.

.

31 de maio de 2011

Cenário perfeito na estreia do SuperSurf Internacional Prime

Australiano Yadin Nicol arranca nota 10 e faz 18,20 pontos nas ótimas ondas do primeiro dia da nova etapa do ASP World Prime na Praia da Vila

Cenário perfeito para a abertura do SuperSurf Internacional Prime na terça-feira em Imbituba. Sol, céu azul, ótimas ondas de 4-6 pés e séries maiores, com longas esquerdas atravessando a Praia da Vila. O destaque do primeiro dia foi o australiano Yadin Nicol, que arrancou a primeira nota 10 do campeonato atacando uma esquerda da série, com quatro manobras executadas com bastante pressão no crítico da onda numa harmonia incrível. Semifinalista da etapa encerrada na segunda-feira em Saquarema, ele é o 33.o colocado na briga por vagas no grupo dos 32 do ranking que define a elite do ASP Tour.
Yadin Nicol (AUS) / Daniel Smorigo South America
"Gostei bastante da minha performance. Consegui uma boa sintonia com o mar e essa onda foi realmente fantástica", falou Yadin Nicol. "Não é toda hora que os juízes dão uma nota 10, então estou muito feliz por ter conseguido isso aqui. Mas, as ondas ajudaram, longas esquerdas, excelente formação, apesar da correnteza muito forte estão muito boas para surfar".

O australiano totalizou 18 pontos na penúltima bateria do dia, superando todos os recordes do SuperSurf Internacional Prime. A enorme estrutura construída para o evento na Praia da Vila é do mesmo nível da etapa brasileira do ASP World Tour que até o ano passado foi disputada em Imbituba. Na despedida, vitória inesquecível do potiguar Jadson André sobre o dez vezes campeão mundial Kelly Slater. E foi o próprio defensor do título quem inaugurou a nova etapa do SuperSurf válida pelo ASP World Prime, que vai distribuir uma premiação de 250 mil dólares no litoral sul de Santa Catarina.

"Esse lugar é especial pra mim. Nunca vou esquecer daquele dia. Era meu primeiro ano no ASP Tour e logo no terceiro evento consegui ganhar uma etapa contra Kelly Slater na final", relembrou Jadson André. "Essa tinha sido minha última bateria aqui, agora entrei na primeira bateria do campeonato e estou super feliz por ter vencido. O mar não está fácil, correnteza forte e não tivemos a ajuda do jetski hoje. Acho que eu saí do mar umas quatro vezes lá no meio da praia e vim correndo pro canal pra entrar de novo, mas valeu a pena porque consegui passar bem a bateria".
Jadson André / Foto Daniel Smorigo - South America
O potiguar liquidou seus adversários logo nas duas primeiras ondas que surfou na Praia da Vila, depois do título conquistado em 2010 em Imbituba. Com as notas 8,17 e 7,67 em duas esquerdas muito longas, ganhou fácil de dois surfistas da Austrália, Adam Robertson e Heath Joske, além do paulista Odirlei Coutinho, campeão do primeiro SuperSurf Internacional do ano em Xangri-Lá (RS). "É muito importante isso quando o mar está difícil assim, então começar com uma onda boa, não desperdiçar a chance, é muito bom. Eu já peguei duas boas ondas logo no inicio para praticamente matar a bateria", falou Jadson.

TRIATLO EM IMBITUBA - Sem o auxilio do jetski para levar os atletas, o SuperSurf Internacional Prime até parecia um triatlo. Os surfistas ficavam remando o tempo todo por causa da correnteza e depois de surfar as longas ondas da Vila, tinham que correr cerca de 400 metros pela areia até o canal no canto esquerdo para uma remada mais tranqüila de volta ao outside.

"A dificuldade de hoje é que você pega uma onda, ela está bem longa, sai lá embaixo, aí tem que voltar correndo, perde muito tempo, a correnteza está forte e o esforço físico é intenso, exigido ao máximo", disse Bernardo Pigmeu, que recebeu a maior nota do dia - 9,10 - até a oitava bateria da primeira fase. "Quando terminei uma onda fraca, resolvi voltar remando mesmo, sem sair correndo pela praia até o canal. A onda veio um pouco mais embaixo, abriu um paredão, encaixei bem a primeira manobra, tentei surfar bem pra frente e fui dando floater e outras manobras emendando uma atrás da outra".
Julian Wilson / Foto Daniel Smorigo - South America
SURPRESA DO DIA - A grande surpresa da terça-feira foi o jovem surfista João Paulo Abreu, que entrou no evento como convidado da Associação de Surf de Imbituba (SC). Com apenas 17 anos de idade, ele despachou um dos tops do ASP World Tour, o cearense Heitor Alves, além do espanhol Hodei Collazo, para passar junto com Bernardo Pigmeu. "Estou muito feliz", vibrou João Paulo Abreu. "Quero agradecer pela oportunidade de participar do campeonato e só tentei fazer o que eu sei, o que eu faço aqui na Praia da Vila quase todos os dias, quando não estou na praia do Porto".

Até Bernardo Pigmeu ganhar a nota 9,10, o recorde do SuperSurf Internacional Prime era de Julian Wilson. A sensação australiana recebeu 8,93 pontos na melhor onda que surfou na quinta bateria. O paulista Hizunomê Bettero passou em segundo, com ambos eliminando da competição o cearense Pablo Paulino e o sul-africano Dale Staples. "Eu vim pra cá no ano passado para assistir a etapa do ASP World Tour aqui e nunca tinha surfado essa onda", contou Julian Wilson. "Achei muito boa, bastante longa, perfeita, excelentes condições hoje. Eu precisava de uma boa nota, consegui achar uma esquerda da série que praticamente foi minha única onda boa na bateria. Mas, valeu porque eu queria muito continuar na competição. O mar está difícil, mas tem boas ondas, lindas esquerdas, bem longas, muito boas para surfar".

DO PÓDIO PARA IMBITUBA - A maratona de eventos pelo Brasil, iniciada em 03 de maio no SuperSurf Internacional 5-Star em Xangri-Lá, seguido pela etapa brasileira do ASP World Tour no Rio de Janeiro e do ASP World Prime de Saquarema, que só foi finalizado nesta segunda-feira, termina agora no SuperSurf Internacional Prime em Imbituba. O carioca Raoni Monteiro praticamente saiu do pódio em Saquarema, onde foi vice-campeão, direto para o litoral sul de Santa Catarina.
Raoni Monteiro (RJ) / Foto Daniel Smorigo - South America
"Foi correria. Ontem (segunda-feira) o mar estava grandão lá em Saquarema, difícil pra caramba, tirou todas as minhas energias, cheguei aqui 3 horas da manhã, direto do aeroporto para o hotel, nem jantei e estou me sentindo bem cansado", relatou Raoni Monteiro. "Eu só dormi 4 horas e já vim pra praia, meio tonto ainda, sem forças, tanto que eu nem consegui surfar direito. Ainda bem que a bateria foi fraca, minha maior nota foi 5 e pouco, mas consegui passar e é isso que importa".

NÚMERO 1 DO MUNDO - Uma das estréias mais aguardadas na terça-feira era a do agora número 1 do mundo, Adriano de Souza. No entanto, como tinha acontecido no ASP Prime de Saquarema, Adriano Mineirinho não achou as melhores ondas que entraram na sua bateria. Ele acabou eliminado pelo australiano Lincoln Taylor e pelo paulista Flavio Nakagima, um dos quatro surfistas classificados na triagem realizada na segunda-feira, em Imbituba.

Outras derrotas surpreendentes marcaram o primeiro dia do SuperSurf Internacional Prime, como a de um dos tops da elite mundial, o cearense Heitor Alves. Semifinalista na segunda-feira em Saquarema, o catarinense Willian Cardoso chegou na Praia da Vila em trigésimo lugar no grupo dos 32 que se classificam para o ASP World Tour, mas também ficou na estreia. Mais uma vítima foi o norte-americano Tanner Gudauskas, que estava bem próximo desta lista, em 34.o lugar.
Praia da Vila. / Foto Basilio Ruy
CHAMADA ÀS 7h30 HORAS - No primeiro dia foram realizadas dezesseis das 24 baterias da primeira fase, que reúne todos os 96 participantes do SuperSurf Internacional Prime. A primeira chamada para a 17.a, do norte-americano Patrick Gudauskas com o brasileiro Leonardo Neves e os australianos Stu Kennedy e Jack Freestone, foi marcada para as 7:30 horas da quarta-feira na Praia da Vila. A programação é fazer mais dezesseis baterias no segundo dia, as oito últimas da primeira fase e oito dos doze confrontos da rodada dos 48 melhores do campeonato que prossegue até domingo em Imbituba.

CIDADE DO SURF - Durante os seis dias do SuperSurf Internacional Prime, muitas atrações extras estão programadas para o público em Imbituba. A Festa Oficial do campeonato será no sábado, dia 4 de junho, no Mar Del Rosa, na Praia do Rosa. Já na "Cidade do Surf" na Praia da Vila, terá um show especial da banda Dazaranha no sábado à tarde e uma área especial para as crianças com pista de skate e aulas de esportes de praia, além do desfile das mais belas da praia no concurso Beach Girls.

A Peugeot apresenta o SuperSurf Internacional 2011 produzido pela Editora Abril, com esta etapa do ASP Prime contando com o co-patrocínio do Governo do Estado do Estado de Santa Catarina, através do FUNDESPORTE - Fundo de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte; além do apoio da Prefeitura de Imbituba, da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e Associação de Surf de Imbituba (ASI), com cobertura exclusiva da ESPN Brasil.
João Abreu / Daniel Smorigo - South America
PRIMEIRA FASE - 3.o=49.o lugar (US$ 1.000 e 400 pts) / 4.o=73.o ($ 750 e 380 pts):
01: 1-Jadson André (BRA), 2-Adam Robertson (AUS), 3-Heath Joske (AUS), 4-Odirlei Coutinho (BRA)
02: 1-Jessé Mendes (BRA), 2-Yuri Sodré (BRA), 3-Glenn Hall (IRL), 4-Messias Felix (BRA)
03: 1-Rodrigo Dornelles (BRA), 2-Nic Muscroft (AUS), 3-Brandon Jackson (AFR), 4-Tanner Gudauskas (EUA)
04: 1-Mason Ho (HAV), 2-Raoni Monteiro (BRA), 3-Kolohe Andino (EUA), 4-Caio Ibelli (BRA)
05: 1-Julian Wilson (AUS), 2-Hizunomê Bettero (BRA), 3-Dale Staples (AFR), 4-Pablo Paulino (BRA)
06: 1-Aritz Aranburu (ESP), 2-Travis Logie (AFR), 3-Eric Geiselman (EUA), 4-Alain Riou (TAH)
07: 1-Tom Whitaker (AUS), 2-Ben Dunn (AUS), 3-Jean da Silva (BRA), 4-Charlie Brown (BRA)
08: 1-João Abreu (BRA), 2-Bernardo Pigmeu (BRA), 3-Hodei Collazo (ESP), 4-Heitor Alves (BRA)
09: 1-Nathan Yeomans (EUA), 2-Paulo Moura (BRA), 3-Joan Duru (FRA), 4-Willian Cardoso (BRA)
10: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Granger Larsen (HAV), 3-Robson Santos (BRA), 4-Jihad Khodr (BRA)
11: 1-Gabe Kling (EUA), 2-Ricardo Santos (BRA), 3-Marc Lacomare (FRA), 4-Chris Waring (EUA)
12: 1-Lincoln Taylor (AUS), 2-Flavio Nakagima (BRA), 3-Shaun Joubert (AFR), 4-Adriano de Souza (BRA)
13: 1-Damien Hobgood (EUA), 2-Austin Ware (EUA), 3-Ian Gouveia (BRA), 4-John John Florence (HAV)
14: 1-Nat Young (EUA), 2-Maxime Huscenot (FRA), 3-Simão Romão (BRA), 4-Tim Boal (FRA)
15: 1-Yadin Nicol (AUS), 2-Royden Bryson (AFR), 3-Gony Zubizareta (ESP), 4-David do Carmo (BRA)
16: 1-Kiron Jabour (HAV), 2-Leandro Bastos (BRA), 3-Caetano Vargas (BRA), 4-Tonino Benson (HAV)
----------------------baterias que vão abrir a quarta-feira:
17: Patrick Gudauskas (EUA), Leonardo Neves (BRA), Stu Kennedy (AUS), Jack Freestone (AUS)
18: Gabriel Medina (BRA), Junior Faria (BRA), Jano Belo (BRA), Tomas Hermes (BRA)
19: Dion Atkinson (AUS), Masatoshi Ohno (JAP), Dylan Graves (PRI), Gustavo Fernandes (BRA)
20: Luel Felipe (BRA), Shaun Cansdell (AUS), Pedro Henrique (BRA), Fabio Carvalho (BRA)
21: Miguel Pupo (BRA), Thiago Camarão (BRA), Neco Padaratz (BRA), Marco Polo (BRA)
22: Cory Lopez (EUA), Kai Barger (HAV), Jeronimo Vargas (BRA), Romain Cloitre (FRA)
23: Billy Stairmand (NZL), Richard Christie (NZL), Davey Cathels (AUS), Chris Ward (EUA)
24: Matt Wilkinson (AUS), Jay Quinn (NZL), Blake Thornton (AUS), Tanio Barreto (BRA)
SEGUNDA FASE - Round of 48 - 3.o=25.o lugar (US$ 2.000 e 800 pts) / 4.o=37.o ($ 1.500 e 650 pts):
01: Jadson André (BRA), Raoni Monteiro (BRA), Jessé Mendes (BRA), Nic Muscroft (AUS)
02: Adam Robertson (AUS), Mason Ho (HAV), Yuri Sodré (BRA), Rodrigo Dornelles (BRA)
03: Julian Wilson (AUS), Ben Dunn (AUS), Aritz Aranburu (ESP), Bernardo Pigmeu (BRA)
04: Travis Logie (AFR), Tom Whitaker (AUS), Hizunomê Bettero (BRA), João Abreu (BRA)
05: Nathan Yeomans (EUA), Wiggolly Dantas (BRA), Ricardo Santos (BRA), Flavio Nakagima (BRA)
06: Gabe Kling (EUA), Granger Larsen (HAV), Lincoln Taylor (AUS), Paulo Moura (BRA)
07: Damien Hobgood (EUA), Nat Young (EUA), Royden Bryson (AFR), Leandro Bastos (BRA)
08: Yadin Nicol (AUS), Austin Ware (EUA), Maxime Huscenot (FRA), Kiron Jabour (HAV)

Assista ao vivo

Por João Carvalho

Fabiana Beltrame e o seu desempenho no Mundial de Remo

A Remadora da seleção brasileira participou da primeira etapa da Copa Mundial de Remo

A catarinense Fabiana Beltrame remadora da seleção brasileira e do Flamengo participou da Copa Mundial de Remo que foi realizada no último sábado, 28/05, em Munique na Alemanha. A remadora, que ficou em quarto lugar comentou sobre seu desempenho: “Na verdade eu tinha esperança de ganhar uma medalha, mas comecei o ano como terminei no ano passado, em 4º lugar. Não foi um resultado ruim, mas poderia ter sido melhor, acho que tenho condições de melhorar muito pra chegar entre as 3, e esse é meu objetivo para a próxima etapa, daqui a 3 semanas, aqui mesmo na Alemanha, em Hamburgo” afirma a remadora.
Arquivo pessoal
A primeira etapa do single skiff não teve favoritismo, excluindo Alexandra Tsiavou, pois, segundo Fabiana o nível das atletas é muito parecido: “A grega, medalhista olímpica,  Alexandra Tsiavou era favorita e confirmou isso, chegando bem a frente de todas. A inglesa surpreendeu, pois estava com os tempos mais altos que o meu e levou a prata. A medalhista de bronze, já foi campeã mundial, mas também estava com os tempos mais altos. Mas numa final, é difícil apontar um favorito, todos estão num nível muito parecido” confirmou.

Para a próxima etapa que acontece nos dias 17 e 19 de junho em Hamburgo na Alemanha, Fabiana mudará sua tática e aperfeiçoar sua técnica: “Talvez eu não force tanto nas fases preliminares, para chegar mais descansada na final. Nessas três semanas que me restam até a próxima etapa, tenho alguns defeitos que quero trabalhar e também tentar ganhar mais força, por que minha saída ainda é um pouco fraca e pra recuperar durante o percurso é mais difícil”.

Por Marcela Pimenta

Petrobras promove ações ambientais no Brasil Surf Pro

No Ano Internacional das Florestas, a Petrobras, em parceria com o projeto Brasil Surf Pro 2011, lança a plataforma sustentável Surfe Pelas Florestas. Durante as cinco etapas da maior competição de surfe do país, serão realizadas ao longo de sete meses diversas atividades a fim de informar, educar e engajar a sociedade local e os surfistas em torno do tema “preservação das florestas”. A Petrobras é patrocinadora oficial do Brasil Surf Pro.

O objetivo do projeto é apresentar à população os valores ambientais e ações da Petrobras no Ano Internacional das Florestas, instituído pela ONU. Assim, o tema sustentabilidade será reforçado no universo dos surfistas e frequentadores da praia, promovendo um maior engajamento e, acima de tudo, mostrando que um evento com planejamento sustentável e ações socioambientais deixa legados para a região onde é realizado.
O lançamento da plataforma Petrobras Surf Pelas Florestas ocorrerá na primeira etapa do BSP em Pernambuco, no município de Ipojuca, na Praia do Cupe, que será realizada de 8 a 12 de junho. As cinco cidades que sediarão o campeonato – as outras serão Ubatuba (SP), Rio de Janeiro, Búzios (RJ) e Florianópolis (SC) – reúnem diversos ecossistemas costeiros de Mata Atlântica: os mangues nas enseadas, a foz de grandes rios, as baías e lagunas de influência de marés, as matas de restinga nas baixadas arenosas do litoral e as florestas de pinheirais nos planaltos.

Para Rosane Aguiar, gerente de Programas Ambientais da Petrobras, a plataforma sustentável do BSP está alinhada ao compromisso da Companhia com o desenvolvimento sustentável. “Além de cuidar da gestão ambiental dos produtos e processos, a Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental, investe em projetos que buscam a preservação dos nossos rios, florestas e também da biodiversidade marinha. Integrar assuntos tão importantes no campeonato de surfe é uma oportunidade de juntar esforços em prol da conservação ambiental em nosso país”, afirma Rosane.

Na opinião do consultor ambiental do BSP, Glenn Suba, “esses ecossistemas oferecem uma oportunidade única de fomentar a consciência do público participante sobre a importância que as florestas possuem em nossas vidas, assim como as áreas verdes em nossas cidades e as consequências da real possibilidade de seu desaparecimento”.

A plataforma sustentável do BSP é formada pelas seguintes ações:
Educação ambiental: as atividades educacionais (palestras, visitas guiadas aos projetos Petrobras e ao campeonato, oficinas ecológicas e pedagógicas e mutirão de limpeza) serão realizadas em escolas públicas e projetos sociais. Todas conduzidas por uma pedagoga ambiental, cinco eco-monitores, um técnico em sustentabilidade e uma produtora executiva com especialização em eventos esportivos. Para envolver ainda mais o público sobre o tema, será montada no Surf Village uma exposição com foco nas principais razões pela qual a ONU decretou o Ano Internacional das Florestas.

Surfistas verdes: a alta performance dos surfistas nas ondas durante o Brasil Surf Pro estará diretamente relacionada ao plantio de árvores. Cada onda surfada que receber nota igual ou acima de oito corresponderá ao plantio de cinco árvores. Já a tão esperada nota 10 vai gerar 50 plantios. A estimativa é que sejam plantadas 500 árvores até o final do evento para esta ação, dependendo da performance dos surfistas.

Carboneutralização: todas as emissões de CO2 do campeonato e de seus participantes serão calculados e neutralizados com um número correspondente de árvores no corredor ecológico Tinguá-Bocaina no Rio de Janeiro. O plantio faz parte de um projeto estruturado, que contempla três anos de manutenção, a fim de assegurar o crescimento das mudas.

Expedições educativas: participarão surfistas, estudantes, alunos das escolas de surfe, fotógrafos e ambientalistas associados aos projetos apoiados pela Petrobras. Equipados com sacos e luvas, as equipes vão realizar mutirões de limpeza das margens dos rios, lagoas, estuários e manguezais das hidrobacias próximas à área do campeonato. Os locais serão: Praia da Joaquina/Lagoa da Conceição (SC); Margem do Rio Itamambuca (Ubatuba/SP); Orla Bardot (Projeto Coral Vivo)/Búzios (RJ); Estuário do Rio Maracaípe (PE), e Lagoa de Marapendi (RJ).

Por Diogo Mourão

Crianças satisfeitas com o projeto Ação com Ação

Uma base importante para o futuro do skateboard é o incentivo, e mais do que isso, o suporte que podemos dar para as crianças. Um garoto que assiste uma demonstração, um campeonato ou uma matéria na TV tem a motivação mas nem sempre condições de ver seu sonho se realizar.
Esses mesmos garotos serão a próxima geração de skatistas, muitos deles campeões, formadores de opinião, também consumidores, e, aqueles que influenciarão mais crianças e jovens à praticar. Se motivação é o que desperta a vontade, o trabalho das escolinhas que ensinam não só manobras, mas formam o caráter e educam, fortalecendo a importância da formação escolar, da atividade física saudável e das atividades em grupo que criam as amizades.
Com incentivo e orientação, falta preencher o que é o objetivo do evento; estrutura. E com a doação de equipamentos, alimentos, skates para escolinhas e alunos e integrando essas escolinhas de skate, é que o Ação com Ação mostrou que as marcas de skate, a comunidade, e todos os cidadãos podem fazer sua parte com uma pequena contribuição para garantir um futuro melhor para o esporte.
O Projeto Ação com Ação é idealizado e promovido por Leone Creazzo, desde 2005. No último sábado (21/05), na pista do Projeto Criança, na Rodovia dos Imigrantes, Km 11,5, o Projeto Ação com Ação realizou uma grande festa envolvendo a comunidade e empresas do segmento. Em 2011, o Ação com Ação teve a maior participação de todos os anos e um aumento visível no número de crianças atendidas.
Entre as escolas convidadas, estiveram presentes a Escolinha de Skate de Barueri coordenada por Maurício Chileno, Esporte Clube Pinheiros com o professor Eli, o Projeto Skate Criança/Casa da Mamãe que hoje atende mais de 300 alunos com supervisão do professor Fabrício e a participação da ONG Skate Solidário, coordenada pelo Marcelo Índio.
Os skatistas Leonardo Tabacow, Biano Bianchin, Sérgio Negão, Renatinha Paschini, Raul Roger, Per Canguru, Douglinhas, Rone Bento, Bel Aranha, Ramon entre outros, estiveram lá para prestigiar o evento e fazer demonstrações enquanto os alunos se divertiam nas transições da pista.
Agradecimentos a Federação Paulista de Bumerangue, Dr.Waldir (Júnior), equipe Tracker, Associação de Assistência à criança Santamarense (Casa da Mamãe) e Família Oples (MC Robson BB), Flávio Rossi e Fernando Fucci Mori. "Agradeço a presença de todos e a contribuição dos parceiros e deixo um convite para todos que quiserem participar em 2012 para que possamos atender cada vez mais crianças" - completa Leone.

Por Fernanda (Tracker) / Colaboração (Fotos): Leone, Fernanda, Rone Bento e Per Canguru

Elite do surf brasileiro se prepara para o Brasil Surf Pro 2011

A competição que acontece entre os dias 8 e 12 de junho, na Praia do Cupe, em Pernambuco, reunirá 80 atletas, entre eles, Jean da Silva, atual campeão brasileiro

Local privilegiado para a prática do surfe, situado no litoral sul de Pernambuco, a Praia do Cupe será o primeiro palco do Brasil Surf Pro, principal circuito do esporte no país que reúne os melhores atletas nacionais. O atual campeão brasileiro, Jean Da Silva promete defender o título baseado na segurança que adquiriu em 2010.

“Aprendi muito no campeonato do ano passado. Estou mais confiante com meu surfe e mais à vontade para realizar as manobras, principalmente no sistema homem a homem. Vou com força total para a etapa em Cupe, local que conheço bem e com altas ondas”, completou o surfista.
Jean da Silva / Foto Fábio Minduim
A etapa em Pernambuco também conta com o reforço internacional de Rick Lopes, brasileiro responsável pelas transmissões em português da ASP e que em Cupe, será o apresentador oficial da transmissão ao vivo. Assim como em 2010, o circuito distribuirá R$ 200 mil em cada uma das cinco etapas, somando R$ 1 milhão em premiações ao final da temporada. Além de Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina também servirão de palco para os melhores surfistas do país desfilarem suas manobras.

Na última edição do BSP, 10 atletas da categoria masculina se classificavam pelo ranking do Brasil Tour, competição que reúne atletas com menor pontuação. Este ano, apenas os seis surfistas mais bem colocados pelo Brasil Tour e que já não estejam disputando o BSP conseguirão a vaga. O número de convidados também está diferente. Na última temporada oito atletas recebiam convites, agora serão apenas seis: um atleta contundido em 2010, o campeão Pro Júnior, dois locais de cada evento e dois classificados pelas triagens. A triagem será disputada em todas as etapas entre quatro atletas: Pablo Paulino (CE), Peterson Rosa (PR), Jorge Spanner (RJ) e Marco Polo (SC). Apenas dois destes nomes passarão para a competição principal.

Petrobras e Skol apresentam Brasil Surf Pro 2011, o patrocinio é da Hawaiian Dreams (HD). Apoio da Oi Futuro, dos canais SporTV e Multishow e da TV Jam. O campeonato conta com recursos da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, organização da ABRASP, realização e produção Brasil1 Esporte e MaxSports. Esta primeira etapa na Praia do Cupe também conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Ipojuca, da Associação Nordestina de Surf (ANS) e será transmitida ao vivo pelo www.brasilsurfpro.com.br.

Por Diogo Mourão

Faça a sua parte no Manobra do Bem


Agora ficou ainda mais fácil ajudar o projeto Manobra do Bem, do empreendedor social Sandro Soares, o “Testinha”. Para tanto, basta adquirir a camiseta do projeto diretamente da loja virtual Central Surf.
Toda a arrecadação continuará sendo revertida para o projeto que atende cerca de 30 (trinta) crianças em Poá/SP. “São camisetas confeccionadas pela marca Sumemo, que acredita no projeto”, explica Sandro. “Quem compra contribui com o trabalho do Manobra do Bem”, finaliza.

Por meio da parceria firmada entre a Central Surf e o Projeto Manobra do Bem, as peças atendem aos skatistas e aos simpatizantes do trabalho de Sandro em qualquer canto do mundo. Compre a sua e ajude o projeto.

Por Comunicação Manobra do Bem

Suênio leva o Amador 1 no Cearense de Skate 2011

No último final de semana (28 e 29/5), o município de Canindé recebeu a nata do skate cearense para as disputas da 2ª Etapa do certame cearense 2011. Diferente do que normalmente ocorre, os principais astros do evento entraram em cena logo no primeiro dia de competição. O motivo foi a realização do Circuito Mundial de Skate, que pela primeira vez abriu espaço para os atletas locais mostrarem seu talento.
Lucas Rabelo / Foto Tiago Pinhead
A primeira categoria a entrar na pista foi a Mirin e mais uma vez quem conseguiu impressionar mais os árbitros foi o atleta de Fortaleza Lucas Rabelo. Vencedor da primeira etapa, Luquinha agora está isolado na liderança da categoria. Depois foi a vez da categoria iniciante arrepiar na Pista Pública do município de Canindé. E a festa foi grande para a vitória de Ramon Rocha, que pela primeira vez venceu uma etapa do circuito cearense.

Na sequência foi a vez das meninas mostrarem que também têm muito skate no pé. Apesar das disputas, quem subiu no lugar mais alto do pódio da categoria Feminino 1 foi a sobralense Edilândia Pepêta. Executando manobras com segurança e colocando muita pressão nas adversárias, Pepêta venceu mais uma e, agora, lidera isoladamente o circuito. Na categoria Feminino 2 quem se deu melhor foi a atleta de Caucaia, Rayana Lopes. 

Depois do show das meninas chegou a hora do público conhecer o vencedor da principal categoria da competição, a Amador 1. As disputas foram acirradas e os árbitros tiveram muito trabalho para definir o nome do campeão, já que a cada etapa o nível dos atletas sobe e a competição fica mais equilibrada.
Edilândia Pepêta / Foto Tiago Pinhead
E quem venceu a difícil disputa dessa categoria foi o atleta de Fortaleza Suênio Campos. Com manobras suaves e executadas com domínio e segurança, Suênio, que também terminou como vencedor da primeira etapa,  conseguiu mais uma vez superar seus adversários e sagrar-se campeão da etapa de Canindé do Circuito Cearense de Skate 2011.

Contudo, não foi apenas Suênio quem comemorou a vitória. Os dez primeiros colocados da categoria também se classificaram para o desafio Amador 1, promovido pela CBSK, como parte das disputas do Mundial e do Brasileiro de Street Skate realizado neste mesmo final de semana em Fortaleza.

E vale salientar que mais uma vez deu Suênio, que venceu e convenceu levando todo o público presente ao delírio com suas manobras, mostrando para os visitantes do Brasil e de diversas partes do mundo que no Ceará a cena do skate já está rendendo bons frutos. “Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo. Vencer a primeira e a segunda etapa do cearense e ainda sair dessa grande festa, julgado por árbitros internacionais, como campeão, é realmente indescritível. Só quero parabenizar a Federação Cearense de Skate, que não tem medido esforços para fazer com que o skate no Ceará cresça cada vez mais e me dedicar para quem sabe um dia eu estar aqui competindo no evento principal”, declarou Suênio Campos logo depois de ter faturado o Desafio Amador 1, evento realizado como parte integrante do Mundial de Skate realizado no Ceará.
Suênio Campos / Foto Tiago Pinhead
As demais categorias do Circuito Cearense de Skate 2011 foram realizadas no domingo (29), e seus vencedores foram Steferson Tavares na Amador 2 e Ronaldo Tucano na Grand Master. O Circuito Cearense de Skate está previsto para ser o maior do Brasil este ano e a próxima etapa já está marcada para os dias 25 e 26 de junho, no município de Amontada.

AMADOR 1
1º Suênio Campos
2º Alex Cardoso
3º Willian ‘Doug’ Aragão
4º Anderson Resende
Ambulância / Foto Hermani Dfront
5º Anderson Almeida
6º Igor Canelinha
7º Renato Tarobinha
8º Alisson Pardal
9º Wesley Dente
10º Felipe Maluquinho
AMADOR 2
1º Steferson Tavares
2º Luan Régis
3º Pedro Henrique (FANOR)
4º Pedro de Almeida
5º Lucas Boi
INICIANTE
1º Ramon Rocha
2º Diego Arruda
3º Yago Juan
4º Paulo Sérgio
5º Gabriel Rodrigues
GRAND MASTER
1º Ronaldo Tucano
2º Férguisson Brito
3º Michel ‘Vaca Louca’
4º Alexandre Gato
5º Tio Dog
MIRIM
1º Lucas Rabelo
2º Paulo Cesar
3º João Alisson
4º Edson Bezerra
5º Vinícius Ratinho

A 2ª Etapa do Circuito Cearense de Skate 2011 contou com o patrocínio de Lojas TENT BEACH, Banco do Nordeste e Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria do Esporte. Apoio: Prefeitura Municipal de Canindé. Cobertura: Sites Pé na Lixa e Emfocosurf, Blogs Difusor e Manobra Radical e Jornal Diário do Nordeste.

30 de maio de 2011

Deu Austrália no Oakley Saquarema Prime

Australiano Kai Otton frustra a torcida de Saquarema na final contra o surfista local Raoni Monteiro no verdadeiro desafio nas ondas gigantes de Itaúna, na segunda-feira

Mar gigante e ondas desafiadoras de 8-10 pés fecharam o Coca-Cola apresenta Oakley Saquarema Prime na segunda-feira de céu azul na "Cidade do Surf" da Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O local de Saquarema, Raoni Monteiro, 29 anos, chegou na final como favorito da torcida e quase conquistou o título em sua última onda. Mas, ele não conseguiu a virada e a vitória na primeira das duas etapas seguidas do ASP World Prime no Brasil ficou com o australiano Kai Otton, 31 anos. A próxima é o SuperSurf Internacional Prime, que começa nesta terça-feira e vai até domingo na Praia da Vila, em Imbituba (SC).
 Kai Otton, 31 anos, vence em Saquarema / Foto Pedro Monteiro
Nas grandes ondas da Praia de Itaúna, Raoni Monteiro largou na frente na disputa pelo prêmio máximo de 40.000 dólares e pelos 6.500 pontos no ASP World Ranking. Sua primeira onda valeu nota 7,33, contra 6,83 do australiano. Mas, Kai Otton acha uma bela direita quando restavam 14 minutos para o término da bateria, fez as manobras no crítico da onda e ganhou nota 8,60, assumindo a ponta. Raoni ficou precisando de uma nota parecida, 8,11, para virar o placar. Ele até pegou uma onda com potencial e foi manobrando até o fim. O suspense ficou no ar e já na areia Raoni ouviu a divulgação da nota 7,60, com o resultado sendo definido por meio ponto de diferença: 15,43 x 14,93 pontos.

"Foi inacreditável. Estou muito feliz", vibrou Kai Otton, que saltou dezoito posições no ASP World Ranking, do 56.o para o 38.o lugar. "Surfei com uma prancha emprestada porque não tinha uma prancha grande para este tipo de mar e deu tudo certo. Saquarema tem a melhor onda que eu já surfei no Brasil e não entendo porque o ASP World Tour não é aqui. Foram dias fantásticos e estou muito feliz por ter conseguido vencer esse campeonato".
Com a vitória Otton salta dezoito posições no ASP World Ranking / Foto Pedro Monteiro
O australiano ainda continua fora do grupo dos 32 primeiros colocados no ASP World Ranking que formará a elite mundial na segunda metade da temporada. Raoni Monteiro era o último desta lista e subiu para o 25.o lugar com os 5.200 pontos do vice-campeonato no Oakley Saquarema Prime. Triste pela derrota, ele chorou bastante ao lado da filha, Vitória, de 5 anos de idade apenas. Mesmo assim, mais calmo depois, ficou feliz pelo seu melhor resultado conquistado no quintal de casa.

"Eu nunca tinha feito uma final aqui em Saquarema e queria muito ter vencido para agradar toda essa galera que estava aqui torcendo por mim", falou Raoni Monteiro. "Venci algumas baterias nos últimos segundos e quase aconteceu o mesmo na final. Foi por pouco. Ele pegou mais ondas do que eu, teve um melhor desempenho e mereceu vencer. Mesmo com a derrota, estou feliz por ter representado bem Saquarema e esse resultado me dá mais motivação para o restante do ano".
Otton mostra seu poder nas gigantes ondas de Saquarema / Foto Pedro Monteiro
Enquanto toda a torcida de Saquarema ficaram decepcionados com a última nota de Raoni Monteiro, Kai Otton e todos os australianos que também aguardavam ansiosos a divulgação do resultado, explodiram de alegria. "Fiquei nervoso esperando a nota", disse Kai Otton. "Eu sabia que ele tinha pego uma boa onda e que poderia vencer. Mas, deu tudo certo e estou muito feliz. Durante toda a bateria eu sabia que o Raoni viria forte, com o apoio da torcida. Eu tinha consciência de que precisava de boas notas para vencer, já que o adversário era muito bom. Agora é só festejar".

BRASIL X AUSTRALIA - O duelo Brasil x Austrália da decisão do Oakley Saquarema Prime aconteceu desde as quartas de final. O australiano Yadin Nicol venceu a primeira, contra Gabriel Medina. Raoni Monteiro deu o troco na segunda, despachando Lincoln Taylor. Willian Cardoso fez 2 x 1 para o Brasil eliminando Adam Robertson. Mas, Kai Otton empatou o placar derrotando Jessé Mendes. Nas semifinais, outro empate. Raoni achou as ondas de novo para superar Yadin Nicol e Kai Otton acabou com as chances de Willian Cardoso tentar um inédito bicampeonato em Saquarema.
Pódio do evento / Foto Pedro Monteiro
Mesmo assim, o desempenho de Willian Cardoso nas esquerdas poderosas da Praia de Itaúna é impressionante. Ele chegou nas semifinais nas três edições da etapa de Saquarema e faturou o título no ano passado numa decisão catarinense contra Marco Polo. Com o terceiro lugar nesta segunda-feira, Willian volta a aparecer no G-32 do ASP World Ranking, em trigésimo lugar, logo acima do paulista Miguel Pupo. Os dois são os únicos não integrantes da atual elite do surfe mundial na lista provisória dos surfistas que estariam se classificando para disputar a segunda metade do ASP World Title Race 2011.

BRASIL NO G-32 - Após a computação do resultado do Oakley Saquarema Prime, seriam sete brasileiros no grupo dos 32 primeiros do ASP World Ranking. Os outros cinco já fazem parte da divisão de elite do esporte neste ano. O mais bem colocado é o líder do ranking que define o campeão mundial da temporada, o paulista Adriano "Mineirinho" de Souza, em sexto lugar. Depois, tem o potiguar Jadson André em vigésimo, o cearense Heitor Alves em 21.o, o catarinense Alejo Muniz, que está contundido e não vai competir em Imbituba (SC), em 23.o, o carioca Raoni Monteiro agora é o 25.o, o trigésimo é Willian Cardoso e em 31.o lugar está o paulista Miguel Pupo, à frente apenas do australiano Josh Kerr no G-32 atualizado.
Raoni Monteiro tentou até o último minuto, mas está satisfeito com o seu desempenho / Foto Pedro Monteiro
O Coca Cola apresenta Oakley Saquarema Prime 2011 foi realizado com o patrocínio da Coca Cola e da Oakley, contando também com o importante apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Esportes e Lazer, da Prefeitura Municipal de Saquarema, da Concessionária CCR e da Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro.

FINAL DO OAKLEY SAQUAREMA PRIME:
Campeão: Kai Otton (AUS) com 15.43 pontos - US$ 40.000 e 6.500 pontos
Vice-campeão: Raoni Monteiro (BRA) com 14.93 - US$ 20.000 e 5.200 pontos
SEMIFINAIS - 3.o lugar - US$ 11.000 e 4.225 pontos:
1.a: Raoni Monteiro (BRA) 14.70 x 10.84 Yadin Nicol (AUS)
2.a: Kai Otton (AUS) 14.27 x 5.04 Willian Cardoso (BRA)
QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar - US$ 7.000 e 3.120 pontos:
1.a: Yadin Nicol (AUS) 15.63 x 12.10 Gabriel Medina (BRA)
2.a: Raoni Monteiro (BRA) 14.04 x 12.10 Lincoln Taylor (AUS)
3.a: Willian Cardoso (BRA) 10.53 x 9.50 Adam Robertson (AUS)
4.a: Kai Otton (AUS) 13.60 x 11.40 Jessé Mendes (BRA)
QUINTA FASE - REPESCAGEM - 1.o=Quartas de Final / 2.o=9.o lugar (US$ 5.000 e 2.400 pontos):
1.a: Gabriel Medina (BRA) 14.50 x 12.43 Cory Lopez (EUA)
2.a: Lincoln Taylor (AUS) 11.23 x 10.60 Junior Faria (BRA)
3.a: Adam Robertson (AUS) 13.17 x 9.00 Adam Melling (AUS)
4.a: Kai Otton (AUS) 9.67 x 5.63 Damien Hobgood (EUA)
G-32 DO ASP WORLD RANKING - após 17 etapas:
01: Kelly Slater (EUA) - 66.200 pontos
02: Jordy Smith (AFR) - 52.000
03: Mick Fanning (AUS) - 43.648
04: Taj Burrow (AUS) - 43.177
05: Bede Durbidge (AUS) - 39.370
06: Adriano de Souza (BRA) - 38.557
07: Jeremy Flores (FRA) - 38.016
08: Owen Wright (AUS) - 37.400
09: Adrian Buchan (AUS) - 36.492
10: Damien Hobgood (EUA) - 34.650
11: Michel Bourez (TAH) - 33.650
12: Dane Reynolds (EUA) - 31.707
13: Joel Parkinson (AUS) - 31.457
14: Brett Simpson (EUA) - 29.000
15: Kieren Perrow (AUS) - 26.545
16: Matt Wilkinson (AUS) - 26.200
17: Chris Davidson (AUS) - 25.607
18: Tiago Pires (PRT) - 25.423
19: C. J. Hobgood (EUA) - 25.200
20: Jadson André (BRA) - 25.182
21: Heitor Alves (BRA) - 25.095
22: Adam Melling (AUS) - 24.957
23: Alejo Muniz (BRA) - 23.841
24: Patrick Gudauskas (EUA) - 21.957
25: Raoni Monteiro (BRA) - 21.550
26: Dusty Payne (HAV) - 21.500
27: Julian Wilson (AUS) - 21.346
28: Taylor Knox (EUA) - 21.000
29: Daniel Ross (AUS) - 19.905
30: Willian Cardoso (BRA) - 19.549
31: Miguel Pupo (BRA) - 19.117
32: Josh Kerr (AUS) - 18.522
-----------próximos brasileiros:
39: Gabriel Medina (BRA) - 15.813 pontos
44: Jessé Mendes (BRA) - 12.730
54: Junior Faria (BRA) - 11.195
60: Wiggolly Dantas (BRA) - 10.315
65: Thiago Camarão (BRA) - 9.955
67: Hizunomê Bettero (BRA) - 9.733
68: Leonardo Neves (BRA) - 9.648

Por João Carvalho

Ibrasurf forma novos profissionais

A próxima edição do Curso de Formação e Atualização acontece dias 26 e 27 de novembro.

O Instituto Brasileiro de Surf realizou no último final de semana (28 e 29 de maio), a 13ª edição do Curso de Formação e Atualização de Instrutores de Surf, homologado pela Confederação Brasileira e Federação Paulista de Surf.
13º Curso Instrutores de Surf / Foto Bruno Rodrigues
Foram dois dias de muito surf, troca de informações e aprendizado teórico e prático, com a participação de 35 alunos de diversas localidades do Brasil, entre profissionais da área, personalidades do esporte e interessados em conhecer técnicas para ensinar o surf.

No sábado (28), Alexandre Zeni ministrou o conteúdo teórico dando um panorama geral da atividade no Brasil e no mundo, as responsabilidades de um instrutor e suas diversas áreas de atuação, além de discutir a importância da qualidade de ensino neste setor que cresce consideravelmente em todo o planeta.
Foto Bruno Rodrigues
A segunda parte do programa tratou da história do surf, variáveis naturais, segurança no mar, metodologia das aulas para alunos de diversos níveis e preservação e conscientização sócio-ambiental. Foram discutidas também a Regulamentação das Escolas de Surf e a Legislação aplicada á atividade.

No domingo (29), a turma teve a oportunidade de colocar em prática o aprendizado adquirido, na praia da Enseada, Guarujá. A aula foi realizada num dia de muito sol e altas ondas, com estrutura de apoio oferecida pela Curvão Surf School, dos empresários Bruno e Gilberto Rodrigues.
Foto Bruno Rodrigues
Todos os participantes foram contemplados com um certificado do Ibrasurf, Confederação Brasileira de Surf e Federação Paulista de Surf. “As aulas de surf são cada vez mais procuradas em todo o país por pessoas de diversas idades e classes sociais. Por isso é fundamental que as escolas e os instrutores sejam profissionais, o que traz credibilidade ao esporte e uma imagem positiva perante a sociedade. Ficamos muito satisfeitos com o resultado e felizes com a oportunidade de conhecer pessoas muito interessantes que compartilham o mesmo amor e dedicação pelo surf em todo o Brasil” finalizou Zeni.

Mais informações sobre o Curso de Formação e Atualização de Instrutores de Surf, contato: ibrasurf@ibrasurf.com.br.

Por Tici Deiab

Circuito Estadual Sub 18 com novos patrocínios

Com novos patrocinadores para 2011, o circuito sub 18 de surfe do RJ já está com as inscrições abertas para a primeira etapa que será nos dias 4 e 5 de Junho

O Circuito Estadual SUB 18 da FESERJ (Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro) conta com novos patrocinadores para o ano de 2011. Os melhores surfistas amadores do estado vão contar com um incentivo a mais para lutar pela vitória em cada etapa: uma premiação ainda melhor. Duas grandes empresas do mercado - Reef e Rusty - se aliaram com uma grande surf shop - Board Session - e uma bebida que é a cara do Rio de Janeiro - Matte Leão -  para incentivar a nova geração fluminense do esporte. A primeira etapa, na Prainha, acontece já nos dias 4 e 5 de Junho.
Samuel Igo / Foto Alan Simas
Em 2010, os campeões foram: Daniel Gonçalves (Júnior), Daniel Munhoz (Mirim), Luciana Sushi (Feminino Jr), Chloé Calmon (Longboard) e Angelo Moura (Surdos). Para esse ano, foram mantidas as mesmas categorias, que serão disputadas na Prainha, Recreio, Barra e Saquarema, contando os 3 melhores resultados obtidos nas 4 etapas. E, para quem quiser enfrentar esse desafio, as inscrições estão abertas para a primeira etapa. Confira abaixo o procedimento para efetuar sua inscrição:

Inscrição
A inscrição custa R$50,00 (cinquenta reais) e pode ser feita até o dia 2 de Junho às 17h na sede regional da FESERJ, situada na Rua Senador Rui Carneiro, 8 - Praia da Macumba - das 9h até às 13h. Para os atletas que são de fora da cidade do Rio de Janeiro, ou aos que preferirem, a inscrição pode ser feita por depósito na conta da FESERJ (Itaú, Agência: 8392 / CC: 28963-6), com o envio do recibo por fax para o telefone 0xx21 2490 0754 ou por e-mail para simone_feserj@hotmail.com, colocando o nome usado na competição, a categoria em que está se inscrevendo, Estado de procedência, telefone de contato e, se possuir, o endereço de e-mail.

Filiação
Os surfistas do Estado do Rio de Janeiro filiados à FESERJ - e também os que não são - devem pagar taxa de anuidade 2011, no valor de R$50,00 (cinquenta reais), na primeira etapa de participação neste ano. O pagamento deve ser feito na sede regional da FESERJ, situada na Rua Senador Rui Carneiro, 8 - Praia da Macumba / Recreio dos Bandeirantes - das 9h até às 13h. Para os atletas que são de fora da cidade do Rio de Janeiro, ou aos que preferirem, a inscrição pode ser feita por depósito na conta da FESERJ (Itaú, Agência: 8392 / CC: 28963-6), com o envio do recibo por fax para o telefone 0xx21 2490 0754 ou por e-mail para simone_feserj@hotmail.com, colocando o nome de bateria, Estado de procedência, telefone de contato e, se possuir, o endereço de e-mail. Além do pagamento, os atletas não filiados, e os filiados com pendências de documentação, devem imprimir a ficha de filiação, disponível no site da FESERJ (www.feserj.org), e entregar preenchida e assinada pelo responsável, na sede da FESERJ ou no primeiro dia do evento, junto com 2 fotos 3x4 e xerox dos documentos de identidade e CPF.
Chloé Calmon / Foto Alan Simas
Documentação indispensável para todos os atletas
Considerando as exigências contidas na Portaria 14/2004 da Vara da Infância, Juventude e Idoso do Município do Rio de Janeiro, todos os atletas menores de 18 anos filiados a FESERJ, para poderem participar desta etapa, devem encaminhar os seguintes documentos para a sede regional da FESERJ (Rua Senador Ruy Carneiro 8, Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro, RJ, CEP: 22790-650) e/ou entrega-los antes do início das baterias no primeiro dia do evento:

- Autorização do responsável (preencher ficha modelo disponível no site da FESERJ);
- Atestado médico de aptidão para a prática de esportes;
- Comprovante de matrícula escolar;
- Cópia do CPF e Identidade do responsável que assinou a autorização;
- Cópia do documento de identificação do atleta (RG ou Certidão).

O Circuito Estadual de Surf Sub 18 é apresentado por Reef e Rusty, com o patrocínio da Board Session e Matte Leão. A organização e realização do circuito é da FESERJ, com o apoio nesta etapa da ASAP. Também apoiam o evento a Sequencial Eventos, VideoBar, o Governo do Estado do Rio de Janeiro e a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, e o apoio de mídia da Revista Surfar.

Por Daniel Vianna

Vídeo: Brasileiro de Canoagem Onda 2011

A primeira etapa do Circuito Brasileiro de Canoagem Onda finalizou no último dia 22, na Praia do Futuro, em Fortaleza, e foi um sucesso absoluto em todos os setores do evento, desde a organização, a participação dos atletas de diversos estados do Brasil. Confira...
O catarinense Chrystian de Borba (SC) foi o grande vencedor da 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Canoagem Onda


Por Ailton Junior

Rodolfo "Gugu" Ramos vence o WCS, no Ceará

Não deu pra ninguém, Rodolfo “Gugu” Ramos levou o Ceará World Cup Skateboard 2011, valido como a 3ª- etapa do circuito mundial de street skate WCS e 1ª- etapa do brasileiro de street skate CBSK. 

Para os que acompanharam de perto, no último domingo (29), o campeonato, parecia mesmo que o titulo dessa etapa estaria entre duas pessoas, o paranaense “Gugu” e  o Ferrugem, porém, no andar da carruagem, o favoritismo caiu sobre Rodolfo, que desbancou o vice-campeão mundial e a promessa do campeonato Kelvin Hoefler. Ambos ficaram com a quarta e terceira colocação, respectivamente.
Pódio Pro WCS / Foto divulgação
A grande novidade do circuito esse ano foi o desafio Amador 01, onde os 10 atletas em melhores colocações competiriam entre si, antes da final do mundial. Dos dez, três se destacaram, Suênio Campos, que ficou com o primeiro lugar, Halisson Pardal, com a segunda e Anderson Resende, na terceira colocação.

O Ceará World Cup SkateBoard 2011 foi realizado no sentido Jam Session, onde os competidores são divididos em 5 baterias de 7 minutos de duração cada um para um lado da pista e depois mais 7 minutos para o lado oposto da pista. O resultado provém da média das duas pistas, excluindo-se a melhores e piores notas. Essa idéia surgiu do ponto de aproveitamento total da pista e não só da radicalidade da manobra, assim o atleta radicaliza mas aproveita todo o espaço proporcionado.
Rodolfo "Gugu" Ramos / Foto divulgação
O Ceará World Cup Skateboard 2011 distribuiu US$ 25 mil aos melhores colocados, além de troféus e medalhas e é um evento oficial da World Cup Skateboarding (WCS) e da Confederação Brasileira de Skate (CBSk), com apoio da Federação Cearense de Skate (FESk) e da Expresso Guanabara. A realização é da T’ai Produções e Eventos, com patrocínios do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria do Esporte.

3ª Etapa do Circuito Mundial de Street Skate – WCS
1. Rodolfo Ramos “Gugu” – 1000 pontos
2. Phil Zwijsen “Philly” – 950 pontos
3. Kelvin Hoefler Rodrigues – 903 pontos
4. Rodil Jr “ferrugem” – 857 pontos
5. Daniel Vieira – 815 pontos
6. Danilo do Rosário – 774 pontos
7. Tulio Oliveira – 735 pontos
8. Lucas Carvalho “Xaparral” – 698 pontos
9. Paulo Correa “Galera” – 663 pontos
10. Diego Oliveira – 630 pontos
1ª Etapa do Circuito Brasileiro de Street Skate – CBSK
1. Rodolfo Ramos “Gugu”
2. Kelvin Hoefler Rodrigues
Pódio Amador 1 / Foto divulgação
3. Rodil Jr “Ferrugem”
4. Daniel Vieira
5. Danilo do Rosário
6. Tulio Oliveira
7. Lucas Carvalho “Xaparral”
8. Paulo Correa “Galera”
9. Diego Oliveira
10. Vanderlei de Oliveira “Arame”
Desafio Amador 1 
1º Suênio Campos
2º Halisson Pardal
3º Anderson Resende
Mais informações: http://www.cbsk.com


Por Daniela Soares / Correspondente do InnerSport em Fortaleza 

O que rolou no Quiksilver ISA Junior...

Cristobal de Col, Canelle Boulard e Filipe Toledo levam Medalhas de Ouro nas categorias individuais

Neste último sábado (28), numa recuperação das mais dramáticas por equipe, registrada nestes mundiais, o Peru, que estava na 5ª colocação no penúltimo dia, venceu o maior evento Junior de surf na história do esporte. Após cinco anos de domínio da equipe da Austrália, o grupo local mostrou pela segunda vez consecutiva, em um evento da ISA, que o surf peruano é capaz de exceder os padrões mundiais.

Peru vence título mundial do Quiksilver ISA Juniors / Foto Marotta
Sete meses após vencer o ISA World Surfing Games 2010, os peruanos se mostraram oponentes de peso nas suas ondas. Surf de alto nível e conhecimento das ondas foram fundamentais para a vitória. Dos cinco surfistas que começaram o dia, quatro chegaram às finais das três categorias em jogo.
Colocação Final por Equipes:
Ouro: Peru
Prata: África do Sul
Bronze: Austrália
Cobre: Hawaii

O sétimo e último dia do evento foi realizado em Caballeros com ondas de 8 a 10 pés bem consistentes durante todo o dia.

França Vence a Categoria Feminina sub-18
Surfando contra talentosas surfistas da África do Sul e Austrália, o nível de surf da francesa Canelle Boulard brilhou na Feminino Sub-18. Seu backside estava forte e em sincronia com as ondas de Caballeros.
Canelle Boulard brilhou na Feminino Sub-18 / Foto ISA - Rommel
Boulard começou e finalizou bem com a pontuação de 13.86, deixando a sul-africana Bianca Buitendag, em segundo, e as australianas Nikki Van Dijk e Codie Klein, respectivamente em terceiro e quarto.

“Isto é incrível, eu não sei o que dizer e nem o que sentir!” disse Boulard. “Este é meu último ano nesta categoria. Eu havia tentado vencer antes e meu sonho finalmente se realizou! Não posso acreditar.”
Feminino Sub-18 – Resultados Finais
Ouro: Canelle Bulard (França)
Prata: Bianca Buitendag (África do Sul)
Bronze: Nikki Van Dijk (Austrália)
Cobre: Codie Klein (Austrália)

Toledo traz o Ouro de volta ao Brasil
Na categoria Sub-16 masculino, o brasileiro Felipe Toledo colocou fim às esperanças locais após voar alto novamente e virar o resultado no minuto final. Ele deixou o sul-africano Dylan Lightfoot em Segundo, e os peruanos Joaquín del Castillo e Juninho Urcia, em terceiro e quarto respectivamente.
Felipe Toledo / Foto Marotta
Neste momento da competição, os 3º e 4º lugares dos peruanos, não eram um bom cenário para o que o time local almejava, mas a briga não tinha acabado.

Um emocionado Toledo, com lágrimas nos olhos, disse “Eu estava sonhando com isso e consegui, é simplesmente inacreditável! Eu quero agradecer todo o time brasileiro, meu pai que me ensinou a surfar e todos que me deram apoio. Foi uma final duríssima, mas eu ganhei.”
Masculino Sub-16 - Resultados Finais
Ouro: Filipe Toledo (Brasil)
Prata: Dylan Lightfoot (África do Sul)
Bronze: Joaquín del Castillo (Peru)
Cobre: Juninho Urcia (Peru)

De Col Garante o Ouro Peruano
A final sub-18, assim como a maior parte do evento, foi dominada por Cristobal de Col do começo ao fim. Seu backside estava novamente em harmonia com as grandes ondas de Caballeros. De Col venceu o campeonato com excelentes manobras nos momentos certos, como parte de seu “power surfing”. Sua vitória assegurou a medalha de ouro ao time peruano.
Cristobal de Col / Foto ISA - Rommel
“O Ouro é peruano!”, disse de Col. “Muitas pessoas vieram me dizer que este campeonato era meu e eu senti isso por dentro, e até sonhei com esse momento, e agora aqui estou eu. Eu surfei por toda minha vida, essa é a minha fonte de alegria e sei que é apenas o começo de tudo. Este Ouro é histórico para o meu país e estou feliz pelo trabalho de equipe que nós mostramos nos últimos dias.”
Masculino Sub-18 – Resultados Finais
Ouro: Cristobal de Col (Peru)
Prata: Vasco Ribeiro (Portugal)
Bronze: Davey Brand (África do Sul)
Cobre: Miguel Tudela (Peru)

Cerimônia de Encerramento
Assim que o surf acabou, aconteceu a cerimônia de encerramento. O Diretor Geral da ISA, Bob Mignogna, leu uma mensagem do Presidente da ISA, Fernando Aguerre, que teve que partir antes para Califórnia por motivos familiares. “Nós tivemos o maior número de surfistas Juniors de todo o mundo na história,” ele disse. “Nós tivemos as ondas mais fortes e consistentes. Tivemos a maior audiência na história, com mais de 100% de internautas assistindo do que o ano anterior. E os organizadores que trabalharam junto com a ISA realizaram um evento impecável.”
Foto ISA/Rommel
Aguerre adicionou: “A ISA pertence a todos aqui presentes hoje, mas também a todos os milhões de surfistas ao redor do mundo que são a sólida fundação da ISA, e as suas famílias e amigos. Estamos trabalhando juntos por um futuro melhor ao surf, e este evento é a confirmação que estamos no caminho certo. O Quiksilver ISA World Junior Surfing Championship é o único e verdadeiro evento que reúne surfistas dos cinco continentes,” finaliza Aguerre.

Os resultados finais por equipes foram mantidos em segredo até a Cerimônia de Encerramento. Quando anunciaram que o troféu permaneceria no Peru, o público foi à loucura, assim como todos os integrantes da equipe.

Lista das nações campeãs do Quiksilver ISA World Junior Surfing:
2003 – Durban – Ouro: Brasil
2004 – Papenoo – Ouro: Austrália
2005 – Huntington Beach – Ouro: Havaí
2006 – Maresias – Ouro: Austrália
2007 – Costa de Caparica – Ouro: Austrália
2008 – Seignosse – Ouro: Austrália
2009 – Salinas – Ouro: Austrália
2010 – Auckland – Ouro: Austrália
2011 – Punta Hermosa – Ouro: Peru

Resultados Finais por Equipes
1. Peru
2. África do Sul
Filipe Toledo / Foto Marotta
3. Austrália
4. Hawaii
5. EUA
6. França
7. Brasil
8. Portugal
9. Tahiti
10. Nova Zelândia
11. Reino Unido
12. Costa Rica
13. Japão
14. Argentina
15. Barbados
16. Equador
17. México
18. Venezuela
19. Chile
20. Alemanha
21. Irlanda
22. Porto Rico
23. Uruguai
24. Jamaica
25. Itália
26. Guatemala
27. Marrocos

Por Pablo Zanocchi