31 de julho de 2011

Gouveia é vice-campeão no SuperSurf ASP Masters

O australiano Nathan Webster derrotou o brasileiro na decisão Masters e o neozelandês Iain Buchanan bateu um bicampeão na final Grand Masters

O australiano Nathan Webster, 37 anos, frustrou a torcida brasileira no último duelo do SuperSurf ASP World Masters Championship no Rio de Janeiro. Longas calmarias marcaram as fases decisivas no domingo (31/7), com poucas ondas sendo surfadas pelos finalistas. O paraibano Fabio Gouveia, 41, só conseguiu pegar duas na bateria final e terminou como vice-campeão Masters, categoria dos surfistas com 36 a 49 anos de idade.
Pódio SuperSurf ASP Master Championship categoria Master: Fabio Gouveia, Peterson Rosa e Nathan Webster (AUS) / Crédito SuperSurf
O paranaense Peterson Rosa, 36, e o cabo-friense Victor Ribas, 39, dividiram o terceiro lugar no pódio. Já na Grand Masters, o cinqüentão que festejou o título mundial no Rio de Janeiro foi Iain Buchanan, da Nova Zelândia, que completou 50 anos de idade em março e estava estreando na categoria. Na final, derrotou um bicampeão mundial Grand Masters, o australiano Wayne Bartholomew, 56 anos.

Apesar da maioria brasileira entre os classificados da Masters para o domingo, seis contra dois estrangeiros, Nathan Webster encaixou o seu surfe nas direitas do Arpoador. Foi nelas que ele despachou o americano Shea Lopez em sua primeira participação no domingo decisivo do SuperSurf ASP World Masters, acabou com a invencibilidade de Victor Ribas na semifinal e faturou o prêmio máximo de 25.000 dólares oferecido para os campeões mundiais.
Iain Buchanan, campeão da categoria Grand Master. Completou 50 anos de idade em março deste ano/ Crédito SuperSurf
"Estou muito honrado de poder ganhar um evento com tantas lendas, foi uma semana incrível de convivência com eles todos e chegar no topo é uma sensação indescritível", falou Nathan Webster. "Quando eu recebi o convite para vir pra cá participar do evento eu não conseguia acreditar, queria muito voltar ao Brasil, fazer o meu melhor, tentar vencer e foi como um sonho que se tornou realidade. É a primeira vez que eu participo da categoria Masters e já começar com uma vitória é como se eu estivesse iniciando uma nova carreira, pois com 37 anos ainda sou um novato (risos)".

Webster se posicionou para pegar as direitas e se deu bem, consolidando-se na liderança desde a sua primeira onda, nota 7. Gouveia escolheu ficar mais próximo da pedra do Arpoador e só surfou uma onda boa, nota 6,25. Depois, esperou, esperou e nada de ondas mais para ele. Já o australiano ainda achou duas direitas para sacramentar a vitória por 14,50 x 10,75, com a nota 7,5 da sua terceira e última onda surfada na bateria, contra apenas duas do brasileiro.
Fábio Gouveia / Foto Kelly Cestari - ASP
"Fiquei observando o mar e na final da Grand Masters entrou uma esquerda aqui no canto que eu não vi durante toda a semana. Como o meu forte estava no backside (surfando de costas para as ondas), decidi ficar ali", contou Fabinho. "Eu não teria outra chance de ganhar dele se não fosse assim, porque o frontside dele nas direitas estava muito forte e o meu não, então minha salvação era ficar ali, só que não veio onda nenhuma, infelizmente".

Mesmo ficando tão próximo de um título mundial inédito na sua brilhante carreira e também para o Brasil, Gouveia ficou feliz com o seu desempenho no SuperSurf ASP World Masters. "Pena que tivemos uma semana fraca de ondas aqui no Arpoador. Eu não comecei bem o evento, vim melhorando depois e chegar na final foi melhor do que a minha expectativa. A gente sempre quer o título, mas essa semana com essa galera toda já valeu para mim, foi alucinante, uma festa dentro do surfe, pois não é comum reunir tanta história num só lugar como foi aqui. Eu queria a vitória, mas no geral saio feliz com o vice também", falou Gouveia, que recebeu 10.000 dólares de prêmio pelo segundo lugar.
Wayne Bartholomew / Foto Kelly Cestari - ASP
Na Grand Masters, o grande favorito era o australiano Wayne Bartholomew, que conquistou o bicampeonato mundial em 2003 no Havaí sem perder nenhuma bateria em Makaha Beach. Na Praia do Arpoador, só não tinha vencido na sua estreia no SuperSurf ASP Masters e tentou tudo para faturar o tri no Brasil, mas faltou onda para isso. Iain Buchanan, da Nova Zelândia, participou da categoria Masters até 2003 e surpreendeu no último dia quando derrotou o campeão mundial de 1977, Shaun Tomson, da África do Sul. Depois despachou Glen Winton, que dividiu o terceiro lugar com o também australiano Simon Anderson, inventor das três quilhas nas pranchas que são utilizadas até hoje.

Na decisão do título, os dois começaram com ondas parecidas. A do neozelandês valeu nota 4,75 e a do australiano que por muitos anos foi presidente da ASP saiu nota 4,25. Iain Buchanan surfou outra onda nota 4,00 e foi só. Wayne ainda tentou a virada várias vezes, mas apenas na última chegou perto disso, com a nota 4,10 não sendo suficiente para a virada no placar encerrado por uma pequena diferença de 8,75 x 8,35 pontos. O campeão era o mais jovem dos competidores com 50 anos ou mais de idade e festejou bastante a conquista do título em sua estreia na categoria.
Iain Buchanan / Foto Kelly Cestari - ASP
"É muito especial, porque todos os caras são grandes lendas do esporte, somos todos amigos, cresci com essa galera viajando pelo mundo e só de estar aqui no Rio com todos eles já tinha sido demais para mim", falou Iain Buchanan, que levou o prêmio máximo de 25.000 dólares na Grand Masters. "Eu não vinha aqui para o Rio desde 1984, a cidade é fantástica, nos divertimos bastante , conhecemos muita coisa e foi muita felicidade durante toda essa semana. Fazia 8 anos que este evento não era realizado e ele é demais, único, todo mundo quebrando as ondas e eu não esperava ser campeão, mas as coisas foram acontecendo, fui passando as baterias e quando vi estava na final. Foi demais".

O australiano Wayne Bartholomew queria muito o tricampeonato e lamentou a falta de ondas. "Foi desapontador, ficou flat (sem ondas) a maior parte da bateria, mas isso acontece. Mesmo assim, foi muito bom estar aqui e mostrar que ainda posso ser competitivo, conseguir surfar neste nível é algo que me dá orgulho, me mantém sempre olhando pra frente, apesar da idade. É muito importante para o nosso esporte a existência do Mundial Masters e fiquei feliz pela iniciativa do Brasil em resgatar a competição. Certamente no ano que vem estaremos todos aqui novamente".
Nathan Webster (AUS) / Foto Kelly Cestari - ASP
Com o patrocínio da Peugeot e co-patrocínio da Pioneer e Hang Ten, o SuperSurf ASP World Masters Championship vai distribuir um prêmio recorde de 220 mil dólares no evento que também conta com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. A Abril Midia adquiriu os direitos de realização do Mundial Masters da ASP por três anos no Brasil. Veja tudo do evento no www.supersurf.com.br

GRANDE FINAL DA CATEGORIA MASTERS - 36 a 49 anos:
Campeão: Nathan Webster (AUS) com 14,50 pontos - US$ 25.000
Vice-campeão: Fábio Gouveia (BRA) com 10,75 pontos - US$ 10.000

SEMIFINAIS MASTERS - 3.o lugar - US$ 6.500:
1.a: Nathan Webster (AUS) 13.50 x 12.40 Victor Ribas (BRA)
2.a: Fabio Gouveia (BRA) 12.00 x 7.15 Peterson Rosa (BRA)

QUARTAS DE FINAL MASTERS - 5.o lugar - US$ 5.000:
1.a: Nathan Webster (AUS) 10.90 x 5.50 Shea Lopez (EUA)
2.a: Victor Ribas (BRA) 12.35 x 12.00 Fabio Silva (BRA)
3.a: Fabio Gouveia (BRA) 13.75 x 9.30 Renan Rocha (BRA)
4.a: Peterson Rosa (BRA) 11.25 x 10.70 Guilherme Herdy (BRA)
SuperSurf ASP Master Championship - Peterson Rosa
FINAL DA CATEGORIA GRAND MASTERS - 50 anos ou mais:
Campeão: Iain Buchanan (NZL) com 8,75 pontos - US$ 25.000
Vice-campeão: Wayne Bartholomew (AUS) com 8,35 pontos - US$ 10.000

SEMIFINAIS GRAND MASTERS - 3.o lugar - US$ 6.500:
1.a: Iain Buchanan (NZL) 11.80 x 10.00 Glen Winton (AUS)
2.a: Wayne Bartholomew (AUS) 9.50 x 6.60 Simon Anderson (AUS)

QUARTAS DE FINAL GRAND MASTERS - 5.o lugar - US$ 5.000:
1.a: Glen Winton (AUS) 13.25 x 5.40 Cheyne Horan (AUS)
2.a: Iain Buchanan (NZL) 9.05 x 8.60 Shaun Tomson (AFR)
3.a: Wayne Bartholomew (AUS) 12.50 x 9.10 Terry Richardson (AUS)
4.a: Simon Anderson (AUS) 12.40 x 8.90 Michael Ho (HAV)

Por João Carvalho

Nicoboco desenvolve coleção infantil

Marca aposta em tecidos leves para dar conforto a todos os movimentos das crianças

As crianças adoram curtir o verão. A estação mais quente do ano é convidativa para passeios e muitas brincadeiras ao ar livre. Pensando nisso, a Nicoboco, marca de surf, street e sportwear, desenvolveu uma linha infantil, com tamanhos entre dois e oito anos, que dão leveza e não restringe os movimentos da garotada.
Os tecidos utilizados trazem fios naturais com mistura de fibras e alta tecnologia industrial. As cores são vibrantes com combinações harmoniosas. E, suas estampas possuem recortes diferenciados, desenhos gráficos, abstratos e em 3D, inspirados no mundo virtual.
A coleção Nicoboco Kids, como foi batizada, é composta por camisetas especiais, polos, regatas e boardshorts. Em breve ela chega as 21 lojas fixadas em São Paulo, Grande São Paulo, Baixada Santista, litoral Norte paulista, Brasília (DF) e Belém (PA). Para mais informações acesse www.nicoboco.com.br.


Por Emanuelle Oliveira / Fotos Aleko Stergiou 

30 de julho de 2011

Invasão verde-amarela no SuperSurf ASP Masters

Seis brasileiros vão disputar o título Masters na manhã do domingo e Victor Ribas foi o único a conseguir cinco vitórias nas fases classificatórias no Rio de Janeiro

Os brasileiros seguiram com força total para o último dia do SuperSurf ASP World Masters Championship no Rio de Janeiro. Seis se classificaram para as quartas de final que abrem o domingo decisivo do evento que reuniu os ícones do surfe mundial nesta semana na Praia do Arpoador. Victor Ribas venceu todas as cinco baterias que disputou, Renan Rocha, Guilherme Herdy e Fábio Gouveia ganharam três e Fábio Silva e Peterson Rosa conquistaram o primeiro lugar duas vezes. O australiano Nathan Webster e o norte-americano Shea Lopez foram os únicos estrangeiros e eles irão se enfrentar na primeira quarta de final da categoria Masters, dos surfistas com 36 a 49 anos de idade.
Victor Ribas (BRA) / Fabio Minduim (SuperSurf)
Mas, o domingo será iniciado com as quartas de final da Grand Masters, sem nenhum brasileiro entre os oito classificados. Nesta categoria dos ídolos dos primeiros anos do Circuito Mundial, o único invicto é o havaiano Michael Ho. O sul- africano Shaun Tomson também tinha três vitórias, mas ficou em terceiro na última bateria, dividindo o segundo lugar na tabela de classificação para as quartas de final com o bicampeão mundial Grand Masters, Wayne Bartholomew. Os outros que vão decidir o título do SuperSurf ASP Masters são os australianos Terry Richardson, Cheyne Horan, Glen Winton e Simon Anderson, além de Iain Buchanan, da Nova Zelândia.

Dos oito, Horan, Winton e Buchanan, são estreantes na categoria dos surfistas que já completaram 50 anos de idade. Mas, competiram na Masters até 2003, quando foi realizada a última edição do Mundial Masters da ASP. Horan tem até um título mundial Masters, de 1999 na França. Também tem duas vitórias no Arpoador, quando a praia foi palco da etapa brasileira do Circuito Mundial no final da década de 70 e início dos anos 80. Ele vai disputar o primeiro duelo do domingo, que começa as 7 horas na Praia do Arpoador, contra Glen Winton.

GRAND MASTER INVICTO - O havaiano Michael Ho ganhou todas as quatro baterias que disputou nas ondas pequenas do Arpex. O sábado começou com as melhores condições da semana, mas o vento sudoeste entrou muito forte por volta do meio-dia e paralisou a competição, que só retornou às 14 horas. As disputas começaram quando o sábado amanhecia, às 7 horas, sendo encerradas quando já estava anoitecendo na capital carioca.
Fabio Silva (BRA) / Kelly Cestari (ASP)
O adversário do campeão mundial de 2000 na França será o inventor das três quilhas nas pranchas, Simon Anderson. Eles vão disputar a última vaga para as semifinais. A primeira será entre Cheyne Horan e Glen Winton. A segunda terá o sul-africano Shaun Tomson contra o neozelandês Iain Buchanan. E o terceiro duelo das quartas de final da categoria Grand Masters do SuperSurf ASP World Masters Championship será entre Wayne Bartholomew e Terry Richardson.

INVASÃO BRASILEIRA NA MASTERS - Na Masters, uma verdadeira invasão verde-amarela já garante pelo menos três brasileiros no pódio. Isto porque três baterias das quartas de final serão só entre eles. Os dois únicos estrangeiros que passaram para o domingo se enfrentam na primeira delas, o americano Shea Lopez e o australiano Nathan Webster. O invicto Victor Ribas disputa a segunda com o cearense Fabio Silva. O paraibano Fábio Gouveia pega o paulista Renan Rocha na terceira, com o paranaense Peterson Rosa e o niteroiense Guilherme Herdy fechando as quartas de final.

A quinta vitória de Victor Ribas foi conquistada no finalzinho da bateria que era liderada por Fabio Silva. Os dois foram os surfistas mais elogiados pelos ídolos do surfe mundial que competiram na estreia do SuperSurf ASP World Masters Championship, que já está confirmado para os próximos dois anos no Brasil. "Eu até achei que o Fabinho (Fabio Silva) tinha levado essa bateria. Ele surfou bem uma direita, mas na soma das duas notas eu consegui mais uma vitória e fico feliz com isso. Acho que fiz uma boa campanha no evento e o meu patrocinador (Pier) deve ter ficado feliz com isso".
Nathan Webster (AUS) / Kelly Cestari (ASP)
Vitinho, que até hoje foi o brasileiro que conseguiu a melhor posição no ranking mundial (3.o lugar em 1999), elogiou o formato de competição utilizado no SuperSurf ASP World Masters Championship. "Muito legal porque você vai lá pro outro lado do mundo, pro Japão por exemplo, não consegue pegar ondas na bateria, perde e aí tem que arrumar as malas e ir embora. Aqui você tem cinco chances, vai aquecendo aos poucos, escolhendo a melhor prancha, aí dá pra ver realmente o máximo que cada um pode mostrar em diferentes condições de mar. Agora vamos ver amanhã, estou focado em conseguir o título. Vou fazer 40 anos de idade e ser campeão Masters seria um título importante pra mim".

PREMIAÇÃO IGUAL - No domingo será conhecido um novo campeão mundial Masters, pois os oito classificados são estreantes na categoria e já se enfrentaram durante suas carreiras no ASP World Tour. A vitória no SuperSurf ASP Masters vale o título e um prêmio de 25.000 dólares. Nas duas categorias a premiação é igual. O vice-campeão leva 10.000 dólares, os terceiros colocados ganham 5.500 dólares e os que perderem nas quartas de final ficam com 4.500 dólares. Porém, todos receberam pelo menos o prêmio mínimo pelas participações, de 3.500 dólares para a categoria Masters e 4.000 dólares para a Grand Masters.

O australiano Nathan Webster comentou sobre a invasão brasileira nas quartas de final Masters. "Eles estão bem mais acostumados a surfar aqui no Arpoador, em surfar esse tipo de onda, estão em casa, além de estarem surfando muito bem. Vai ser difícil alguém ganhar deles amanhã (domingo), então tomara que tenha boas ondas no último dia para a disputa ficar mais equilibrada. Agora as baterias são homem a homem, tem mais tática e fica mais fácil surfar do que até agora, com quatro caras disputando ondas no mar difícil que rolou durante toda a semana aqui no Arpoador".
Michael Ho (HAV) / Foto Manuella Rangel (SuperSurf)
Com o patrocínio da Peugeot e co-patrocínio da Pioneer e Hang Ten, o SuperSurf ASP World Masters Championship vai distribuir um prêmio recorde de 220 mil dólares no evento que também conta com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. A Abril Midia adquiriu os direitos de realização do Mundial Masters da ASP por três anos no Brasil e a competição poderá ser acompanhado ao vivo pelo www.supersurf.com.br.

PROGRAMAÇÃO DO DOMINGO NO SUPERSURF ASP MASTERS:
07:00 horas - Quartas de Final Grand Masters - 4 baterias de 25 minutos:
1.a: Cheyne Horan (AUS) x Glen Winton (AUS)
2.a: Shaun Tomson (AFR) x Iain Buchanan (NZL)
3.a: Wayne Bartholomew (AUS) x Terry Richardson (AUS)
4.a: Michael Ho (HAV) x Simon Anderson (AUS)
08:40 horas - Quartas de Final Masters - 4 baterias de 25 minutos:
1.a: Shea Lopez (EUA) x Nathan Webster (AUS)
2.a: Victor Ribas (BRA) x Fabio Silva (BRA)
3.a: Fabio Gouveia (BRA) x Renan Rocha (BRA)
4.a: Peterson Rosa (BRA) x Guilherme Herdy (BRA)
Cheyne Horan (AUS) / Kelly Cestari (ASP)
10:20 horas - Semifinais Grand Masters - 2 baterias de 25 minutos
11:10 horas - Semifinais Masters - 2 baterias de 25 minutos
12:00 horas - Final da categoria Grand Masters - 35 minutos
12:35 horas - Final da categoria Masters - 35 minutos
13:15 horas - Cerimônia de Premiação no Pódio

Por João Carvalho

Final do Open de BMX Dirt é transferida para domingo, no Guarujá

A chuva e o tempo ruim na Baixada Santista impediram a realização das provas neste sábado

O Campeonato Open de BMX Dirt e Aéreo Combo acontece neste domingo, às 11h30, na praia da Enseada, no Guarujá (SP) junto com o Big Air (maior voo) e Best Trick (melhor manobra). Os treinos estão marcados para às 9 horas. A competição estava marcada para este sábado, mas foi adiada por causa da chuva e do tempo ruim na Baixada Santista.
Leandro Overall foi um dos destaques do dia
Quarenta atletas compareceram na Arena montada para o evento. A maioria de São Paulo, além de representantes de Minas Gerais, Paraná, Brasília e Rondônia. Apesar das condições do tempo, os atletas treinaram por duas horas. Como o tempo não melhorou, os organizadores decidiram pela transferência das provas para este domingo e, com isso, preservar a segurança e a qualidade das manobras radicais dos BMXers.

"A chuva veio bem quando estava terminando a segunda bateria, pouco antes de rolar a competição final" comentou Paulo Charaba, coordenador técnico do evento, acrescentando que Rogério Pitanga e Marcelinho Amaral, do Paraná, são fortes candidatos para vencer o Big Air".
A chuva impediu a realização da final do Open de BMX Dirt
A idéia de optar pela pista de madeira e não de terra agradou os atletas. Fábio Willian "Jubão", BMXer, de 29 anos, de São Paulo, por exemplo, comentou: "A pista ficou bem legal mesmo. Não precisa pedalar, então tem tempo pra focar bem no que você vai fazer de manobra. A expectativa é muito boa. Afinal, os melhores do Brasil estão aqui, tirando o André Jesus e o Diogo Canina, que não vieram.

A Federação Paulista de Esporte e Fitness (FPEFit) é a realizadora do campeonato, homologado pela CBER (Confederação Brasileira de Esportes Radicais). Apoios da Prefeitura do Guarujá e da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo.
Marcelo Dela Rosa, de Bragança Paulista, durante o treino
Programação
Domingo - 31 de Julho
9h às 11h: Treinos livres
11h30: Campeonato Open de BMX Dirt
13h30: Jam Session do Big Air (duração de 40 minutos)
14h30: Session do Best Trick

Serviço
Praia Enseada
Rua Silvio Daige, n. 30 no entroncamento com a Av. Miguel Stéfano
Guarujá - São Paulo, 11440-550

Por Gustavo Coelho

2ª Etapa Flash Power Skate Vertical Amador 2011

Válida pelo Circuito Brasileiro Skate Vertical. Dando continuidade ao Circuito Brasileiro de Skate Vertical Amador e Iniciante, á A.S.Z.S, realizara a 2ª Etapa do Circuito Flash Power de Skate Vertical Amador no próximo dia 06 de agosto (sábado) no Half Pipe da Pista de São Bernardo do Campo/SP.
A primeira Etapa aconteceu no mês de abril, reinaugurando a rampa que hoje vem ganhando novos adeptos a cada dia. Na competição tivemos um total de mais de 40 inscritos, vindos de 8 cidades e estados diferentes, fazendo assim a verdadeira festa do Vert Amador e Iniciantes Brasileiros.

Na categoria Iniciante destaque para o pequeno Gabriel Machado que ficou na 3ª colocação em sua estréia na modalidade, mostrando ser mais uma promessa do vertical. Já entre os Amadores o show ficou por conta da seqüência das linhas: Ítalo Penarrubia, que ficou no lugar mais alto, seguido de Raul Roger em 2º por muito pouco, e em 3º o experiente Carlinhos Niggli que foi muito constante e sua combinações nas paredes.

Ficha Técnica
2ª Etapa Circuito Flash Power Skate Vertical Amador 2011
Data: 06 de Agosto de 2011 a partir das 12h00
Local: Half Pipe do Parque Cita Maróstica
Paço Municipal de São Bernardo do Campo/SP
Informações: (11) 9969-2162 – Bio
Patrocínio: Flash Power Energy Drink
Co-Patrocínio: Arnette
Apoios: S-One, Pool Sharks, Crail, Drop Dead, Naras, Bones, Niggli, Thunder, Fun House, Triple 8, Ratus Skate Shop, Berno Point, Free Style, Millys e Mission
Cobertura: ESPN Skate Paradise, diorandi.com, triboskate.com.br, cemporcentoskate.com.br e campeonatosdeskate.com.br
Realização: Prefeitura de São Bernardo Do Campo
Promoção: Associação de Skate da Zona Sul
Colaboração: Associação ABC7 e Cultura B
Homologação: FPS E CBSk

Por Marcos Bollmann

X Games 17 vai dar Bob Burnquist?

Assustador? Incrível? Impossível? É isso que se pensa quando Bob Burnquist aparece. Hoje começa o X Games 16, que conta com a presença dele. Vamos torcer para que ele traga mais um título. Relembrando, Bob, no último X Games, levou Skate Rail Jam. Confira o vídeo:
Resultado do último X Games
1° Bob Burnquist
2° Rob Lorifice
3° Elliot Sloan
4° Adam Taylor
5° Pierre-Luc Gagnon
6° Jake Brown

Fonte Hurley

A Vaga

O documentário A VAGA é resultado da Bolsa de Pesquisa, Experimentação e Criação do Instituto de Artes do Pará, baseado em textos de Gilles Deleuze e Daniel Lins, Danielle onde aborda a relação do surf com a arte e a filosofia.
Tem participações especiais de artistas e surfistas de vários lugares do Brasil e da França, como Rico de Souza, ícone do surf brasileiro, o músico João Donato, os escritores Alberto Pucheu e Felipe Stefani, além de Gibus de Soultrait da revista Surf Session, Alex Cavalcante, precursor do surf no Pará e da monja zen budista, a Monja Isshin, de Porto Alegre.

Por Danielle Fonseca

29 de julho de 2011

Macaé Eco Surf 2011 continua neste fim de semana

A capital do petróleo recebe neste fim de semana, 30 e 31 de julho, os grandes nomes do surf do litoral norte do estado para disputas da primeira etapa do Circuito Macaense de Surf 2011.

O Macaé Eco Surf, que começou na semana passada com a histórica segunda etapa do Brasil Tour - distribuindo 50 mil reais em premiações para a elite do surf nacional e teve como campeão o paulista Hizunome Betero - continua neste fim de semana com os melhores surfistas da região divididos nas categorias Master (acima 35 anos), Open (acima 18 anos), Junior (até 18 anos) e Mirim ( até 16 anos).
A etapa macaense vai continuar com toda a estrutura dada ao evento brasileiro e promete marcar uma nova era no surf da cidade de Macaé que completa neste sexta-feira, 198 anos.

Nomes como Cristiano Silva, João Castano, da nova geração e grandes lendas locais são algumas das atrações desta etapa. Quem tem a presença confirmada é o maior nome do surf competição da cidade, Matheus Faria, um dos destaques da equipe Fluminense no Circuito Brasileiro Amador.“É muito bom a gente continuar com toda essa estrutura. Foi muito bom meu resultado na semana passada com os profissionais. Neste fim de semana quero ganhar e surfar bastante com os meus amigos aqui de Macaé.” disse, o jovem surfista.
Matheus Faria - Macaé 2011 / Foto Pedro Monteiro
Para os atletas que quiserem participar ainda restam algumas vagas em todas as categorias. É só entrar em contato com a Associação de Surf de Macaé, através do e-mail: asmacae@gmail.com
Matheus Cristiano Macaé 2011 / Foto Pedro Monteiro
A realização do Macaé Eco Surf --  etapa Macaense é da Associação de Surf de Macaé, com apoio da Adding Sports e da FESERJ, Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro. O patrocínio da Prefeitura de Macaé, Coan Alimentação, SIT Macaé e do Banco Itaú. O apoio é do Governo do Estado do Rio de Janeiro e das lojas ATOL e FABRE. A supervisão é da ASM, Associação de Surf de Macaé.

Por Pedro Monteiro

Victor Ribas segue 100% no SuperSurf ASP Masters

Surfista de Cabo Frio é o único com três vitórias conquistadas no Arpoador e Shaun Tomson estabelece novos recordes para o evento na sexta-feira

O cabo-friense Victor Ribas praticamente confirmou sua classificação para as quartas de final do SuperSurf ASP World Masters Championship no Rio de Janeiro. Ele é o único com três vitórias na categoria Masters, confirmando os 100% de aproveitamento no último confronto da ensolarada sexta-feira na capital carioca, mas de ondas pequenas e séries demoradas na Praia do Arpoador. A categoria Grand Masters abriu o dia com o sul-africano Shaun Tomson estabelecendo novos recordes no evento especial para os ídolos do esporte, que não acontecia desde 2003. Com nota 9 na melhor onda surfada no Arpoador e 15,90 pontos, superou até as marcas dos Masters de 36 a 49 anos de idade.
Victor Ribas (BRA)
"O mar está complicado, difícil de achar onda boa, mas veio uma pra mim e minha prancha está encaixada neste mar. Ela acabou armando uma boa parede e eu fui manobrando até o fim", contou Shaun Tomson, após vencer a primeira bateria da sexta-feira. "Está difícil pra todo mundo, mas todos estão muito respeitosos e não queremos cair na pressão da competição, mas sim nos divertir, confraternizar, enfim, é muito bom estar no mar com tantos grandes surfistas. Só é uma pena as ondas pequenas justamente nesta semana, mas estamos tentando fazer o melhor possível pro público".

Na Masters, Victor Ribas confirmou o seu na última bateria da sexta-feira, quando as ondas praticamente sumiram do Arpoador. Na verdade, ele garantiu sua terceira vitória no SuperSurf ASP World Masters nas que entraram no início do confronto contra o campeão mundial Mark Occhilupo, Richard Lovett e o americano Richie Collins. Como as condições do mar se deterioraram completamente, a sexta e última bateria da terceira fase Masters foi adiada para as 7 horas do sábado no Rio de Janeiro.

"Estou amarradão porque só deu onda no começo da bateria e eu estava bem posicionado para aquela esquerda que valeu nota 7. Depois peguei uma direita também e o mar parou, porque a maré encheu e as ondas desapareceram", disse Victor Ribas. "Estou feliz pela terceira vitória, que praticamente me garante nas quartas de final e agora vamos só esperar as duas fases que faltam ainda, para eu saber quem será meu adversário".
Shaun Tomson (AFR)
Vitinho só lamenta o evento ser realizado numa semana fraca de ondas no Arpoador. "Eu queria muito ver essa galera surfando boas ondas aqui, mas infelizmente aconteceu de não estarem rolando. O fundo está excelente e faltou pintar as ondas. Esses caras são meus heróis. O Occy (Mark Occhilupo) foi campeão mundial quando eu fiquei em terceiro no ranking (até hoje melhor posição de um brasileiro), o Tom Curren, Tom Carroll, são caras que eu sempre me espelhei e a maioria dos meus ídolos está aqui. Todos são faixa-preta e eu quero buscar meu espaço entre eles neste evento".

Assim como Victor Ribas na Masters, Shaun Tomson também está invicto no Arpoador, ganhando suas duas baterias no Rio de Janeiro. Além dele, o havaiano Michael Ho é o outro único com duas vitórias computadas na Grand Masters. Com a atualização dos resultados, também estariam se classificando para as quartas de final da categoria de surfistas com 50 anos ou mais de idade, os australianos Wayne Bartholomew, Cheyne Horan, Glen Winton, Terry Richardson, Simon Anderson e o havaiano Hans Hedemann. No entanto, ainda faltam duas rodadas para definir os oito nomes.

VICE-LÍDERES - Enquanto na Grand Masters ainda não teve vitórias brasileiras, na Masters já são onze em dezessete baterias disputadas. Nos cinco confrontos da sexta-feira, foram quatro, com Renan Rocha (SP), Peterson Rosa (PR), Fábio Silva (CE) que bateu o tricampeão mundial Tom Curren na sua, além de Victor Ribas. A única exceção foi Shea Lopez, americano que derrotou o baiano Jojó de Olivença e os australianos Rob Bain e Gary Elkerton. Tricampeão nas três últimas edições da categoria Masters, Elkerton ficou em último nas três baterias que disputou no Arpoador.
Renan Rocha (BRA)
"Eu tive muita sorte de começar já pegando três ondas boas", falou Shea Lopez, que divide o segundo lugar na tabela de classificação para as quartas de final Masters com o brasileiro Renan Rocha, ambos com 27 pontos de duas vitórias e uma segunda posição nas baterias. "Surfei com a prancha do Richard Lovett, já que as minhas não são para esta condição de mar. O Jojó (de Olivença) pegou a maior onda da bateria, mas consegui vencer na soma das duas notas e foi muito legal voltar a competir com ele. Estivemos juntos tantos anos no circuito, tivemos grandes batalhas e ele está sempre sorrindo, é um cara muito legal, um grande amigo".

O paulista Renan Rocha também deu um grande passo para ficar entre os oito primeiros nas fases classificatórias que avançam para as quartas de final. Está fazendo bonito com o novo patrocínio da Hang Ten, marca das antigas que é uma das apoiadoras do SuperSurf ASP World Masters Championship. Ele venceu a primeira bateria Masters da sexta-feira, registrando um novo recorde de 14,85 pontos para a categoria na vitória sobre o havaiano Kaipo Jaquias (2.o), o australiano Barton Lynch (3.o) e o norte-americano Brad Gerlach (4.o).

"É preciso estar muito focado porque não temos muitas ondas, elas estão entrando em diferentes lugares e um bom posicionamento é fundamental", destacou Renan Rocha. "Eu estou muito feliz em voltar a competir com essa galera das antigas, mas, para ser honesto, a confraternização ficou na primeira fase. Agora estou vendo todo mundo focado na competição, com um semblante mais sério, enfim todos querem mesmo ganhar este título".
Michael Ho (HAV)
Com o patrocínio da Peugeot e co-patrocínio da Pioneer e Hang Ten, o SuperSurf ASP World Masters Championship vai distribuir um prêmio recorde de 220 mil dólares no evento que também conta com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. A Abril Midia adquiriu os direitos de realização do Mundial Masters da ASP por três anos no Brasil. Transmissão ao vivo pelo www.supersurf.com.br

BATERIAS PROGRAMADAS PARA ABRIR O SÁBADO, ÀS 7 HORAS:
TERCEIRA FASE DA CATEGORIA MASTERS - 36 a 49 anos:
6.a: Luke Egan (AUS), Jake Paterson (AUS), Flavio Padaratz (BRA), Guilherme Herdy (BRA)
QUARTA FASE DA CATEGORIA MASTERS:
1.a: Barton Lynch (AUS), Fabio Gouveia (BRA), Nathan Webster (AUS), Ricardo Toledo (BRA)
2.a: Gary Elkerton (AUS), Peterson Rosa (BRA), Marty Thomas (HAV), Fabio Silva (BRA)
3.a: Derek Ho (HAV), Rob Bain (AUS), Richie Collins (EUA), Richard Lovett (AUS)
4.a: Tom Curren (EUA), Brad Gerlach (EUA), Flavio Padaratz (BRA), Renan Rocha (BRA)
5.a: Mark Occhilupo (AUS), Jake Paterson (AUS), Kaipo Jaquias (HAV), Guilherme Herdy (BRA)
6.a: Luke Egan (AUS), Victor Ribas (BRA), Shea Lopez (EUA), Jojó de Olivença
TERCEIRA FASE DA CATEGORIA GRAND MASTERS - 50 anos ou mais:
1.a: Shaun Tomson (AFR), Simon Anderson (AUS), Terry Fitzgerald (AUS), Iain Buchanan (NZL)
2.a: Wayne Bartholomew (AUS), Terry Richardson (AUS), Ian Cairns (EUA), Daniel Friedman (BRA)
3.a: Michael Ho (HAV), Hans Hedemann (HAV), Peter Townend (AUS), Zé Alla (BRA)
4.a: Cheyne Horan (AUS), Glen Winton (AUS), Buzzy Kerbox (HAV), Lula Menezes (BRA)
RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA NA PRAIA DO ARPOADOR:
TERCEIRA FASE DA CATEGORIA MASTERS - 36 a 49 anos:
1.a: 1-Renan Rocha (BRA), 2-Kaipo Jaquias (HAV),3-Barton Lynch (AUS), 4-Brad Gerlach (EUA) 
2.a: 1-Shea Lopez (EUA), 2-Jojó de Olivença (BRA), 3-Rob Bain (AUS), 4-Gary Elkerton (AUS)
3.a: 1-Peterson Rosa (BRA), 2-Ricardo Toledo (BRA), 3-Derek Ho (HAV), 4-Marty Thomas (EUA)
4.a: 1-Fabio Silva (BRA), 2-Tom Curren (EUA), 3-Fabio Gouveia (BRA), 4-Nathan Webster (AUS)
5.a: 1-Victor Ribas (BRA), 2-Richard Lovett (AUS), 3-Mark Occhilupo (AUS), 4-Richie Collins (EUA)
SEGUNDA FASE DA CATEGORIA GRAND MASTERS - 50 anos ou mais:
1.a: 1-Shaun Tomson (AFR), 2-Glen Winton (AUS), 3-Zé Alla (BRA), 4-Ian Cairns (AUS)
2.a: 1-Wayne Bartholomew (AUS), 2-Lula Menezes (BRA), 3-Hans Hedemann (HAW), 4-Terry Fitzgerald (AUS)
3.a: 1-Michael Ho (HAW), 2-Terry Richardson (AUS), 3-Iain Buchanan (NZL), 4-Buzzy Kerbox (HAW)
4.a: 1-Simon Anderson (AUS), 2-Cheyne Horan (AUS), 3-Daniel Friedman (BRA), 4-Peter Townend (AUS)
Shea Lopez (EUA)
CLASSIFICAÇÃO DA GRAND MASTERS - DUAS FASES:
1.o: Shaun Tomson (AFR) - 20 pontos
1.o: Michael Ho (HAW) - 20
3.o: Glen Winton (AUS) - 17
3.o: Terry Richardson (AUS) - 17
3.o: Simon Anderson (AUS) - 17
6.o: Wayne Bartholomew (AUS) - 14
7.o: Cheyne Horan (AUS) - 11
7.o: Hans Hedemann (HAV) - 11
-------só oito vão para as quartas de final
7.o: Iain Buchanan (NZL) - 11
7.o: Zé Alla (BRA) - 11
11.o: Lula Menezes (BRA) - 08
12.o: Buzzy Kerbox (HAW) - 05
12.o: Ian Cairns (AUS) - 05
12.o: Daniel Friedman (BRA) - 05
15.o: Peter Townend (AUS) - 02
15.o: Terry Fitzgerald (AUS) - 02

Por João Carvalho

Campeonato Brasileiro de Skimboard

Você se lembra daquela brincadeira de verão conhecida como Sonrisal? Pois é, ele é um esporte e na verdade chama-se Skinboard. A brincadeira antes concentrada nas praias sem ondas e apenas no verão hoje já tem um Campeonato Brasileiro e a Praia da Sununga, em Ubatuba, recebe os melhores atletas do pais, em pleno inverno, para a disputa nacional mais esperada do ano.

Representantes do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernanbuco, São Paulo e os atletas locais da praia, considerada a meca nacional da modalidade e uma das 5 melhores do mundo para a prática em alta performance estarão frente-a-frente no dia 30 de julho, disputando o titulo de campeão brasileiro.
O evento esta amparado por grandes marcas ligadas ao Surf, Skate e Snowboard, 3 esportes que influenciam diretamente a modalidade que desperta a atenção de qualquer um a beira mar.

Produtor do evento e praticante desde os 4 anos, Bernardo Picorelli, o Bzinho, hoje com 36 espera com mais essa ação elevar o esporte a um outro patamar . “O Skimboard sempre foi tratado como uma brincadeira e tido como "underground" pela grande maioria dos praticantes de outros esportes de ação e o mercado. Isso está mudando e antes quem não dava valor a ele hoje investe, ou quer investir.”

Bzinho ainda diz que esse é o primeiro de uma série de eventos que fará em parceria com a Edge Boards, maior fabricantes de equipamentos no Brasil e que vislumbra o esporte sendo praticado em todo o litoral brasileiro em poucos anos. “ Hoje a prática do esporte concentra-se em alguns pontos do litoral mas creio que em menos de 10 anos já veremos grupos de praticantes por todo litoral pois o Skimboard pode ser praticado em qualquer tipo de praia, com ou sem onda”

Os competidores estarão divididos nas categorias Iniciante, Feminino e Open e em todas elas a disputa será grande e os prêmios também. Durante todo o dia atletas profissionais de skate estarão fazendo uma demo na Mini rampa de madeira montada na praia, artistas plásticos customizarão diversos acessórios típicos de praia uma e no final do evento, que começa as 9 da manha, haverá um Show com a banda de Reggae "Confrontantion" que preencherá o cenário paradisíaco da pequena e forte Praia da Sununga.

Mais informações sobre o esporte e o evento com o Bzinho.

Por Luciano Sant'anna

Bodyboard, Sombreiro e Rapadura

Os bodyboarders cearenses Tainan Monte e Fábio Rodrigues viajam nessa segunda (1/08) para representar o Ceará no Circuito Mundial de Bodyboarding nas ondas de Zicatela em Puerto Escondido no México.
Válida como a 4ª etapa do circuito da International Bodyboarding Association (IBA), o ZICATELA PRO terá status de Grand Slam Series (GSS) e distribuirá 30 mil dólares de premiação e 2000 pontos no ranking da divisão principal o GSS (Grand Slan Series). O evento soma a mesma pontuação na divisão de acesso do Circuito Mundial o Global Qualifying Series (GQS), onde os atletas cearenses buscam um bom resultado para tentar a classificação na elite do bodyboarding mundial.
A competição tem janela de 10 dias de espera para acontecer podendo iniciar entre os dias 4 e 13 de agosto dependendo das condições das ondas no período. Somente 32 atletas estarão no evento principal, sendo os TOP 24 da IBA Tour mais 2 convidados especiais (Wild Cards) e 6 trialistas que competirão um campeonato pré-classificatório chamado GSS Trials.
Os atletas cearenses se preparam a cerca de três meses para essa competição. “Como não temos como treinar a parte técnica de forma precisa, pois as ondas de Puerto Escondido são muito maiores e mais fortes do que a que estamos acostumados a treinar aqui, foquei meu treinamento na parte física com exercícios situacionais buscando mais força e resistência” comenta Tainan, que faz um acompanhamento intensivo do Professor Emílio Tavares.
Tainan e Fabinho que há mais 10 anos viajam para representar o Ceará pelo mundo não escondem a ansiedade para a etapa: “Essa será nossa primeira viagem para o México, as ondas da Playa de Zicatela são chamadas de Mexican Pipe sendo comparadas a famosa praia de Pipeline no Havaí. Venho de uma seqüência de bons resultados e estou focado para essa competição” fala Fábio que atualmente lidera o ranking brasileiro.
Hoje, o número um do ranking mundial é o carioca Hexa Campeão Mundial Guilherme Tâmega, que buscará consolidar sua liderança nas ondas mexicanas, além dele temos bons representantes brasileiros como Magno Oliveira (atual quarto colocado), Uri Valadão, Lucas Nogueira e Eder Luciano entre os TOP 24. O evento será transmitido ao vivo.

Sem os apoiadores os atletas não teriam condições de participar dessa competição, Tainan Monte conta com o patrocínio da Genesis Bodyboards, High Score Boardshop, Kpaloa e Fish. Já Fábio Rodrigues representa a Free Board e Surf Store.

Por Tainan Monte

Agenda cultural e esportiva dos eventos do ECSA

Iniciado no mês de Abril, o ECSA – Encontro Cearense dos Surfistas do Amanhã, que tem como objetivo principal integrar o trabalho das escolas de surf do Estado do Ceará, realizou mais um com sucesso, e novamente o Cine Teatro do Cuca Che Guevara recebeu os Surfistas do Amanhã.
A grade de programação do ECSA se estende até o mês de setembro, quando teremos oito dias seguidos de atividades começando no dia 10 com a abertura da semana cultural, que terá em sua programação apresentações artísticas (música, teatro, cinema e etc...), exposições, Skate e muito surf.

Seguindo a programação, no dia 11 é a vez do PASSAPORTE, onde todas as escolas envolvidas no projeto terão que realizar a limpeza em suas praias de atuação e realizarem também uma ação dentro de suas comunidades.
Do dia 12 ao dia 16 teremos a semana cultural, nos dias 16 e  17 acontecerá um campeonato máster de SKATE, e nos dias 17 e 18 o encerramento das atividades do ECSA, com uma competição de surf na praia do coqueiral , em Iparana.

Último evento: na noite da última quarta feira (27/07), a programação teve inicio com o cerimonial, conduzido por Natália do Carmo, do Núcleo Iparana, depois foi a vez do katár do surf, apresentado pelos alunos da Escola de Surf Beneficiente do Titanzinho, coordenados pelo Professor João Carlos Fera, que botou todos os presentes para surfarem sem pranchas no cine teatro do Cuca Che Guevara.
Dando sequência a programação a grupo de Rap MINAS DO GUETO, apresentou seu trabalho capitaniados pelo Educador MC Márcio, depois foi a vez da Banda SOUL RISE, que agitou o publico presente, com letras inteligentes a alegres, e finalizou a programação da noite.

A realização do ECSA só é possível graças ao empenho de toda equipe que não tem medido esforços para fazer cumprir a grade de programação que foi proposta desde o inicio, agradecemos a direção do Cuca Che Guevara que abiu as portas desse magnífico aparelho que é o CUCA, e também aos nossos parceiros Cilindro e Pena, que deram maior força no transporte das escolas, agradecimentos também a rede de lojas Pranchão, South to South, CAAD, Crawd Tattoo Clinic, Fábio Galvão, e Federação Cearense de Surf.
O próximo evento já tem data marcada para 31 de Agosto, onde teremos uma noite de debate, e já confirmaram presença o Professor de Engenharia de pesca da UFC, Wladimir Lobo e o Surfista Profissional Big Rider, Aldemir Calunga.

Então você já sabe, dia 31 de agosto às 19 horas, no Cine Teatro do Cuca Che Guevara, você è nosso convidado, sua presença é muito importante para o Encontro Cearense dos Surfistas do Amanhã.

Por Pedro Viana (netão)

Sexto Piauí Kite Surf

O vento forte do litoral piauiense será um dos personagens da programação do projeto Verão Cidade Verde que acontece neste mês de julho no Piauí. Isso porque ele será o motivador do 6º Piauí Kite Surf – Circuito Reron que integra o evento e traz grandes nomes do esporte no Brasil.

De acordo com Lívio Borges, organizador da competição que acontece de 29 a 31 de julho, na praia do Coqueiro, são esperados aproximadamente 60 atletas de várias partes do país. “Entre os competidores estarão os três grandes nomes do kite surf no Brasil: o Set Teixeira, (CE), Eudasio Bezerra, Campeao da etapa do mundial de kitesurf realizado no Brasil em 2010, Goiaba (CE) e o Evandro (CE)”, declara.
As categorias são freestyle e regata. Profissionais e amadores poderão competir e concorrer às premiações. Ao todo serão mais de R$ 6 mil em prêmios.

Social
O organizador ressaltou ainda que o objetivo do Kite Surf também será construir uma conscientização ecológica e agregar adolescentes ao evento. “Estamos trabalhando a parte ecológica e o projeto “Favela do Kite”, no qual estamos trazendo adolescentes ociosos para se agregar ao evento, ajudando em coleta de lixo e auxiliando os atletas e professores”. Confiram ao vivo

Freestyle Profissional
1- R$ 1.000,00
2 – R$ 500,00
3 – R$ 300,00
Freestyle Amador
1 – R$ 200,00
2 – R$ 100,00
3 – R$ 50,00
Regata profissional
1 – R$ 400,00
2 – R$ 200,00
3 – R$ 100,00
Regata Amador
1- R$ 200,00
2 – R$ 100,00
3 – R$ 50,00
Inscrições:
Valor = R$ 150,00 - A inscrição dará direito ao velejador de participar do evento em todas as categorias.
DEPÓSITO NO BANCO DO BRASIL:
AGÊNCIA: 0023 – X
CONTA CORRENTE: 25.235 – 2
FAVORECIDO: LB EVENTOS

Por Lima Jr

Sinal verde ao South to South Vicentino de Surf 2011

Após a finalização do Circuito, os atletas receberão a premiação na Noite do Festival de Sopas, que ocorre neste final de semana

O Circuito Vicentino de Surf 2011 terá a sua 1ª etapa realizada no próximo final de semana, dias 30 e 31 de julho, na praia de Itararé, em São Vicente. Em parceria com a marca South to South, o evento leva o título de Circuito South to South de Surf Vicentino 2011, e será composto por três etapas. De acordo com a ASVS, 120 surfistas competirão no primeiro desafio, divididos em diversas categorias. A primeira chamada está prevista para às 8 horas da manhã, no sábado, em frente ao palaque do evento.
As baterias estão disponíveis do site da Federação Paulista de Surf e os participantes também poderão tirar suas dúvidas do campeonato por meio do regimento interno que se encontra no site da Associação São Vicente de Surf (ASVS).

Recompensa: após dois dias de competição, os atletas terão uma ótima recompensa com a finalização do evento na Noite do Festival de Sopas, cujo maior intuito será a arrecadação de litros de leites que serão distribuídos para o Fundo Social de Solidariedade de São Vicente (FSS) e, para o Programa Drogas Nem Pensar, do Centro de Reabilitação e Reinserção Social (Creres).

O Festival de Sopas está previsto para acontecer dia 31 de julho, no Ilha Porchat Clube, em São Vicente, após o encerramento da “1ª Etapa do Circuito South to South de Surf Vicentino 2011”. Durante o jantar, que vai proporcionar música ao vivo aos presentes, será realizado o Sorteio Mensal referente ao mês de Julho. Todos os convidados estarão concorrendo a dois (2) brindes especiais: uma prancha de surf “Wall Water”, e, um fim de semana para algum casal “sortudo” na pousada “Maré à Toa”, em Maresias. Neste dia, também serão revelados os primeiros colocados do ranking do Circuito Vicentino de Surf, que serão premiados à noite, no Festival de Sopas, com a entrega de certificados aos campeões.

Show: o público e os atletas, no final da tarde do 1º dia de competição, no sábado, no local do evento, vão ser agraciado com muito reggae ao som da Banda "Vibe Roots", que irá trazer vibrações positivas ao campeonato.

Etapas: a segunda etapa do Circuito South to South de Surf Vicentino 2011 deve acontecer nos dias 1 e 2 de outubro, na Praia de Itaquitanduva (nesta pode haver mudanças) e a terceira o campeonato volta à praia do Itararé em novembro, dias 6 e 7, encerrando o circuito.

A premiação será composta por blocos, troféus, kits de roupas e passagem para o Peru. “Esperamos que ambas as instituições saiam satisfeitas, com a devida projeção na mídia. Que novos atletas sejam revelados e que o Circuito abra as portas para novos investimentos”, conta o vice-presidente da ASVS Lucinei Mallas Leitão.

O circuito também servirá para definir o time municipal que irá representar a cidade de São Vicente em campeonatos intermunicipais a serem realizados no decorrer do ano, como os Jogos Abertos do Interior, e, o Circuito Paulista Júnior de Surf.

O evento, que está presente na cultura da cidade desde o ano 2000, é homologado pela Federação Paulista de Surf e terá sua "bandeira" em prol do meio ambiente. Em todas as etapas será fomentada a importância da substituição das sacolas plásticas pelas recicláveis.
Ficha Técnica
Inscrições: Lines Surf Shop (13) 3466-8993;
Apresentação: Lines Surf Shop
Patrocínio: South to South
Co-patrocínio: Rádio Contato e Sete Mares Turismo
Realização: Associação São Vicente de Surf (ASVS)
Parceria: Federação Paulista de Surf, Associação Suprema, Ascarvi-PSV e Prefeitura Municipal de SV;
Apoios: Flávio Digital, Dafra Motos/Da Praia Motos, Surfer Generation, KW Surfwear, Restaurante e Buffett Paraíso do Ilha, DJ Sera, Rubber Sticky, Wall Water, SP Foam, For Fun Wear, AG Waves - Remos de Stand Up, InnerSport;
Colaboração: Juneca Assessoria, Toledo Aragão Contabilidade, Wadyn Tecno, Marcos Alexandre Advogado, Pousada Maré a Toa, Tochinha Confecções, Ilha Porchat Clube e Time Eventos.

A Noite do Festival de Sopas é uma realização da ASVS, em parceria com os seguintes apoiadores: PMSV, FSS, Creres, Ilha Porchat Clube, Restaurante e Buffet Paraíso do Ilha, Pousada Maré à Toa, Dan Lisboa, South to South e Wall Water Surfboards.

Por Comunicação ASVS

28 de julho de 2011

Em algum lugar com Mineirinho

Adriano de Souza Mineirinho venceu o Billabong Pro Rio e por algum tempo manteve-se em primeiro lugar no circuito mundial de surf, até perder a posição na etapa do Billabong Pro J-Bay. Porém, muito treinamento, foco e perseverança regem o dia a dia de Mineiro para que ele conquiste feitos como este. Mas não é só de competições e disciplina que se faz um bom atleta, muito menos um bom surfista.
Foto Divulgação
Também é parte da rotina dos grandes nomes do esporte viagens descompromissadas, onde apenas a sintonia com as ondas é a prioridade. E são essas barcas que Adriano de Souza em parceria com os Canais ESPN irão mostrar no programa ‘Em algum lugar com Adriano Mineirinho’, que começou na última segunda-feira (23) com a exibição do 1º episódio.
Mineirinho preparou quatro episódios alucinantes com muito surf, amigos e diversão. Neste ele é filmado com seus amigos nas ondas do México. Os outros destinos são Portugal, Canadá e Indonésia!

Fonte ESPN

Comprometimento com o Skate em SC

O Vale Skate Movie consiste em uma equipe de atletas, video makers, fotógrafos, artistas plásticos e mais pessoas com um pensamento em comum: Promover o Skate.
A segunda edição do vídeo ja é um sucesso, e lotou premieres pelas cidades de Blumenau, Brusque, Balneário Camburiu, Naviraí, e recentemente até em Barcelona, onde os skatistas Vitor Vitoka e Danilo Butzke estão com o video maker Henrique Kicomoom gravando material para a 3ª edição do vídeo, que deve sair no ano que vem.

Por Tiago Pavan

Converse Coastal Carnage

Grandes nomes do skate em uma competição única. O Coastal Carnage já tem data para acontecer, de 05 a 07 de agosto. A competição reunirá os skatistas Rune Glifberg, Tom Remillard e Sammy Baca em um dos bowls mais impressionantes do mundo.

O verão no hemisfério Norte está a todo vapor e promete ficar ainda mais quente com o CONVERSE Coastal Carnage, que acontece simultaneamente com o U.S Open of Surfing. A competição reunirá os melhores 40 skatistas do mundo na praia de Huntington Beach, na Califórnia, EUA.
Entre os dias 05 a 07 de agosto, quem estiver na Califórnia poderá conferir uma competição única em formato de Jam Session. Em dois bowls (piscinas gigantes), quatro skatistas disputarão em cada session a melhor colocação. Serão 10 voltas classificatórias. Todos “brigando! por uma premiação de U$ 75.000.

Para deixar ainda mais o evento divertido, os embaixadores da CONVERSE farão uma competição entre si. Rune Glifberg e Sammy Bacca disputarão com o novato Tom Remillard! Um show que promete boas risadas e manobras que ficarão na história.

Este é o terceiro ano que o CONVERSE COASTAL CARNAGE acontece. E nesta edição, mais obstáculos diferentes são prometidos para as piscinas. Além disso, a marca colocou um mini-bowl no local aberto ao público. O evento faz parte das atividades do Agenda Tradeshow e do Hurley US Open of Surfing, que apresenta todas as novidades mundiais para skate e surfe.

Quem quiser ver a competição, ela será transmitida ao vivo pela FuelTV. Não percam!

Converse
A CONVERSE Inc. é sediada em Massachusetts. Fundada em 1908, a empresa construiu uma forte reputação com produtos como Chuck Taylor All Star, entre outros. Hoje, oferece um diverso portfólio, comercializado em mais de 160 países.

Adotada pelos skatistas desde os anos 70, a CONS é sinônimo de skate no mundo. Em 2008, a empresa abriu sua divisão de Skateboard que, no Brasil, oferece mais de 30 modelos de tênis exclusivos para os skatistas.

Por Marcos Bollmann

Luke Egan e Mark Occhilupo em exposição da Billabong

Marca realiza exposição sobre a evolução do boardshort com presença de Luke Egan e Mark Occhilupo

A Billabong, uma das principais representantes dos esportes de ação e da cultura surf, é especialista em desenvolver tecnologias e criar boardshorts que fazem sucesso dentro e fora d’água e, para contar a história da peça e evolução da mesma, realiza na quinta-feira, dia 28, uma exposição, com a presença de Luke Egan e Mark Occhilupo.

“The Trunk Series tem como objetivo resgatar a história da Billabong, uma das percussoras do boardshort no surfwear e apresentar as evoluções que a peça sofreu em décadas de uso e estudo, tudo isso alinhando com o lifestyle que o surf proporciona”, afirma Alessandra Berlinck CEO Grupo GSM América Latina. A exposição, montada em formato cronológico, na casa da marca no Rio de Janeiro, começa contando a história da Billabong e do primeiro boardshort, criados em 1973 por Gordon Merchant e sua esposa Rena.
Após contar como surgiu a empresa, desde sua fundação na Austrália, até como se tornou, em 2000, o conglomerado Billabong International Limited (que inclui VonZipper, Element, Honolua Surf Company, Kustom, Palmers Surf, Nixon e RVCA), a exposição mostra os tecidos recortados que dão origem ao boardshort,  a evolução dos logos que estão presentes na peça, chegando aos painéis que mostram as bermudas criadas para os surfistas, começando por Mark Occhilupo, o famoso Occy e um dos primeiros atletas a ter uma peça assinada, e Luke Egan.

Os dois, que inauguraram a coleção de Signature Series da marca, estão no Brasil e marcam presença também na exposição que os homenageia. Estarão expostos ainda os boardshorts de outros surfistas da equipe, como Shane Dorian, Rasta, Andy Irons, Taj Burrow e Joel Parkinson, além de ícones da música, como  Red Hot Chilli Peppers, Foo Fighters, Wolfmother, Metalica, Sepultura, Green Day, Donavon Frankenreiter e Bob Marley.

Os boardshorts, desenvolvidos especialmente para a prática do surf, são, até hoje, experimentados e testados por um time de atletas Billabong em todas as condições climáticas e de resistência no mundo inteiro, caracterizando um produto para surfista feito por surfista, atleta que precisa de uma peça que atenda as necessidades de sua atividade física. Após anos de pesquisa e desenvolvimento, a marca criou duas linhas específicas de boardshorts, Platinum X e Core, que norteiam toda a coleção da Billabong.

A linha Platinum X apresenta tecido leve e resistente a água que se combina com a quantidade certa de elasticidade, proporcionando o perfeito equilíbrio entre inovação técnica, ecológica e estilo. Os tecidos que fazem parte dessa coleção são: ZG Infinity Strech, Zero Gravity Strech e Hidrostrech. Há também suas versões em tecido reciclado, chamadas de Recycler Series. Já a coleção Core, apresenta peças em Supreme Suede, Recycler Supreme Suede, Nylon Cotton e Recycler Poly Nylon.

Cada boardshort Billabong apresenta menos costura, o que significa mais elasticidade, menos peso, para dar mais liberdade aos movimentos e possibilitar ao surfista menos preocupação com a roupa, resultando em mais ondas surfadas. A coleção está disponível o ano todo e em todas as lojas da rede. A grade numérica vai do tamanho 36 ao 46 e os modelos custam entre R$129,00 a R$319,00.

Por Aline Croce

SuperSurf ASP Masters é adiado por falta de ondas

Ondas pequenas e previsão de melhores condições motivaram a decisão da comissão técnica e a competição recomeça às 8 horas na sexta-feira

Os grandes ídolos da história do surfe mundial e brasileiro ganharam o primeiro dia de folga geral na quinta-feira, que amanheceu praticamente sem ondas na capital carioca. O adiamento foi decretado na chamada das 9 horas, segunda do dia, quando já foi confirmado o início da segunda fase Grand Masters para as 8 horas da sexta-feira no Arpoador.
O prazo do SuperSurf ASP World Masters Championship termina no domingo e deverá ter dois dias cheios de disputas nesta sexta-feira e sábado, melhores dias de ondas da semana de acordo com as previsões na internet. A maioria dos ícones do esporte que estão no Rio de Janeiro, vai aproveitar o dia livre para visitar os pontos turísticos da cidade.

"As condições hoje (quinta-feira) estão realmente difíceis para colocar qualquer bateria na água, então decidimos por cancelar o evento por hoje", disse o diretor de prova do evento, Roberto Perdigão. "Pela previsão, as ondas devem ser bem melhores já na sexta-feira, o fundo aqui no Arpoador está excelente e estamos apostando no aumento do período (intervalo entre duas ondas) do swell. Devemos ter dois dias bem longos de competição na sexta-feira e sábado, para deixar um mínimo de baterias pra finalizar o evento no domingo, quando as condições do mar voltam a se deteriorar".

Nos dois dias de disputas também em ondas pequenas no Arpoador, foram realizadas duas fases da categoria Master, dos surfistas de 36 a 49 anos de idade, e a primeira da Grand Masters, dos que têm 50 anos ou mais, que vai abrir a sexta-feira do SuperSurf ASP World Masters Championship no Rio de Janeiro. A primeira bateria começa às 8 horas, com o sul-africano Shaun Tomson, os australianos Glen Winton e Ian Cairns e o vencedor da triagem, o carioca Zé Alla.
"Achei que a decisão de adiar foi correta", aprovou o campeão mundial de 1977, Shaun Tomson. "Está muito pequeno, muito difícil, quase não tem onda. De acordo com a previsão, amanhã (sexta-feira) o swell ganha um pouco mais de período, provavelmente estará melhor e o bom que ganhamos um tempo para passear, fazer umas compras, dar uma visitada pelos pontos turísticos da cidade, porque acredito que daqui pra frente não teremos outra chance para isso".

Com o patrocínio da Peugeot e co-patrocínio da Pioneer e Hang Ten, o SuperSurf ASP World Masters Championship vai distribuir um prêmio recorde de 220 mil dólares no evento que também conta com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. A Abril Midia adquiriu os direitos de realização do Mundial Masters da ASP por três anos no Brasil e a competição poderá ser acompanhado ao vivo pelo www.supersurf.com.br

BATERIAS PROGRAMADAS PARA ABRIR A SEXTA-FEIRA, ÀS 8 HORAS:
SEGUNDA FASE DA CATEGORIA GRAND MASTERS - 50 anos ou mais:
1.a: Shaun Tomson (AFR), Glen Winton (AUS), Ian Cairns (AUS), Zé Alla (BRA)
2.a: Wayne Bartholomew (AUS), Hans Hedemann (HAW), Terry Fitzgerald (AUS), Lula Menezes (BRA)
3.a: Michael Ho (HAW), Terry Richardson (AUS), Buzzy Kerbox (HAW), Iain Buchanan (NZL)
4.a: Cheyne Horan (AUS), Simon Anderson (AUS), Peter Townend (AUS), Daniel Friedman (BRA)
TERCEIRA FASE DA CATEGORIA MASTERS - 36 a 49 anos:
1.a: Barton Lynch (AUS), Brad Gerlach (EUA), Kaipo Jaquias (HAV), Renan Rocha (BRA)
2.a: Gary Elkerton (AUS), Rob Bain (AUS), Shea Lopez (EUA), Jojó de Olivença (BRA)
3.a: Derek Ho (HAV), Peterson Rosa (BRA), Marty Thomas (EUA), Ricardo Toledo (BRA)
4.a: Tom Curren (EUA), Fabio Gouveia (BRA), Nathan Webster (AUS), Fabio Silva (BRA)
5.a: Mark Occhilupo (AUS), Victor Ribas (BRA), Richie C ollins (EUA), Richard Lovett (AUS)
6.a: Luke Egan (AUS), Jake Paterson (AUS), Flavio Padaratz (BRA), Guilherme Herdy (BRA)

Por João Carvalho

Calendário Oficial do Circuito Gaúcho Amador Street 2011

O Circuito Gaúcho Amador Street é o principal evento de skate do Rio Grande de Sul, que levará o campeão da categoria Amador 1 para Barcelona/Espanha.  Os eventos realizados pela FGSKT Federação Gaúcha de Skate é homologado pela CBSk Confederação Brasileira de Skate.
Seguem abaixo as etapas:
- Etapa São Leopoldo – 04 e 05 de Junho – Etapa já realizada
- Etapa Uruguaiana – 27 e 28 de Agosto
- Etapa Sarandi – 17 e 18 de Setembro
- Etapa Bento Gonçalves – 15 e 16 de Outubro (Semi-final)
- Etapa Porto Alegre – 19 e 20 de Novembro (Final)

Veja o vídeo de lançamento do Circuito Gaúcho Amador Street 2011 no Banx em Porto Alegre:

Por Tiago Ferreira

Guilherme Zolin lança trucks e tênis em Porto Alegre

Veja como foi o Best Trick do Colab entre a Hocks e a Liga trucks, que aconteceu no último sábado (23) na pista pública do IAPI, em Porto Alegre.

O Colab entre a Hocks footwear e a Liga trucks foi um evento para divulgar o modelo de tênis e o modelo de truck do atleta profissional Guilherme Zolin. Em formato de best trick, o evento fez a pista pública de IAPI lotar de skatistas e simpatizantes.  O sábado estava perfeito para reunir os amigos e curtir uma tarde de muito skate, a temperatura estava boa para o role de carrinho e sol espantou o receio de que viesse a chuva e estragasse tudo.
Durante o fim da manhã e começo da tarde os atletas da Liga trucks, da Hocks e amigos já estava num clima animado e descontraido, mandando manobras na “Chinelona” e no solo, em forma de brincadeiras. O Best Trick aconteceu em três obstaculos da pista do IAPI, escolhido pelo anfitrião da festa Guilheme Zolin. E o primeiro obstáculo escolhido foi o caixote com gap. E quem levou a melhor foi Gabriel K. Junior, com um ss hellflip grind.
O segundo obstáculo foi as ondas da “Chinelona”, e quem se deu bem desta vez foi o Maicom Wecker “Micuim” que acertou um ss 360 flip cabuloso. E por último, e não menos importante, o Hubba na double set que teve suas bordas e corrimão gastos pelos skatitas que deram o máximo de sí, e quem faturou foi Marcos Dias Leko que acertou um fs flip tailslide.
E para finalizar o dia, na mesma noite rolou a premiere do vídeo IAPGUI, no bar Banx, com muita descontração, música e boas conversas.
Confira o vídeo do evento:

Por Alex Brandão