,74 x 14,00 pontos.

Foi a segunda derrota do australiano para os brasileiros no sábado em Burleigh Heads. Ele teve a chance de assumir a liderança isolada no ranking contra Filipe Toledo nas quartas de final. Era só vencer a bateria. Parkes também largou na frente, abrindo vantagem a cada onda. Mas, o ubatubense conseguiu uma virada sensacional nos 3 minutos finais. Saiu da “combination” (quando precisa de mais de 10 pontos) com uma nota 6 e na seguinte ganhou 6,37. A diferença caiu para 7,98 pontos.
Caio Ibelli (BRA) / Foto Kirstin Scholtz (ASP)
Nos últimos segundos, novamente ignorou a prioridade de escolha do adversário, achou uma direita abrindo a parede, acelerou e mandou um aéreo 360 sem as mãos muito alto, incrível. Seguiu variando o seu arsenal de manobras modernas até o fim da onda e arrancou um 9,27 dos juízes, fechando o placar em 15,74 x 14,44 pontos. Filipe avançou para as semifinais e Caio Ibelli continuava líder do ranking, empatado com Garrett Parkes.

Ele era o único que poderia superá-los, mas só com a vitória no Billabong ASP World Junior na Gold Coast. Então, teria que vencer mais duas baterias e surfou bem de novo contra o havaiano Nathan Carvalho em outro duelo emocionante em Burleigh Heads, apesar das ondas irregulares do sábado e de toda a semana num dos melhores picos da Austrália.

A disputa foi acirrada e Filipe Toledo acabou perdendo a chance de conquistar o título mundial em outro placar apertado, 16,50 x 15,26 pontos, desta vez com vantagem para o adversário. Com o resultado, o empate de Caio Ibelli com Garrett Parkes foi consumado e o campeão seria definido em uma bateria extra, vencida pelo brasileiro.
Surf Off – E o título mundial de Caio Ibelli foi merecido. Pelas regras antigas de desempate nos rankings mundiais da ASP, ele também seria o campeão por ter vencido a etapa do Brasil. Dos três resultados, seriam computados os dois melhores e o brasileiro levaria vantagem com um primeiro e um quinto lugar, contra um terceiro e um quinto do australiano.

A categoria Pro Junior acabou estreando a “World Title Surf Off”, uma bateria extra entre os líderes do ranking para definir o campeão mundial. Com a vitória de Caio Ibelli sobre Garrett Parkes, o Brasil escreve mais um capítulo na história do esporte e da ASP.

Final de estreantes - Os outros dois surfistas que chegaram no sábado com chances de título perderam nas duas primeiras baterias do dia. O francês Medi Veminardi, da Ilha Reunião, barrou o australiano Jack Freestone, que buscava o bicampeonato mundial na Gold Coast. E o pernambucano Ian Gouveia não achou as ondas contra Wade Carmichael, que acabou vencendo o Billabong ASP World Junior na Gold Coast.

A final foi entre dois novatos no Circuito Mundial Pro Junior da ASP. O australiano Wade Carmichael que já havia barrado o agora campeão Caio Ibelli na terceira fase, bem como o havaiano Nathan Carvalho que parou Filipe Toledo nas semifinais, não competiram na primeira etapa em Bali, Indonésia, nem na estreia do Arnette ASP World Junior na Praia do Arpoador, Rio de Janeiro.
A campeã da feminina – Outro fato inédito aconteceu com a surfista Leila Hurst ter  se tornou a primeira campeã mundial Pro Junior do Havaí na ASP. Graças à vitória de outra surfista das ilhas sobre a australiana Philippa Anderson, que precisava ganhar o Billabong ASP World Junior para ficar com o título. Alessa Quizon derrotou Leila Hurst na semifinal, mas garantiu a festa havaiana em Burleigh Heads com uma larga vantagem de 13,67 x 8,67 pontos sobre a australiana na bateria final.

Ranking PRO Junior 2011 Masculino – final das três etapas:
01: Caio Ibelli (BRA) – 17.000 pontos
02: Garrett Parkes (AUS) – 17.000
03: Davey Cathels (AUS) – 15.750
04: Jack Freestone (AUS) – 15.000
05: Filipe Toledo (BRA) – 14.750
06: Ian Gouveia (BRA) – 12.750
07: Marco Fernandez (BRA) – 12.000
07: Conner Coffin (EUA) – 12.000
09: Andrew Doheny (EUA) – 10.250
10: Medi Veminardi (REU) – 10.000
10: Wade Carmichael (AUS) – 10.000

Decisão do título mundial Pro Júnior ASP:
Campeão: Caio Ibelli (BRA) com 14,74 pontos – notas 8,67 e 6,07
Vice-campeão: Garrett Parkes (AUS) com 14,00 pontos – notas 6,83 e 7,17
Leila Hurst (HAV) / Foto Kirstin Scholtz (ASP)
Final do Billabong ASP World Júnior Championship 2011:
Campeão: Wade Carmichael (AUS) com 11,17 pontos – US$ 25.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Nathan Carvalho (HAV) com 10,63 pontos – US$ 10.000 e 8.000 pontos

Ranking mundial Pro Júnior Feminino 2011 – 3 etapas:
01: Leila Hurst (HAV) – 20.250 pontos
02: Joanne Defay (FRA) – 19.750
02: Philippa Anderson (AUS) – 19.750
04: Dimity Stoyle (AUS) – 17.000
05: Alessa Quizon (HAV) – 16.500

Final Feminina do Billabong ASP World Júnior 2011:
Campeã: Alessa Quizon (HAV) com 13,67 pontos - US$ 5.000 e 10.000 pontos
Vice-campeã: Philippa Anderson (AUS) com 8,67 pontos - US$ 2.500 e 8.000 pontos

Por João Carvalho

Maya exercita a respiração para encarar as morras

Big rider se aperfeiçoa em técnicas que ajudam a enfrentar os caldos, como apnéia e freediving

O último grande susto de Maya Gabeira, uma enorme série de ondas na cabeça, em agosto do ano passado durante o Billabong PRO Tahiti foi inesquecível. A big rider, acostumada a enfrentar ondas gigantes, não havia passado, até então, por um sufoco parecido.
Para enfrentar situações desse tipo, em que a calma e a técnica são essenciais, Maya começou a treinar apnéia estática na piscina (exercício de suspensão voluntária da respiração dentro d’água) e mergulho livre no mar, o freediving, que consiste em mergulhar sem o uso de equipamentos e dispositivos externos de respiração.

“Sempre quis fazer freediving, pois achava que me ajudaria muito na hora de tomar caldos e ficar muito tempo embaixo d'água. Principalmente por eu ter asma, achava que exercitar meu pulmão e minha respiração poderia ser uma forte arma para me trazer confiança e também mais segurança nas ondas grandes”, explica Maya Gabeira.

Os treinos, que começaram depois de um curso de cinco dias em Kona (Big Island) promovido por seu patrocinador, continuam em Oahu. “Meu instrutor e eu saímos de Waikiki no jet ski e montamos as cordas e bóias para mergulho atrás do sled. Ficamos a deriva fazendo mergulhos quando temos profundidade suficiente, entre 100 e 300 pés”, conta Maya.
As técnicas, segundo a big rider, além de melhorarem a capacidade pulmonar, fez com que a surfista aprendesse mais sobre os reflexos do corpo quando se está muito tempo sem respirar, situações de risco enfrentadas no surf de ondas gigantes. Depois dos treinos, Maya já conseguiu ficar embaixo d’água por 4 minutos na piscina, em apnéia estática, e a 75 pés de profundidade no mar, no freediving.

Por Camila Dias / Fotos divulgação

Bruce Irons lança chamas

Bruce Irons literalmente inflama quando surfa, mas desta vez ele foi a fundo e de fato fez sua prancha lançar labaredas de fogo nos tubos de Mentawai.
Ele usou uma prancha com lança chamas no desfio RedBull Minor Threat 2011, na Indonésia. No vídeo abaixo Irons fala sobre sua experiência, as imagens são impressionantes:

O surfista e sua equipe adaptaram o lança chamas na prancha para uma fotografia. Mas a brincadeira impressionou a todos que estavam no local. Ele escolheu o fim de tarde e o amanhecer para deixar ainda mais evidente o efeito especial.acompanhe no vídeo abaixo, onde Bruce experimenta mais uma invenção, só que desta vez nem a água consegue apagar o fogo que sua prancha solta nos tubos das Ilhas de Mentawai.

Fonte RedBull

Jamie O'Briem surfa com duas pranchas em Pipe

Dizem que a monotonia destrói a alma, com certeza, que será algo que não acontece a Jamie O´Brien, que vê da sua varanda uma das mais temidas ondas do mundo, Pipeline, e recentemente tem procurado várias maneiras de aproveitar os seus tubos. Experimentar coisas diferentes, sair da mesmice.
Foto Paul Gordinho Cohen
"Penso que o melhor surfista é o que está se divertindo mais... Ás vezes vejo muita seriedade no lineup", comentou O´Brien. "Ultimamente tenho pensado, 'vou mesmo surfar outro tubo de um metro e meio?', isso não vai provar nada, nem é algo que eu nunca fiz. Por isso resolvi tentar algo diferente. É um desafio, Penso que surfar com duas pranchas e a técnica de subir na outra prancha é um desafio difícil"

Quanto Jamie O´Brien encarou o lineup de Pipeline com duas pranchas, contou que foram muitos os que o olharam com um ar intrigado. Afirmou ainda que quando se está tentando tal proeza, não se pensa sequer na onda nem na prancha, pensa-se em outras coisas como o vento, puxar uma prancha, agarrar a outra com a outra mão, e decidir quando é o momento certo para se trocar as pranchas.
Para fazer tudo isto, Jamie usa uma prancha de 8 pés que permite uma melhor entrada nas ondas e depois troca para uma Fish. Até agora diz que só conseguiu realizar a troca duas vezes e quer mais, quer ondas maiores.

Fonte SurfTotal

27 de janeiro de 2012

Fecasurf e Oceano conscientizam a garotada


O projeto Keep the Ocean Blue integrado ao circuito catarinense oceano de surf amador foi um sucesso em 2011 e vem com novidades para 2012

Federação Catarinense de Surf juntamente com a empresa de surfwear Oceano, através do Projeto Keep the Ocean Blue, estão engajados na luta pela preservação da natureza, e nessa temporada irão intensificar as ações para a conscientização da molecada.
O projeto Keep de Ocean Blue foi desenvolvido pela Oceano, e tem como finalidade chamar a atenção das pessoas para os problemas com a preservação de nosso meio ambiente e principalmente de nossas praias.

Serão feitas clínicas na praia para as crianças, com atletas renomados e autoridades convidadas, distribuição de materiais informativos, brincadeiras, mutirão de coleta de micro lixo com distribuição de brindes aos participantes, colocação de lixeiras personalizadas na praia, e entorno da estrutura do evento, tudo para atrair a atenção de nossas crianças, jovens de amanhã, para a conservação do meio ambiente.

A Oceano possui uma loja do Projeto Keep Ocean Blue no canto esquerdo da Prainha, onde além de muitas novidades em surfwear, também pode ser encontrado um dos principais produtos ecológicos da marca, que é a camiseta feita de material reciclável de garrafa pet, venha conferir esta novidade e contribuir para a preservação da natureza.
Neste sábado a partir das 08:00 horas, na Prainha, começam as disputas da primeira etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2012. O evento será transmitido ao vivo pela internet no site www.fecasurf.com.br e www.surfpro.com.br e você pode acompanhar tudo que acontece dentro e fora d’água.

Por Norton Evaldt / Fotos site Oceano

Ibelli ainda é o líder do ranking Pro Junior 2011


Australiano Garrett Parkes apenas empatou com o paulista, mas perde no desempate se for derrotado por Filipe Toledo nas quartas de final deste sábado. Transmissão ao vivo pelo http://billabongpro.com/wjc11 

O paulista Caio Ibelli ainda lidera a corrida pelo título mundial Pro Junior de 2011. Os pontos de algumas colocações do Billabong ASP World Junior estavam erradas. A ASP fez as correções e na verdade, com a classificação para as quartas de final nesta sexta-feira, Garrett Parkes apenas empatou com ele na ponta do ranking. No entanto, se Filipe Toledo derrotar o australiano no sábado, Caio Ibelli ganha no desempate por ter vencido a segunda das três etapas da temporada, o inédito Arnette ASP World Junior no Rio de Janeiro.
Caio Ibelli / Foto Kirstin Scholtz / ASP
Tanto no site da transmissão ao vivo do Billabong ASP World Junior, como na chave das baterias do calendário na página da ASP Internacional, os pontos alocados para o 17.o lugar, para o nono e para o quinto, estavam errados. Para os 17.os colocados, como Caio Ibelli, o correto são 1.750 pontos e não 1.334 pontos como estava até agora. Para os nonos, são 3.750 e não 4.000. E para o quinto lugar nas quartas de final, 5.250 e não 5.200 pontos.

Então, na verdade, Garrett Parkes e Caio Ibelli estão empatados em 17.000 pontos. O australiano precisa passar para as semifinais para atingir 18.250 pontos. Aí ele tira os três brasileiros da briga pelo título de uma vez só. A esperança é que ele terá um confronto direto com outro brasileiro neste sábado, Filipe Toledo, que necessita da vitória em Burleigh Heads para conquistar o título mundial que, por enquanto, é do também paulista Caio Ibelli.

O primeiro lugar no pódio também é a única chance para o pernambucano Ian Gouveia, que vai encarar o algoz de Caio Ibelli na segunda quarta de final, o australiano Wade Carmichael. E o australiano Jack Freestone é outro candidato ao troféu de melhor surfista do mundo na categoria para surfistas com até 21 anos de idade. Ele é o atual campeão e vai brigar pela primeira vaga nas semifinais contra o francês Medi Veminardi, da Ilha Reunião.

Ranking Pro Júnior Masculino - atualizado com os resultados da sexta-feira (27):
01: Caio Ibelli (BRA) - 17.000 pontos
01: Garrett Parkes (AUS) - 17.000 nas quartas de final
03: Davey Cathels (AUS) - 15.750
04: Jack Freestone (AUS) - 15.000 nas quartas de final
05: Filipe Toledo (BRA) - 13.500 nas quartas de final
06: Ian Gouveia (BRA) - 12.750 nas quartas de final
07: Marco Fernandez (BRA) - 12.000
07: Conner Coffin (EUA) - 12.000
09: Andrew Doheny (EUA) - 10.250
10: Vasco Ribeiro (PRT) - 9.500

Por João Carvalho

Confirmado evento em Tramandaí

Área do evento em Tramandaí não foi atingida pelo desastre ambiental

O acidente ambiental que manchou boa parte da costa na cidade com óleo felizmente não atingiu a área do evento junto a Plataforma, que deverá começar a partir das 11 horas. Por este motivo está confirmado o circuito de Verão da Federação Gaúcha de Surf (FGSurf), que será neste fim de semana (28 e 29 de janeiro) na capital das praias no Litoral Norte, Tramandaí.
Educação Ambiental / Foto Harleyson Almeida
“Lamentamos que o nosso Estado tenha sofrido um desastre deste porte. Estamos monitorando as condições e entendemos que o desastre felizmente não foi maior e não afetou diretamente o local do evento. Estaremos observando o comportamento das correntes e a maré para não oferecer nenhum risco para os participantes. As equipes de limpeza da praia estão trabalhando com muito afinco para garantir a balneabilidade de Tramandaí e Imbé”, comentou Orlando Carvalho, presidente da FGSurf.

Tramandaí será a sede de muito surf, cultura, educação ambiental e descontração neste final de semana com a realização de mais um Matte Leão Surf Festival. A competição, que reunirá atletas amadores e convidados, é disputada por equipes em formato Tag Team, colocando em jogo R$ 1.000,00 (mil reais) e pranchas de surf.
O evento também proporcionará aulas de surf para o público, futebol e muita recreação e um espaço destinado à arte e cultura.

O circuito Gaúcho de Verão será dividido em quatro etapas nominadas de Matte Leão Surf Festival, sendo a primeira já realizada em Imbé; a segunda em Tramandaí neste final de semana (28 e 29 de janeiro); a terceira em Atlântida nos dias 11 e 12 de fevereiro; a quarta e decisiva em Torres nos dias 25 e 26 de fevereiro.

Por Gabriel de Mello

Esquiador brasileiro registra marca inédita em Andorra

O jovem atleta brasileiro de Ski Alpino Nathan Alborghetti ganhou duas inéditas medalhas de bronze durante o Troféu Borrufa, realizado essa semana em Andorra, na Europa. Considerado um dos mais importantes eventos do circuito mundial para a categoria infanto-juvenil, o Troféu Borrufa reúne atletas de 11 a 12 anos (CHI1) e de 13 a 14 anos (CHI2).
Nathan Alborghetti em disputa no Borrufa 2012
No Super G, o atleta nascido em Salvador, Bahia, e residente em Roma, na Itália, garantiu a terceira colocação. Ele ficou atrás de Mario da Cruz, local de Andorra e do francês Adrien Fresquet, que asseguraram o primeiro e o segundo lugar, respectivamente.

No Super Combinado, ele ficou novamente com o bronze, atrás do francês Adrien Fresquet e do português Andrea Bugnone com uma excelente segunda descida terminada a apenas 23 centésimos de segundo atrás do vencedor. Nessa prova, o primeiro atleta sul-americano a concluir a prova chegou em 8º lugar.

“No passado, os atletas chilenos e argentinos chegavam 20, 30 posições à frente dos brasileiros nas competições. Devido a nossa evolução na categoria de base, estamos chegando à frente deles em várias provas”, afirma Stefano Arnhold, presidente da CBDN – Confederação Brasileira de Desportos na Neve.
Alborghetti com as duas inéditas medalhas
Nathan Alborghetti já participou de outros campeonatos na Europa e acredita que pode conquistar resultados ainda melhores. “Ganhei essas medalhas de bronze com pouca diferença de tempo do vencedor, então posso arriscar mais das próximas vezes e até conseguir a prata ou o ouro”, comenta o jovem esquiador.

Além de Nathan, os atletas Esmeralda Alborghetti, de 13 anos e Francisco Nobre, de 14, também representaram o país no Troféu Borrufa nas provas de Slalom Gigante, Super G e Super Combinado.

Por Michele Barcena

Pranchas voadoras, em Maresias

Competição reunirá 8 surfistas de 3 estados e premia melhores e mais plásticas manobras

O litoral norte paulista recebe neste fim de semana (28 e 29), o Desafio Aéreo de Surfe. Participarão oito surfistas de três estados brasileiros na disputa da manobra aérea mais radical. O evento, na praia de Maresias, em São Sebastião (SP), terá um sistema de pontuação diferenciado e o campeão sairá da soma das notas dos aéreos. Os surfistas terão quatro baterias no estilo ‘homem x homem’ de 30 minutos no sábado, a partir de 8h. As semifinais (30 minutos) e final (uma hora) serão no domingo.
Desafio Aéreo de Surfe reúne feras da modalidade / Foto divulgação
Estão confirmados surfistas apontados como referência na modalidade como o paulista Ícaro Rodrigues, o catarinense Gustavo Schilikmann e o baiano Leo Hereda. Os outros participantes serão os paulistas Kj Noton, Gustavo Araújo, Igor Morais, Robson Santos e Kaique Fernando. "Esse estilo de surfe tem crescido nos últimos anos. Os surfistas estão se especializando nas decolagens, porque a pontuação costuma ser maior mesmo nos eventos principais. Por isso, toda a preparação é diferente na água", revela Ícaro Rodrigues, de 22 anos e um dos melhores do País.

As manobras do surfe aéreo têm efeito visual diferenciado. O surfista chega a voar para fora da onda com sua prancha aplicando variações como drop e 360 graus para depois retornar à onda. O paulista Ícaro Rodrigues pega onda no Guarujá e se tornou especialista nos últimos anos. O atleta até filma os treinos junto com o parceiro Rodrigo Generik para aprimorar sua técnica. "Gosto de praticar e de ver o surfe aéreo. Por isso comecei a gravar e analisar o que rolava. Deu certo e os vídeos têm recorde de acesso no Youtube pela plasticidade e ousadia dos movimentos", conta Ícaro Rodrigues, que já venceu competições nesse estilo em Camburi (SP) e Itajaí (SC).

Os atletas de surfe aéreo usam, geralmente, pranchas menores 5.0, sendo que o padrão é 5.10. O estilo exige preparo físico apurado, pois provoca impactos fortes no joelho e no tornozelo.

Por Flávio Perez

Sally Fitzgibbons confiante em 2012

A vice-campeã mundial Sally Fitzgibbons mantem-se confiante em estar totalmente recuperada para competir o Roxy Pro, apresentado por Land Rover, em Snapper Rocks, Gold Coast, no dia 25 de fevereiro, mesmo estando com algumas lesões.

A jovem australiana de 21 anos caiu feio nos corais de Cloudbreak, Fiji, um pouco antes do Natal. Além disso, a atleta lesionou o joelho e o pé durante os treinos. “Estou começando a nova temporada um pouco machucada, o que é ruim, mas lesões como estas fazem parte do jogo,” disse Fitzgibbons, que terminou em terceiro lugar no último Roxy Pro. “Não resta muito tempo, mas estou confiante em me recuperar até a próxima semana, e com isso, ainda terei algum tempo para entrar no ritmo”.
Sally Fitzgibbons
“Eu cai nos reefs de Cloudbreak e fraturei meu pulso, e meu joelho, está lesionado pelos treinos. É preciso encontrar um equilíbrio do quanto posso me esforçar nos treinos da pré-temporada. Quero desenvolver um ótimo desempenho, e por isso, acabei passando do limite, mas ainda estou aprendendo.”

”Infelizmente, esse acidente aconteceu pouco antes do Natal. Desde então, tenho treinado apenas fora d’água. Esse tempo foi bom. Estou mais relaxada, descansada e preparada para as próximas semanas que serão de treino pesado, de recuperação.”

Nas férias, Sally teve a chance de conhecer novas atividades, incluindo explorar novas profundezas no Red Bull Training Camp. “Eu aprendi a fazer snowboard e a Red Bull nos levou para fazer mergulho livre no Hawaii,” disse ela. “Era um programa específico de sobrevivência no surfe que foi desenvolvido por um grupo de elite de mergulhadores e surfistas de ondas muito grandes”, completa.

“Aprendemos coisas incríveis que se pode fazer quando entendemos um pouco sobre a fisiologia de prender a respiração em situações de pânico. Consegui segurar a respiração por até 4 minutos e 40 segundos, foi incrível!”
Sally recuperada para competir o Roxy Pro 2012
Depois de ser vice-campeã por dois anos consecutivos, Fitzgibbons sente-se pronta para conquistar o primeiro título mundial, e está se preparando para esse grande desafio, não apenas contra as primeiras colocadas, mas também contra as determinadas novatas. Eu sinto como se estivesse ganhando mais força e me tornando mais confortável no tour, e espero estar nesta crescente para melhorar muito este ano,” disse ela. “Obviamente que atletas como Carissa (Moore), atual campeã do mundo e Steph (Gilmore), quatro vezes campeã mundial, sempre estarão lá, mas eu acho que esse ano haverá uma grande força por parte das novatas.”

“Eu amo começar o ano no Roxy Pro em Snapper. É dos eventos que eu sempre quis ganhar. Tem alguma coisa a ver com a energia daquele lugar... Tem uma ótima atmosfera, as pessoas nas pedras... Parece que estou em um teatro ao ar livre, e não há ondas melhores do que as de Snapper para começar bem o ano.”

Fitzgibbons também está feliz com a nova política de antidoping da Associação de Surf Profissional (ASP) que começa valer esse ano. “As novas lei de doping são excelentes para o surf ser reconhecido junto aos grandes esportes de massa,” disse ela. “Eu participo de programas antidopings desde os meus 15, 16 anos, através do atletismo e outros esportes, e qualquer coisa que mantenha o esporte limpo e justo é positivo, além de mostrar ao publico, que é um esporte saudável.”
Informações importantes:
• Em 2012, o Quiksilver e Roxy Pro, apresentado pela Land Rover, acontecerá de 25 de fevereiro a 7 de março e será exibido ao vivo através do quiksilverpro.com.au, roxypro.com.au, Youtube, Facebook e pelo Quiksilver iPhone app assim como será exibido exclusivamente na Fuel TV.
• O Moskova Trials será realizado na sexta-feira dia 24 de fevereiro e o vencedor ganha vaga no evento principal.
• O período de espera para a competição começa em 25 de fevereiro. A decisão sobre acontecer ou não é feita após avaliar as condições do mar. O mesmo vale para cada dia do período de espera. As ações de surf normalmente tem início por volta das 8 horas da manhã.
• Para mais informações acesse: quiksilverpro.com.au ou roxypro.com.au

Por Karol Lopes

Fim de semana com muito surf em Tramandaí

A capital das praias no Litoral Norte Gaúcho, Tramandaí, será palco de muito surf, cultura, educação ambiental e descontração neste final de semana (28 e 29 de janeiro) com a realização de mais um Matte Leão Surf Festival. A competição, que reunirá atletas amadores e convidados, é disputada por equipes em formato Tag Team, colocando em jogo R$ 1.000,00 (mil reais) e pranchas de surf.
Foto Harleyson Almeida
O Matte Leão Surf Festival é um grande evento montado para ambientar o público ao verdadeiro espírito Surf. Além das disputas dentro do mar, outro objetivo é estimular a preservação da natureza com atividades voltadas às famílias. Será montada uma grande estrutura com madeira de reflorestamento e materiais reciclados para proporcionar o maior conforto para os atletas e o público.

Na primeira disputa do Matte Leão Surf Festival, realizada nos dias 21 e 22 de janeiro em Imbé, a equipe Cuscabarone levou a melhor derrotando a Equiperigo pela diferença de dois pontos. A terceira colocada foi a Capivaras Team, seguido pelos integrantes da Tramanda, Fornaris Bros, e Only Pedra Team. O atleta profissional que obteve a melhor média do evento foi Tiago Braga ao somar 15,93 em suas duas melhores notas na competição. Já na categoria Open o destaque foi Kaian Bernardo com 15,17 pontos. O melhor Mirim foi Yan Tavares com 12,10. Ravi Teixeira levou a categoria Júnior com 11.37. O melhor Iniciante foi Giovane Picaski com 8,40 pontos.

O circuito Gaúcho de Verão será dividido em quatro etapas nominadas de Matte Leão Surf Festival, sendo a primeira já realizada em Imbé; a segunda em Tramandaí neste final de semana (28 e 29 de janeiro); a terceira em Atlântida nos dias 11 e 12 de fevereiro; a quarta e decisiva em Torres nos dias 25 e 26 de fevereiro.
O evento, além das disputas, irá promover: Aulas de Surf para o público; Futebol e recreação; Espaço Arte & Cultura;

Por Gabriel de Mello

Isabel Clark preparada para o Winter X-Games 2012

A atleta brasileira de snowboard Isabel Clark participa nessa sexta-feira (27), das classificatórias da edição de inverno dos X-Games, para a prova de Boardercross, mega evento de esportes de ação que acontece até domingo (29), em Aspen, nos Estados Unidos.
Isabel Clark X-Games 2010
Novamente convidada pela organização do evento, Isabel busca representar o país na prova de Boardercross (Boarder X), que será realizada nesse sábado, 28 de janeiro. Para participar das finais da competição ao lado de algumas das melhores snowboarders do mundo, ela precisará de um bom resultados nas qualificatórias que acontecem hoje.

Mais de 200 atletas irão participar dos quatro dias de competições na Buttermilk Mountain. Essa é a quarta vez que a atleta carioca, líder do atual ranking latino-americano, participa do Winter X-Games. Mais uma vez, ela é a única atleta sul-americana a participar do evento.
Isabel Clark 2012
“A Isabel é hoje uma atleta reconhecida no Circuito Mundial de Snowboard Cross. O convite para esse importante evento reforça sua posição entre as melhores do mundo”, afirma Pedro Cavazzoni, superintendente técnico da CBDN – Confederação Brasileira de Desportos na Neve.

Isabel Clark é dona de 17 títulos nacionais de snowboard, participou dos Jogos Olímpicos de Inverno em 2006 e 2010 e representa o Brasil nas mais importantes competições ao redor do mundo, como o Circuito da Copa do Mundo e os Campeonatos Mundiais da modalidade.
 
Depois dessa participação na 16ª edição do Winter X-Games, ela seguirá para o Canadá, onde disputará a próxima etapa de Blue Mountain da Copa do Mundo de Snowboard Cross, no dia 07 de fevereiro.

Por Michele Barcena / Fotos Ivan Fuenzalida

Jano quer o bicampeonato

Surfista quer repetir o desempenho de 2011 e conquistar pela segunda vez o título carioca

O surfista paraibano radicado no Rio de Janeiro, Jano Belo, abre a temporada de competições 2012 neste sábado (28/1), na praia de Grussaí, em São João da Barra, onde irá disputar a primeira etapa do Circuito Estadual de Surf Profissional Carioca. Embalado pela conquista regional no ano passado, o atleta revela sua meta para este ano: “Quero ser campeão carioca mais uma vez”.
Jano Belo / Foto Daniel Smorigo
Além de buscar vitórias “em casa”, Belo também tem se preparado para estrear com pé direito na primeira etapa prime do WQS (World Qualifying Series), que acontece entre 7 e 12 de fevereiro, em Fernando de Noronha. “Em 2011 encerrei minhas participações internacionais ocupando a 85ª posição do ranking mundial. Em 2012 quero subir nesta lista”.

O surfista diz que vai participar de muitas provas este ano e agradece ao seu patrocinador por esta oportunidade. “Tentarei competir em todos os campeonatos nacionais (circuito brasileiro e regional) e em todos os primes WQS. Isso porque a Nicoboco irá viabilizar minhas viagens. E eu só tenho a agradecer por este patrocínio que me dá estrutura de poder crescer no surf e na vida”.

Por Emanuelle Oliveira