.

.

31 de março de 2011

Gabriel Adisaka disputa o Quiksilver Pro Júnior em Santa Catarina

Campeão paulista Júnior de 2010 busca bom resultado na competição que começa nesta sexta-feira e prossegue até domingo em Itajaí

São Paulo (SP) - Gabriel Adisaka é uma das atrações do Quiksilver e Roxy Pro Junior, primeira seletiva do ASP South America Juniors Series, que acontece entre esta sexta-feira e domingo, em Itajaí. O atual campeão paulista Júnior está na cidade do litoral norte catarinense desde a última quarta-feira e já treinou na praia do Atalaia, provável local da disputa, e diz que se sentiu muito bem nas ondas do lugar.
Gabriel Adisaka - Fernando de Noronha / Foto Renato Tinoco
"É muito parecida com as da Praia Grande, em Ubatuba, onde moro, e costumo treinar", afirma o surfista de 18 anos. "Estou tranquilo, na expectativa de obter um ótimo resultado e ficar bem na luta por uma das vagas no Mundial da categoria (em outubro, na ilha de Bali, na Indonésia)", avisa o atleta, que levou para Itajaí duas pranchas (5'9 e 5'11) do shaper Ricardo Martins e uma (5'10) da marca DHD.

Gabriel Adisaka garante que está bem preparado para esta primeira etapa da competição que ele considera a mais importante para os surfistas que pretendem se profissionalizar em breve. Ainda mais porque ele passou, em fevereiro, uma temporada treinando e competindo nas pesadas ondas de Fernando de Noronha.

"Surfar lá, sem dúvida, é importante para qualquer atleta, pois fortalece a base e nos deixa mais confiante para encarar qualquer tipo de mar", afirma o local de Ubatuba, que ainda busca patrocínio para o restante do ano. "Apesar das dificuldades, estou confiante em ter uma excelente temporada e realizar minha transição para o profissionalismo com grandes resultados", finaliza.
Gabriel Adisaka tem apoio da SURFSHOP.com.br e da RPXcom - Birô de Comunicação - Fernando de Noronha / Foto Clemente Coutinho
Por Roberto Pierantoni / rpxcom@presskit.com.br

Vídeo com os melhores momentos do Rei de Búzios (SUP)

No dia 13 de fevereiro de 2010, a Art In Surf, pioneira em Stand Up Paddle no Brasil, escolheu o belo Balneário de Búzios como pano de fundo para a primeira edição do circuito Rei de Búzios Stand Up Paddle Race.
competição decidiu quem foi o melhor na remada num percurso de 17km que deu a volta na península de Búzios. Fiquem com os melhores momento deste evento. Esta primeira edição do Rei de Búzios 2011 na praia Brava, Búzios (RJ), reuniu os principais competidores do Brasil.


Por Marcela Pimenta / MidiaBacana Assessoria / marcela@midiabacana.com / marcelamidiabacana@gmail.com

Os melhores do mundo do windsurfers no Oxbow Ride The Sky

Entre os competidores os brasileiros Kauli Seaudi e Marcilio Browne foram convidados

O novo projeto da marca é o Oxbow Ride the Sky, que tem como objetivo elevar ainda mais o nível do windsurf mundial, além de quebrar os recordes de altura do esporte em Maui, Hawaii. O evento, que reunirá a nata do windsurfe mundial, será realizado em Ho’okipa Beach Park, no lado leste de Valley Isle, em Maui, e tem a janela de um mês para acontecer. O período de espera começa no dia 1º de abril.
Marcilio Browne é um dos convidados / Foto divulgação
Os atletas convidados (20 no total) competirão nas categorias maior aéreo, melhor manobra e pior wipeout. O autor do melhor aéreo ganhará 100 dólares por cada pé "decolado", e o responsável pela melhor manobra, levará para casa 2.500 dólares. Célebres watermen serão os juízes do evento: os windsurfers de Maui, Mark Angulo e Baptiste Gossein, bem como o Campeão Mundial de Longboard de 2010 Duane DeSoto.

Entre os convidados brasileiros, estão os atletas Kauli Seaudi e Marcilio Browne. Entre os convidados internacionais, estão Jason Polakow (AUS), Levi Siver (USA), Kai Lenny (USA), Phillip Koster (GER), Robby Naish (USA), Julien Taboulet (FRA), Boujmaa Guiloul (MAR), Victor Fernandez (SPN), Ricardo Campello (VEN), Robby Swift (UK), Francisco Porcella (ITA), Camille Julban (FRA), Graham Ezzy (USA), Antoine Albeau (FRA), Dale Cook (USA), Keith Teboul (USA), Alex Mussolini (SPN), Thomas Traversa (FRA).

A Oxbow havaiana também anunciou uma lista de velejadores alternates para o evento, caso qualquer um dos convidados oficiais não possa participar: Leo Ray, Patrick Bergeron, Kevin Pritchard, Kai Katchadourian, Nathan Mashon, Nicolas Dramisino e Diego Femenias.
A novidade do evento, é que durante a competição, cada competidor utilizará um sistema de GPS em sua prancha, que medirá sua amplitude, velocidade e altura - o que tornará as disputas ainda mais emocionantes ao público.

Edição InnerSport

Billabong XXL divulga lista oficial dos finalistas

Everaldo "Pato" Teixeira e Rodrigo Koxa e Danilo Couto aparecem entre os indicados na principal premiação 

O evento mais uma vez será realizado no Grove Theater, em Anaheim, Califórnia (EUA), em cerimônia que deve reunir os principais nomes do big surf mundial. E a data prevista é o dia 29 de abril, para a tradicional festa de premiação do Billabong XXL Big Wave Awards. Começou tímida esta temporada, mas ganhou força proporcionou ondas gigantes registradas em fotos e vídeo ao redor do planeta.

Após muitas, mas de 100, ondas inscritas, divididas para os cinco nomeados em cada uma das sete categorias do XXL, praticamente todas elas são compostas por momentos absolutos, todos dignos de serem consagrados campeões do maior prêmio de ondas grandes do planeta.
O baiano Danilo Couto garantiu três indicações com esta bomba surfada na remada em Jaws, Maui, Hawaii. Foto: Billabong XXL
Entre os brasileiros, destaque para o baiano Danilo Couto, que não economizou coragem e atitude para dropar uma das maiores ondas da temporada na remada no swell do último dia 8 de fevereiro, em Jaws, Maui, Hawaii. Danilo Couto aparece entre os indicados na categoria Onda do Ano, Maior onda na remada e Melhor Performance Masculina.

Enquanto o catarinense Everaldo “Pato” Teixeira está na lista dos cinco indicados ao prêmio de Wipeout do Ano, o big rider paulista Rodrigo Koxa aparece entre os indicados ao prêmio de Maior Onda, depois de surfar uma verdadeira montanha d’água no desconhecido pico de Punta Docas, no Chile. A cerimônia de premiação será transmitida ao vivo via internet, através do site oficial do Billabong XXL Big Wave Awards.

SION MILOSKI
O havaiano Sion Milosky é o primeiro surfista a receber uma indicação póstuma, ganhando destaque em duas categorias na premiação deste ano: Maior onda na Remada e Performance Masculina. O humilde waterman da ilha de Kauai, no Hawaii, estava em uma trajetória ascendente no big surf mundial, rapidamente ganhando respeito entre a comunidade de big riders e atraindo a atenção do público e patrocinadores.

Depois de performances impressionantes nos últimos swells da temporada em Mavericks, na Califórnia (EUA), Miloski perdeu a vida ao se afogar no último dia 16 de março. Aos 35 anos de idade, o big rider havaiano deixou sua esposa e duas filhas. Os nomeados das demais categorias do Billabong XXL Big Wave Awards também foram anunciados. O evento irá coroar também os vencedores nas categorias Maior Onda, Maior Tubo, Wipeout, Melhor Performance Masculina e Feminina.

BRUNO LEMOS
Destaque para o fotógrafo brasileiro Bruno Lemos. Residente no North Shore da ilha de Oahu, no Hawaii, Bruno Lemos registrou em foto e vídeo boa parte das ondas concorrentes em diferentes categorias do XXL.

CATEGORIAS
Para conferir a lista completa dos nomeados nas sete categorias, assim como as fotos e vídeos das ondas finalistas, acesse o site oficial do Billabong XXL Big Wave Awards.
Rodrigo Koxa pega ondas de 50 pés no Chile e garante seu nome entre os finalistas Foto: Carlos Zúñiga / ODX Pichicuy
Onda do Ano – US$ 50 mil + pick-up Toyota Tacoma para o surfista e US$ 5 mil para o vídeo
Michael Brennan (Hobart, Tasmânia, Austrália) em Shipstern Bluff, Tasmânia – 10 de abril de 2010 - (Vídeo de Tim Bonython)
Danilo Couto (Bahia, Brasil) em Jaws, Maui, Hawaii – 8 de fevereiro de 2011 - (Vídeo de Elliot Leboe)
Mark Healey (Sunset Beach, Hawaii) em Outer Reef, Oahu, Hawaii – 20 de janeiro de 2011 - (Vídeo de Ariel Willeford)
Benjamin Sanchis (Hossegor, França) em Mullaghmore Head, Irlanda -3 de fevereiro de 2011 - (Vídeo de Yannock Lousouarn)
David Scard (Caloundra, Queensland, Austrália) em Cloudbreak, Fiji – 20 de setembro de 2010 - (Vídeo de Talon Clemow)

Maior onda na remada – US$ 15 mil para o surfista e US$ 4 mil para foto/vídeo
Danilo Couto (Bahia, Brasil) em Jaws, Maui, Hawaii – 8 de fevereiro de 2011 - (Fotos de Eric Aeder, Tracy Kraft e Batel Shimi. Vídeo de Justin Clark, Giora Koren e Elliot Leboe)
Shane Dorian (Kona, Hawaii) em Jaws, Hawaii – 5 de março de 2011 - (Fotos de Eric Aeder, Bob Bangerter, Tracy Kraft, Bruno Lemos, Mike Neal e Batel Shimi. Vídeo de Frank Berthuot, Giora Koren e Bruno Lemos)
Mark Healey (Sunset Beach, Hawaii) em Mavericks, Califórnia (EUA) – 2 de novembro de 2010 - (Fotos de Mike Jones, Don Montgomery e Fred Pompermayer. Vídeo de Chris Killen)
Sion Milosky (Sunset Beach, Hawaii) em Outer Reef, Oahu, Hawaii – 8 de fevereiro de 2011 - (Foto de Daniel Russo. Vídeo de Larry Haynes)
Mark Yazbeck (Newcastle, New South Wales, Austrália) em Waimea Bay, Hawaii – 20 de janeiro de 2011 - (Fotos de Bruno Lemos, Al Mackinnon e Terry Reis. Vídeo de Bruno Lemos)

Maior Onda – US$ 15 mil para o surfista e US$ 4 mil para foto/vídeo
Eric Akiskalian (Gig Harbor, Washington, EUA) em South Reef, Oregon (EUA) – 2 de novembro de 2010 - (Fotos de Dave Colllyer e Richard Hallman)
Dan Corbett (Dunsborough, Western Austrália) em Outer Bombie, Margaret River, Austrália – 4 de outubro de 2010 – (Fotos de Jamie Scott)
Rodrigo Koxa (Guarujá, Brasil) em Punta Docas, Chile – 18 de agosto de 2010 – (Fotos de Alexandre Akiwas. Vídeo de Rodrigo Pelado)
Francisco Porcella (Sardenha, Itália) em Jaws, Maui, Hawaii – 2 de novembro de 2010 – (Fotos de Giora Koren, Mike Neal e Batel Shimi. Vídeo de Tormod Martines)
Benjamin Sanchis (Hossegor, França) em Belharra, França – 16 de fevereiro de 2011 – (Fotos de Bastien Bonnarme. Vídeo de Julien Roulland)
Everaldo Pato Teixeira é um dos destaques entre os finalistas na categoria Wipeout do Ano. Foto: Andy Chiz
Maior Tubo – US$ 5 mil para o surfista e US$ 2 mil para o fotógrafo
Shane Dorian (Kona, Hawaii) em Jaws, Maui, Hawaii – 15 de março de 2011 – (Fotos de Bruno Lemos, Mike Neal e Batel Shimi)
Tom Dosland (Haiku, Hawaii) em The Right, Austrália – 6 de outubro de 2010 (Fotos de Calum Macaulay)
James Hollmer-Cross (Hobart, Tasmânia, Austrália) em Shipstern Bluff, Tasmânia – 10 de abril de 2010 – (Fotos de Andrew Chisholm)
Mark Mathews (Maroubra, New South Wales, Austrália) em The Right, Austrália – 6 de outubro de 2010 – (Fotos de Calum Macaulay)
Eric Rebiere (Hossegor, França) em Mullaghmore Head, Irlanda – 13 de fevereiro de 2011 – (Fotos de Bastien Bonnarme)

Melhor Performance Masculina – US$ 5 mil para o surfista
Kohl Christensen (Kailua, Hawaii)
Danilo Couto (Bahia, Brasil)
Mark Healey (Sunset Beach, Hawaii)
Sion Milosky (Sunset Beach, Hawaii)
Benjamin Sanchis (Hossegor, França)

Melhor Performance Feminina – US$ 5 mil para a surfista
Easkey Britton (Rossnowlagh, Irlanda)
Maya Gabeira (Rio de Janeiro, Brasil)
Keala Kennelly (Honolulu, Hawaii)
Mercedes Maidana (Buenos Aires, Argentina)
Jamilah Star (Santa Cruz, Califórnia, EUA)
Wipeout do Ano – US$ 2 mil para o surfista e US$ 1 mil para o vídeo
Tiago Candelot (Rio de Janeiro, Brasil) em Jaws, Maui, Hawaii – 20 de janeiro de 2011 – (Vídeo de Tony Adams)
Mark Mathews (Maroubra, New South Wales, Austrália) em Shipstern Bluff, Tasmânia – 6 de abril de 2010 – (Vídeo de Andrew Chisholm)
Everaldo “Pato” Teixeira (Florianópolis, Brasil) em Shipstern Bluff, Tasmânia – 6 de abril de 2010 – (Vídeo de Andrew Chisholm)
Laurie Towner (Angourie, New South Wales, Austrália) em Cloudbreak, Fiji – 20 de setembro de 2010 – (Vídeo de Elliot Leboe)
Ben Wilkinson (North Narrabeen, New South Wales, Austrália) em Mavericks, Califórnia (EUA) – 2 de novembro de 2010 – (Vídeo de Greg Browning).

Fonte AlmaSurf / edição InnerSport

Kelly Slater testa novos equipamentos antes de Bells Beach


Atual campeão mundial e vencedor da etapa de abertura do ASP World Tour 2011 na Gold Coast australiana, Kelly Slater aproveita o período de folga para treinar e testar novos equipamentos, nas direitas de Rincon, tradicional pico californiano, antes de embarcar para a Austrália, onde defende o título do Rip Curl Pro em Bells Beach.
Kelly Slater testa novas pranchas nas direitas de Rincon, na Califórnia (EUA) / Foto: Wolcott
Enquanto ninguém sabe ao certo o futuro de Kelly Slater no circuito da elite mundial da ASP, um vídeo postado no último domingo no Youtube mostra o surfista norte-americano testando e explorando todo o potencial das pranchas produzidas especialmente por seu patrocinador, a Channel Islands.
No vídeo, gravado e editado por Sean Lesh, o ídolo do surf mundial Kelly Slater testa três diferentes modelos de prancha. Qual delas será escolhida pelo mestre para as disputas da segunda etapa do ASP World Tour?


Redação InnerSport

Encerrado o Catarinense Amador de Skate Street 2010

Após algumas criticas e algumas barreiras, a FCSKT com muito esforço e dedicação, encerrou o circuito Catarinense Amador de Skate Street 2010, que rolou nos dias 26 e 27 de março, no município de São José, grande Florianópolis, na Arena Multi Uso. Vários skatistas de SC, PR, RS e SP vieram para a disputa do ranking Catarinense e geral do Brasil, onde estava em jogo, para os catarinenses das categoria mirim e feminino, dois celulares smarts, e, para a categoria iniciante, um Play Station2. Já no amador2,  a disputa era por um Lap Top e no amador1, uma passagem para Barcelona e uma moto fun 125.
Guga
O grande campeão catarinense mirim foi o Blumenauense Ítalo Luiz Spezia, que levou um dos celulares, no feminino quem levou o outro celular foi a Criciumense, radicalizada em floripa, Karin Luize Mazur, na categoria iniciante o play station2  ficou com o Florianópolitano Augusto Halla, no amador2, o Tubaronense Denis Pitigliane, levou pra casa o lap top e no amador1 o grande campeão foi Gustavo Malagoli, que mora no município de São José,  levou uma premiação no valor de R$ 9,000,00 reais, mais uma passagem para Barcelona e uma moto zero fun 125. No ranking geral do amador1, a premiação foi uma moto zera fun 125, e quem levou foi o Paulista do Guarujá Kelvin Hoefler, que se profissionalizou neste ano de 2011, por este motivo o ranking geral se deu por encerrado na 2ª etapa, que aconteceu em Balneário Camboriú.

Obs: O ranking geral na última etapa do circuito 2010 no amador1, ficou valendo como a primeira etapa de 2011 e quem esta liderando é o gaúcho de Caxias do Sul, Patrik Mazzuchini. Também rolou um best trick patrocinado pela marca Vibe, onde o vencedor foi o Florianópolitano Victor Sussekind, que faturou 5 pares de tênis da vibe.
kelvin
A última etapa do circuito catarinense amador de skate street 2010 teve como apresentador:  Jamaica Surf Shop. Os patrocínios foram da Qix, Honda Amauri e Pacifc Viagens. Apoio do Lelo Concept Boards, California Skate Shop, Curva de Hill, QuatroIlhas, Cisco, Vibe, 5Boro, Banx Brasil Skateboards, Cyber Fun Store,  Anderlex,  Arte Kristal, Casa das Peliculas, Ponto Certo Lavação Estacinamento e Nix Lanches.
Realização: FCSKT, CBSK e ASGF. Colaboração do Governo de SC, Fundesportes, Prefeitura de SJ e
Fundação Municipal de Esporte e Lazer. Cobertura: riozinho.net e promoção exclusiva da Ric Record e Its.

Ranking Catarinense - 3ª etapa final.
Feminino:
1º Jéssica Hoefler - Guarujá (qix, mary jane, moska e broken)
2º Marina Veiga - Curitiba  ( true)
3º Karin Luize - Floripa
4º Handra Lie - Londrina
5º Taiara Daros -  Criciúma (session skate surf shop)
3ª etapa final - Mirim:
1º João Vitor Bito - Floripa (curva de hill e bastard)
2º Caio Oliveira Mosquito - Floripa (alderdi art e arca)
3º Dian Carlos - Blumenau (u1000d)
4º Nicolas Salchicha - Floripa (arca)
5º Bruno Duarte - Curitiba
3ª etapa final - Iniciante:
1º Eduardo Fernando – Joinville (grind)
2º Augusto Halla - Floripa (werner)
3º Lucas Schimitti- Floripa (curva de hill)
4º Elton Teixeira - Criciúma (session)
5º Lucas Nones - Bal.Camboriú
3ª etapa final -Amador2:
1º Rodrigo Quintilhano - Curitiba (wats, rise up e evolve crew)
2º Eduardo Stall - Curitiba (cubra, campeonatos de skate.com.br e dorpdead skate park)
3º Denis Pitigliane - Tubarão (halib)
4º Diego Gonbardi Rasta - Floripa
5º Alexandre do Carmo Manual - Joinville
3ª etapa final - Amador1:
1º Patrik Mazzuchini - Caxias (freeday, hip, e whole tattoo)
2º Yuri Facchini - Curitiba (Blind e freeday)
3º Thales Prates - Floripa (bastard, curva de hill e pc3)
4º Maykson Fagundes - Joinville (grind skate shop e evolve crew)
5º Gustavo Malagoli - São José (bastard, converse, curva de hill e pc3)
Best Trick.
1º Victor Sussekind- Floripa ( konig e trinda times)
2º Maykson Fagundes - Joinville (grind skate shop e evolve crew)
3º Caê Ricardo Matte - Novo Hamburgo (girls)
Final ranking catarinense.
Feminino:
1º Karin Luize - Floripa 2853 pts
2º Taiara Daros  - Criciúma (session skate surfe shop) 2668 pts
3º  Handra Lie - Brusque 1858 pts
4º Luiza Sartorato - Floripa 1632 pts
5º Daniela Soveges - Floripa (california skate shop) 1509 pts
6º Maria Eduarda - Itajaí (sangue bom) 815 pts
Final ranking catarinense.
Mirim:
1º Ítalo Spezia - Blumenau 2724 pts
2º Dian Leão - Blumenau (u1000d) 2346 pts
3º Caio Oliveira - Floripa (da mamãe e arca) 1765 pts
4º Pedro Lima - 1717 pts
5º Eduardo Fagundes - Joinville (grind skate shop) 1663 pts
6º Nathan Lyra - Blumenau (general lyy) 1275 pts
7º Heinrich Drehmer - Floripa 1223 pts
8º  Gustavo Rosa - Floripa 1164 pts
9º Willian de Almeida - Blumenau (jão) 1095 pts
Final ranking catarinense.
Iniciante:
1º Augusto Halla - Floripa 2674 pts
2º Gabriel Benvenutti - Brusque (life) 2241 pts
3º Elton Bitencourt - Criciúma (session) 2202 pts
4º Eduardo Fernando - Joinville (metropole e grind skate shop)1815 pts
5º Alan Ederson Zeliandro - Floripa (pc3 crew) 1733 pts
6º Felipe Elias - Floripa (aesthetic) 1601 pts
7º Lucas Nunes - Floripa 1445 pts
8º Arthur Araujo - Criciúma (back dor) 1444 pts
9º Jonatan Francisco - Floripa 1237 pts
10º Lucas Kosake - Biguaçu 1057 pts
Final ranking catarinense.
Amador2:
1º Denis Pitigliane - Tubarão (halibi) 2802 pts
2º Alexandre Rosa - Joinville (orange Sport) 2247 pts
3º Bruno Gouveia - Floripa (pc3) 2066 pts
4º Igor da Cruz - Floripa (trinda times)1868 pts
5º Guilherme Mauricio - Blumenau (movimento street wear) 1766 pts
6º Kaue Tribeck - Floripa (trinda times) 1549 pts
7º Vinicius da Gama - São José (pc3) 1361 pts
8º Alexandre Artur - Blumenau (cabanas board shop) 1323 pts
9º Gabriel Garcia - Blumenau ( evolve crew e vale skate movie)1260pts
10º Yan Canbruzzi - Floripa (rondo skate) 1138 pts
Final ranking catarinense.
Amador1:
1º Gustavo Malagoli - São José (bastard, Curva de hill, converse e pc3) 2714 pts
2º Maykson Fagundes - Joinville (graind skate shop e metropole) 2415 pts
3º Thales Prates - Floripa (bastard, curva de hill e pc3) 1635 pts
4º Luiz Neto - Floripa (drop dead, globe, punx, evolve crew, trinda times e Jamaica skt shop) 1621 pts
5º Bruno Costa Paku - Floripa (skateboard box) 1530 pts
6º Alexandro Correa - Floripa (bastard, curva de hill e pc3) 1518 pts
7º Felipe Andrei Rosa - Floripa (pc3) 1517 pts
8º Jeferson da silva - Brusque (khaza crew, vale skate movie,  e life ) 1293 pts
9º Murilo Francisco - Floripa (efa tênis, aesthetic e trinda times)1212 pts
10º Felipe Lacerda - Içara (session,fme Içara,cross skateboard)1203 pts

Por Marlon Victório / Diretor Esportivo da Federação Catarinense de Skate (FCSKT) / www.fcskt.com.br
www.circuitocatsk8.blogspot.comfcskt@fcskt.com.br

30 de março de 2011

Playmobil surfista na busca da onda perfeita!

Em junho do ano passado (2010), um curta metragem usando os bonecos playmobil roubou a cena e girou na internet levando a imaginação tomar conta de um universo lúdico no mundo do surf, onde brinquedos ganham "vidas" e saem em busca da onda perfeita. Quem teve esta brilhante ideia foi Karim Rejeb com seu vídeo “playmobil surfista”.  Chamada de Lino, a produção contém cenas de tubos perfeitos e aéreos insanos protagonizados pelos bonequinhos. Conheça um pouco do trabalho deste holandês radicado na França com a entrevista abaixo e não deixe de assistir a trip do surf.
Da onde veio a inspiração para fazer estes filmes?
Como a maioria de nós, amava brincar com os bonequinhos de playmobil quando era criança. Apenas continuei depois de velho, ou seja, fazer o vídeo foi só uma desculpa. Enquanto não surfo, preciso mexer com meus brinquedos, me faz sentir bem.
Ganha a vida com isso ou tem outra fonte de renda?
Meu principal trabalho é construir skateparks. Trabalho para a The Community Watershed Stewardship Program (CWSP), companhia do meu irmão. Nós trabalhamos por toda a França, então acabo não parando em casa. 
Você tem uma equipe?
Faço tudo praticamente sozinho, é quase um esporte. Para algumas cenas, uso lentes com zoom, ou seja, a distância entre a ação e a câmera é muito grande. Para cada foto, tenho que mover os bonequinhos, voltar pra câmera, tirar a foto, mover os bonequinhos, tirar a foto… E assim vai milhares de vezes ao dia, sendo que isso não é nem um minuto de filme. Imagine quando fiz o “playmobil riding dow the sand dunes”, foi um baita sobe e desce.
Quais programas utiliza?
Uso um programa de edição básico e um pouco de photoshop. Não tem muitos efeitos especiais, é tudo manualmente. Também gravei todas as músicas que compõem a trilha sonora, exceto “Like in The Summer Time”, que foi feita por um amigo.
Quanto tempo leva para produzir?
Meu primeiro filme, “My toys” demorou dois anos. Mas com esta experiência, fiz o “Lino” em tempo recorde (3 meses). Foi bem intenso, trabalhei dia e noite, mas consegui. Tive que montar uma pequena equipe para que as coisas ficassem mais tranquilas.
Seus filmes já participaram de algum concurso?
O “My toys” participou como melhor curta metragem no San-Sebastian’s Surf Film Festival, e no Jury’s Heart Crush pelo International Freeride Film Festival, realizado em St. Lary, na França.
Por que bonecos playmobil?
Porque é demais, mas quero incorporar outros brinquedos também. Mal posso esperar para começar o meu próximo episódio. Tenho planos para fazer filmes com motocross, wakeboarding e BMX. Quero levá-los para outro nível, mais fluídos e com um número maior de manobras. Na escala dos brinquedos, o mercado é tão grande e há tantos secret spots para filmar, só preciso de fundos e patrocinadores para tornar as coisas mais fáceis.

Evento para meninas corajosas começou, em Pipeline

O período de espera para o único evento feminino realizado em Pipeline começou na última terça-feira, 29, com previsão de término para 12 de abril.

Começou ontem o período de espera de 14 dias para o The Science Hawaii Pipeline Women's Pro presented by Surf n Sea que é realizado em Pipeline, North Shore, Hawaii. Quando o mar oferecer as melhores condições possíveis, as mais destemidas surfistas vão enfrentar a mítica onda de Pipeline. Existe uma boa previsão para o final da semana e a organização considera um possível início para o evento.
As mulheres que surfam Pipe são as mais radicais do planeta e estão prontas para muita adrenalina. As competidoras vêm de todo o mundo, Venezuela, Japão, Brasil, França e África e vão aceitar o desafio de "pôr para dentro" dos tubos do famoso pico. A lenda de Pipeline, Rory Russel, famoso pelos tubos que faz em Pipe e também por ser representante das pranchas Lightning Bolt,  também se associou a este evento e mostrou-se bastante satisfeito: "Estou envolvido nisto porque isto é o verdadeiro espírito Blue Crush. Boa sorte a todas", concluiu. Russel vai oferecer uma prancha Lightning Bolt ao melhor tubo do evento.

Os tubos vão ter a pontuação máxima dos júris e ao que parece, vão haver muitos! Existe um pouco de areia junto ao reef por isso este evento pode ser épico! Além de surf, outras modalidades vão ser disputadas: Bodyboard e Longboard. O propósito deste evento, e segundo a organização, é dar a oportunidade a todas as mulheres de surfarem Pipeline. Alana Blanchard, Claire Bevilacqua, entre outras, já venceram este evento e vão disputar novamente o título. Este é o 21º evento organizado e mais uma vez é esperado um grande espectáculo.


Fonte Science Pipeline Women´s Pro / edição InnerSport

Após morte de Sion, NOAA libera jet skis para resgates

O trágico acidente que culminou na perda do experiente e renomado big rider Sion Milosky, no dia 16/03 em Mavericks, Califórnia (com ondas de até 50 pés de altura) reacendeu a discussão de como os humanos devem se comportar diante de situações tão extremas de surf quando o Oceano Pacífico entra em ebulição.

A Admnistração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), que cuida do Golfo de Farallones e do Santuário Marinho de Monterey Bay, é frequentemente mencionada nessas discussões, uma vez que sua missão consiste em justamente proteger os recursos marinhos, questão que acaba se relacionando com o uso dos veículos aquáticos pessoais motorizados, os jet skis.
O surfista Jacob Trette (prancha verde) sofreu um acidente em Mavericks no dia 22/01, que quase lhe custou a vida / Foto Don Montgomery
De acordo com a NOAA, graças à sua alta velocidade e facilidade de manobrar, os jet skis possuem uma capacidade única de machucar pássaros marinhos e outros mamíferos, e por isso, têm seu uso restringido nos santuários.

Agora, logo após a morte do havaiano Sion Milosky e, ainda colocando sob evidência os danos provocados pelo jet ski a natureza, e também contrariando posicionamento da porta-voz Mary Jane Schramm, a NOAA voltou atrás e alterou seu regulamento que permite o direito de resgate às agências públicas. A partir de então está autorizado o uso irrestrito de jet skis para resgates e patrulhas. Salvas-vidas, bombeiros, patrulhas oficiais portuárias e outras agências de segurança pública, foram autorizadas pela NOAA para usar os jet skis para resgate em qualquer região do santuário.

A última onda
Confira o vídeo com a última onda do havaiano Sion Milosky, que faleceu no dia 16 de março de 2011, durante uma sessão de big surf na remada em Mavericks, na Califórnia.

Redação InnerSport

HB apresenta novo modelo de óculos solar feminino

A HB – Hot Buttered, apresenta seu mais novo modelo feminino, o Gypset. Inspirado na união do estilo de vida Jet Setter com o nomadismo dos ciganos que prezam pela liberdade, alegria de viver de maneira simples, desprendimento e viagens paradisíacas, Gypset é um óculos de estilo vintage, com lentes gradientes e detalhes que valorizam o visual feminino.

O lançamento pode ser encontrado em variantes de cores exclusivas com destaque para a cor Chocolate Mint, que dá um toque especial na peça deixando-a ainda mais irresistível.

Modelo marcante e excêntrico para as mulheres que gostam de sair do comum com requinte, Gypset é a combinação perfeita para quem procura óculos com proteção, design e tecnologia de ponta. A leveza do exclusivo material da marca HB,  o Polytech, proporciona também resistência à agressão da luz solar, à transpiração e às temperaturas elevadas.

Todos os óculos solares da HB ainda possuem o Certificado de Conformidade da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para a norma NBR 15.111:2004.  Isso significa que todo o processo de fabricação, matérias-primas e produto final atendem aos mais elevados padrões de qualidade e de segurança à saúde visual, proporcionando 100% de proteção contra raios UVA, UVB e UVC para seu usuário.

Por MKT MIX Assessoria de Comunicação / Daniela Vinci / danielavinci@mktmix.com.br

Thiago Bordezan está no Paulista de Natação Master

Disputa acontece neste sábado em clima de preparação para Campeonato Brasileiro

O atleta Nicoboco, Thiago Bordezan, participa neste sábado (02/04) do Campeonato Paulista de Natação Master Piscina Longa, em São Paulo. De acordo com o nadador o objetivo é ficar entre os primeiros, já que esta será a última prova antes do Campeonato Brasileiro de Natação Master, que será disputado entre os dias 21 e 24 de abril, em Campo Grande (MS).
Thiago Bordezan / Foto arquivo pessoal
A prova é encarada com tanta seriedade, que fez o atleta abdicar da 2ª Etapa do Circuito Netuno, que acontece neste domingo em Santos (SP). "Prefiro, no momento me focar em provas de piscina, visando um bom rendimento no Brasileiro", relata Bordezan.

Acostumado a encarar braçadas em mar aberto e em piscinas, Bordezan aponta a diferença das competições.  "Na parte física a piscina exige mais forma com um pouco de resistência; na travessia menos força e mais resistência. Na parte psicológica: na piscina você tem que pensar em si, no seu tempo e nos adversários; na travessia você tem que pensar nas condições climáticas, correntezas, localização das bóias e, lógico, nos adversários".

Por Emanuelle Oliveira / emanuelleoliveira@famaassessoria.com.br

Pedro Michel dá adeus ao amigo Thiago Dias


Vídeo onde Pedro Michel fala emocionado sobre a perda de um irmão. O atleta Pedro Michel, grande talento do surf cearense, era um dos melhores amigos de Thiago Dias, vítima da violência em um dos picos mais surf da capital cearense, o Titanzinho.
Pedro Michel fala sobre a morte de Thiago Dias / Crédito Cearasurf
Michel afirma que Thiago não tinha nenhum envolvimento com o tráfico de drogas, nem tão pouco atuava como membro de gangue, acusações feitas por desinformados que usaram esta tragédia de forma sensacionalista. Confiram relato exclusivo cedido nesta terça-feira, por Pedro Michel, que estava bastante emocionado, a equipe do site Cearasurf.
Por Jocildo Andrade

ASP South America Pro Junior Series 2011 começa em Itajaí (SC)

Quiksilver e Roxy Pro Junior abrem o Pro Junior Series 2011. Disputa dos títulos sul-americanos e pelas vagas no ASP World Junior começa por Itajaí (SC)

O Quiksilver e o Roxy Pro Junior vão abrir a corrida pelos títulos sul-americanos do ASP South America Pro Junior Series pelo segundo ano consecutivo. Em 2010 a largada foi no Rio de Janeiro e para este ano o palco escolhido é especial, o point break de esquerdas dos molhes do Atalaia, em Itajaí, Santa Catarina. A Praia Brava também ficará preparada para receber os talentos de mais uma promissora geração de surfistas da América do Sul neste final de semana. As disputas começam na sexta-feira e vão até domingo na praia que apresentar as condições mais favoráveis de vento e ondulação.
Diana Cristina / Foto Pedro Monteiro
Das quatro etapas do calendário do ASP South America Junior Series 2011, mais duas foram marcadas em Santa Catarina, ambas no mês de agosto. A próxima será o Mormaii Pro Junior nos dias 12 a 14, na Praia da Ferrugem, em Garopaba. Do sul para o norte do estado, com o Hurley Pro Junior, nos dias 19 a 21, na Prainha de São Francisco do Sul.

O Billabong Pro Junior vai fechar as seletivas regionais sul-americanas e está confirmado para a semana seguinte, de 26 a 28 de agosto. No entanto, o local ainda não foi divulgado pelos organizadores. Além de decidir os títulos sul-americanos profissionais da categoria Sub-20, o ASP South America Pro Junior Series também define as vagas do continente para o ASP World Junior Championship, circuito que aponta os campeões mundiais da temporada.

São quatro selecionados para o time masculino e duas para o feminino. Cada um dos sete escritórios regionais da ASP tem direito de indicar seis atletas para o masculino e a ASP South America adota um critério técnico para reforçar a equipe. Duas vagas são destinadas para os surfistas da América do Sul, com até 20 anos de idade, mais bem colocados no ASP World Ranking. Valerá a classificação do dia 31 de agosto, quando termina o prazo determinado pela ASP.
“É extremamente importante para a ASP, a parceria e o comprometimento destas marcas que estão investindo em nosso calendário Sub-20, alimentando o sonho deste enorme contingente de jovens talentos aqui da nossa região, de um dia poderem disputar a ASP Dream Tour”, destaca Roberto Perdigão, diretor regional da ASP South America. “O Brasil tem sido destaque na maioria dos mundiais da categoria e creio que isso tem estimulado bastante jovens surfistas de outros países do nosso continente que buscam uma carreira sólida como profissionais do surf. Este é o nosso papel”.

O dirigente também comenta sobre o novo local escolhido para abrir o ASP South America Pro Junior Series 2011. “Estamos bastante estimulados pelo número recorde de inscritos e pela possibilidade criada pela Quiksilver e pela Roxy de termos um evento em Atalaia, uma onda de qualidade internacional. Quem ganha com isso é o espetáculo e o nível técnico do evento, que obviamente eleva o seu padrão”.

No ano passado, o paulista Miguel Pupo venceu o Quiksilver Pro Junior no Rio de Janeiro e terminou como campeão sul-americano da temporada 2010. Ele, o paranaense Peterson Crisanto e os paulistas Caio Ibelli e Jessé Mendes foram os classificados pelas seletivas da ASP South America para o Mundial Pro Junior. No feminino, a paraibana Diana Cristina conquistou o tetracampeonato no Sub-20, porém mais uma vez não tinha patrocinio para competir na Austrália. Só a vice-campeã Camila Cássia representou o continente na etapa final do ASP World Junior Championship 2010 em Sydney.
Miguel Pupo / Foto Pedro Monteiro
CALENDÁRIO DO ASP SOUTH AMERICA PRO JUNIOR SERIES 2011:
Abr 01-03 – Quiksilver Pro Junior no Atalaia ou Praia Brava, Itajaí (SC) – 3-Star Masculino – Premiação de US$ 15.000
Abr 01-03 – Roxy Pro Junior no Atalaia ou Praia Brava, Itajaí (SC) – 2-Star Feminino – US$ 3.000
Ago 12-14 – Mormaii Pro Junior na Praia da Ferrugem, Garopaba (SC) – 1-Star Masculino (US$ 3.000) e Feminino ($ 2.000)
Ago 19-21 – Hurley Pro Junior na Prainha, São Francisco do Sul (SC) – 1-Star Masculino (US$ 3.000) e Feminino ($ 2.000)
Ago 26-28 – Billabong Pro Junior em local a ser definido – 3-Star Masculino (US$ 15.000) e Feminino ($ 5.000)
RANKING SUL-AMERICANO PRO JUNIOR DE 2010:
Campeão: Miguel Pupo (BRA) – 5.610 pontos
2.o: Peterson Crisanto (BRA) – 4.180
3.o: Caio Ibelli (BRA) – 4.050
4.o: Jessé Mendes (BRA) – 3.840
5.o: Krystian Kymmerson (BRA) – 3.480
RANKING SUL-AMERICANO PRO JUNIOR FEMININO:
Tetracampeã: Diana Cristina (BRA) – 3.960 pontos
2.a: Camila Cássia (BRA) – 3.815
3.a: Gabriela Leite (BRA) – 3.080
4.a: Barbara Segatto (BRA) – 3.045
5.a: Valeria Sole (PER) – 2.673

João Carvalho- Assessoria de Imprensa da ASP South America / joao@aspsouthamerica.com.br 

Votorantim recebe etapa do Circuito Interior Paulista de Skate

A cidade de Votorantim, região de Sorocaba, vai sediar a 7ª etapa do 8º CIPS, Circuito do Interior Paulista de Skate 2011, no dia 03 de abril, na pista publica do município, no período das 10 às 17 horas. O CIPS tem sido uma importante ferramenta no sentido de massificar e fortalecer a modalidade nos municípios do estado, conta com 22 etapas. É realizado pela produtora Pro Skate Board em parceria exitosa e já consolidada com as Prefeituras Municipais.
O evento é oficializado pela Federação Paulista de Skate. As categorias em disputa são Mirim e Iniciante e levam como premiação do ranking um netbook e uma filmadora respectivamente. Para encerrar cada uma das etapas vai rolar um Best Trick para os skatistas do Amador.

Os três primeiros do ranking atual são os seguintes, na categoria Mirim Alexandre Juninho de Itu é o líder seguido por Rodrigo Oliveira de Tatuí e Giovanni Galera de Santo André, já no Iniciante Eduardo Vieira de Tatuí, Rafael Kamada de São Paulo em segundo e Bruno Boquinha de Estiva Gerbi, em terceiro.

A oitava etapa acontecerá na cidade de Americana, no dia 10 de abril, na pista pública municipal do Jardim da Paz.

Mais informações, acesse o website: PROSKATEBOARD

Fonte Marcos Bollmann / WEB Skate News - Curitiba/PR / CAMPEONATOSDESKATE http://www.campeonatosdeskate.com.br

Nicoboco lança coleção Inverno 2011

Dentre as novidades está a linha "Exclusive Wear" e jaquetas em couro sintético com metal

A Nicoboco, empresa genuinamente brasileira voltada para o segmento de surf, street e sportwear, apresenta a coleção Outono/Inverno 2011. De acordo com o coordenador de criação Sérgio Ruksenas, os materiais chaves para as estações mais frias do ano são o couro e o reciclato.

"A novidade na coleção são as jaquetas em couro sintético, produzidas com técnica de alta freqüência e placas de metal. A modelagem "Perfecto" remete aos anos 80. Além disso, o couro marca presença nas carteiras e nos cintos despojados da marca", adianta Ruksenas.
Nicoboco esquenta o mercado com a nova coleção neste inverno / Foto JC Bergamo - SPAZIO DI MODA
Segundo o coordenador de criação, a opção de utilização do couro sintético foi feita devido à preocupação ambiental. E, seguindo o conceito ecologicamente correto, a Nicoboco apresenta moletons leves, para o público feminino, à base de reciclato, com fios desenvolvidos a partir da reciclagem de garrafas PET.

A coleção Feminina teve influências de rua (urbano rock) e dos anos 80. Assim, as peças de Outono/Inverno 2011 carregam consigo atitude ao mesmo tempo em que são despojadas e confortáveis. Para elas, os tecidos em xadrez, viscolã e jacquard stretch farão parte da vitrine. As tonalidades passarão pelo preto, roxo e mesclarão tons neutros com cores mais fortes como o pink e verde. Além dos pastéis como o rosa , off-white (variação com cara de branco velho, guardado) e o azul.

As carteiras foram produzidas em couro, sintético e sarja. A coleção ainda traz cintos em couro e lona e bolsas desenvolvidas com tecidos exclusivos que seguem o mesmo tema e influências da coleção Feminina. Outras coleções informações estão disponíveis no site www.nicoboco.com.br.

Por Emanuelle Oliveira / emanuelleoliveira@famaassessoria.com.br

29 de março de 2011

Tudo pronto para o Quiksilver e Roxy Pro Junior 2011

Surfistas já treinam para a primeira seletiva do ASP South America Juniors Series e a expectativa é de boas ondas para o fim de semana

Quiksilver Pro Junior – Etapa 1 do ASP South America Pro Junior – 3 estrelas – 2.000 pontos
Roxy Pro Junior – Etapa 1 do ASP South America Pro Junior – 2 estrelas – 1.500 pontos
Itajaí – Praia da Atalaia – 01 a 03 de Abril
Deivid Silva / Foto Valclei
Tudo pronto para o início do Quiksilver e Roxy Pro Junior, primeira seletiva do ASP South America Juniors Series, que acontece entre os dias 01 e 03 de abril, em Itajaí, litoral norte catarinense. A previsão indica boas ondas e tempo estável durante os três dias de competição. A abertura deve acontecer mesmo na praia do Atalaia (estrutura principal), mas caso ocorra mudanças nas condições, o evento, que tem caráter móvel, poderá ir para Praia Brava.

O Pro Junior, considerado um evento de extrema importância para o cenário do surf mundial, acontece nos cinco continentes e classifica os melhores surfistas sub-20 que irão disputar o mundial que a partir de outubro em Bali, na Indonésia. Para o time que representará o continente sul-americano serão classificados os quatro primeiros pelo ranking das seletivas sul-americanas, mais os dois melhores surfistas sub-20 classificados pelo ranking do WQS, e na categoria feminino classificam-se duas meninas direto pelo ranking das seletivas.

Entre os atletas brasileiros já confirmados estão, Deivid Silva, Lucas Silveira, Peterson Crisanto, Krystian Kymerson, Ian Gouveia, Cauê Wood, Matheus Navarro, João Paulo Abreu, Gabriela Leite, Kaena Brandi e Natali Paola. “Este é meu primeiro Pro Junior. Tenho treinado forte. Vou dar o melhor de mim para quem sabe conquistar a vaga e disputar o Mundial. Estou com a prancha no pé e espero encontrar boas ondas no Atalaia”, comentou Deivid Silva, atleta da Quiksilver.
O evento será  transmitido ao vivo através do site: www.quiksilver.com.br/projunior2011.

O Quiksilver e o Roxy Pro Junior têm o patrocínio da Quiksilver, Roxy, DC Shoes, Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Turismo Cultura e Esporte, e tem o apoio da Prefeitura de Itajaí, Fundação Municipal de Esportes e Lazer, Secretaria de Turismo, e das lojas General Lyy e Padang Padang. O evento é homologado pela ASP South America e Confederação Brasileira de Surf, com supervisão da Fecasurf, realização da Associação de Surf das Praias de Itajaí e a produção Woodbrothers. Cobertura oficial: site Waves e Revista Fluir

Por Norton Evaldt / Comunicação Fecasurf / norton@fecasurf.com.br
Karol Lopes / Quiksilver Brasil  / karol@quiksilver.com.br

Rip Curl Pro comemora 50 anos de história

Evento mais tradicional do surf mundial, mais antigo do mundo e a mais prestigiada competição de surf profissional, o Rip Curl Pro celebrará este ano o 50º aniversário do Bells Beach Easter Rally e do Rip Curl Pro, em Torquay, templo da modalidade na Austrália.

Abril será um mês de festa no surf mundial. Entre os dias 19 e 30, Bells Beach, na Austrália recebe a emblemática 50ª edição consecutiva de disputas profissionais, nesse que é considerado um santuário do surf mundial. O Rip Curl Pro Bells Beach, a mais tradicional prova da modalidade, vale como a segunda etapa do World Tour 2011, a elite mundial, e receberá os melhores surfistas do Mundo.
Para se ter uma ideia da força e tradição do evento, o Rip Curl Pro está para o surf como o Torneio de Wimbledon está para o tênis. E para melhorar ainda mais a “festa”, foram convidados vários campeões do conceituado campeonato e ex-participantes que enriqueceram a história nesses 50 anos de disputas. A “janela” (período de espera pelas melhores condições de ondas) vai do dia 19 a 30 de abril, e além do fantástico pico de surf, a disputa tem como ingredientes a presença de 34 atletas no masculino e 17 da feminina. E, para alegria dos brasileiros, a participação de um dos maiores talentos da nova geração verde e amarela dos últimos anos, o paulista Gabriel Medina.

O campeão mundial júnior, de apenas 17 anos, recebeu o wildcard e participa da disputa pela segunda vez consecutiva. No ano passado, ele não tomou conhecimento do favoritismo de CJ Hobgood, campeão mundial de 2001, na repescagem da competição, e foi barrado na terceira fase por Mick Fanning. Além dele, o Brasil estará na histórica etapa com Adriano de Souza, Alejo Muniz, Heitor Alves, Jadson André e Raoni Monteiro, brasileiros que fazem parte da elite mundial do surf.

“Os melhores surfistas do Mundo estão ansiosos para gravar seus nomes na galeria de campeões do evento e a grande parte dos ex-participantes e vencedores do campeonato poderão reviver os momentos e as histórias incríveis que se criaram ao longo desses 50 anos”, afirma Broke Farris, gerente internacional de eventos da Rip Curl. “Será uma Páscoa muito emocionante em Bells Beach, com algumas ações programadas especialmente para celebrar meio século do evento”, complementa.
Gabriel Medina é convidado para o Rip Curl Pro, em Bells Beach, Austrália / Foto: Munir El Hage
Junto aos melhores surfistas do Mundo, o Rip Curl Pro receberá personalidades do esporte e da indústria do surf. "Bells Beach não ocupa um lugar especial só no coração dos australianos, mas na comunidade mundial do surf", diz Brodie Carr, CEO da ASP (Association of Surfing Professionals). "A aura que gira em torno do local do evento nunca deixa de proporcionar experiências memoráveis. Eu não perderia por nada neste mundo. Estão de parabéns a Rip Curl e a comunidade de Bells Beach neste aniversário 50 anos", destaca Carr.

Ícone do surf mundial, o norte-americano Kelly Slater pode se orgulhar de ter conquistado a vitória do Rip Curl Pro e ter tocado o tradicional sino de Bells Beach (tradição reservada somente aos campeões) por quatro vezes, em 1994, 2006, 2008 e 2010. Nesta temporada, além de defender o título, ele tentará manter a liderança do World Tour, depois de vencer a primeira etapa do ano na Gold Coast, também na Austrália. "O troféu de Bells é um dos mais importantes no surf profissional. Senão o mais. Qualquer pessoa que tenha conquistado uma vitória aqui fala com muito orgulho dela. É como ganhar um título mundial", elogia Slater.

O bicampeão mundial Mick Fanning conquistou sua primeira vitória na elite mundial no ano de 2001 justamente em Bells Beach, quando participou como wildcard da competição. "Cinquenta anos é uma grande marca. São tantas histórias, desde os primeiros dias com Michael Peterson e Mark Richards até agora. Os maiores surfistas do mundo já ganharam o Rip Curl Pro, porque é um torneio muito difícil de vencer", declara o surfista.

A também australiana Stephanie Gilmore, 23, atual tetracampeã do mundo, tem três títulos em Bells Beach (2007, 2008 e 2010) e valoriza tanto a história como os competidores no famoso point break de direitas. "Um evento com 50 anos de história é bom para o surf e boa para a nova geração também. Os atletas mais novos têm a chance de sentir e experimentar toda a aura que está lá desde o começo. Isso é o que faz o Rip Curl Pro em Bells Beach um evento diferente dos outros no World Tour", comenta
.
AO VIVO E EM PORTUGUÊS - A Rip Curl transmitirá o evento ao vivo no site www.ripcurl.com. A audiência que fala a língua portuguesa ao redor do mundo terá no website oficial do evento uma plataforma totalmente dedicada, com todo conteúdo em português, além de poder acompanhar a transmissão ao vivo com narradores brasileiros.
Outra plataforma para acompanhar ao vivo a competição será o canal por assinatura ESPN Brasil que transmitirá direto de Bells Beach em horário nobre, por volta das 19h30, a partir das quartas-de-final. O Facebook da Rip Curl - www.facebook.com/ripcurl também levará ao fã da Rip Curl todas as informações das disputas, além de conteúdo exclusivo de bastidores e toda a movimentação por trás das comemorações dos 50 anos de competições profissionais em Bells Beach.

Por FMA Notícias / Fábio Maradei / contato@fmanoticias.com.brwww.fmanoticias.com.br

Pena Pro Noronha briga por prêmio Fluir

O Pena Pro Noronha de 2010 teve como palco as ondas da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha (PE), e agora entra na briga pelo título de melhor evento de surf em 2010, organizado pela revista Fluir e site Waves. O evento ficou marcado na história do surf Brasileiro como o campeonato de remada com as maiores ondas já vista em território nacional.
Serie durante o Pena Pro Noronha
O Pena Pro Noronha foi a etapa inaugural do ANS Pro Tour de 2010, evento homologado pela ABRASP que contou com a presença de grandes nomes do cenário do surf brasileiro. Marcado pelas grandes ondas, que na ocasião do dia 10/02/2010 chegaram a 20 pés, fato que paralisou a competição e a Diretoria da Prova juntamente com a organização e o patrocinador, o Pena fizeram o Pena Big Wednesday para os atletas mais atirados em big waves.
Estrutura pena Pro Noronha
Esta ação abrilhantou ainda mais o Pena Pro Noronha, pois um show de surf em ondas gigantes foi acompanhado por muita gente que estava na Praia e por mais de 100 mil internautas pela site da transmissão ao vivo. Nomes como Bruno Santos, vencedor da melhor performance e melhor tubo, comentou que este foi uma dos maiores mares que ele já surfou no território brasileiro.
Raoni Monteiro em uma boamba na cacimba
As ondas nesta etapa foram tão boas que duas das três categorias do prêmio maior onda Brasil foram vencidas na etapa. Bruno Santos, durante a sua bateria das oitavas-de-final, venceu o melhor tubo, e, Luel Felipe, ficou com o prêmio de maior onda, durante o free surf, antes de começar o evento.
Bruno Santos durante o Pena Pro Noronha
A etapa foi vencida pelo baiano Bino Lopes, deixando em segundo o atual campeão brasileiro Jean da Silva. Caio Ibelli, em terceiro, e, Bruno Rodrigues, em quarto. Para escolher o Pena Pro Noronha como melhor evento de surf de 2010 é só clicar no link abaixo e votar: http://www.fluir.com.br/premiofluir

Por Lima Jr / Fotos Aleko / www.pena.com.br

Produtor e surfista convidam para sessão Projeto Cine Bodyboard

Estrelas do filme confirmam presença, bem como o fotógrafo profissional Fabrício Alabarce

O Projeto Cine Bodyboard exibe o filme Addiction nesta quarta-feira (30/03), às 19h30, no Teatro Guarany, localizado na Praça dos Andradas, 100, Centro, Santos (SP). Esta é a primeira película produzida e editada por Fábio Paim, mineiro radicado em Santos. "A ideia de fazer o filme partiu do bodyboarder Renan Faccini, em dezembro de 2009. Desde então fomos evoluindo o conceito e analisando a viabilidade do projeto, pois não tínhamos equipamento, nem conhecimento sobre produção e edição", diz Paim, contando que teve de pesquisar muito antes de ter certeza de que era possível concretizá-lo.
Abner Scoppetta em ação / Foto Fabrício Alabarce
O empenho deu certo, como revela o bodyboarder top 32 do Circuito Mundial 2008, Abner Scoppetta. "Acredito que o filme Addiction vai causar impacto diferente dos outros filmes nacionais já produzidos, por sua alta qualidade de imagens, qualidade de onda e edição com efeitos jamais antes vistos", adianta o surfista que também é um dos protagonistas do longa.

Produtor e surfista ressaltam ainda a preocupação que tiveram com o estilo nas manobras e a linha de onda. Além disso, a escolha das músicas, segundo eles, também foge do tradicional. "Addiction possui um enredo, ou seja, não é um filme compostos de diversos clipes de surf, como costumamos ver. Nele exploramos o lado radical extremo do esporte", avisa Scoppetta.

Addicton traz imagens feitas no eixo Rio-São Paulo, mescladas a cenas captadas na Indonésia. Ele mostra muitos atletas da região em ação, tais como Renan Faccini, Jardel Amorim e Abner Scoppetta, entre outros. "É interessante destacar que esse é um filme totalmente independente, tendo sido bancado por mim e pelos atletas envolvidos", afirma Fábio Paim.

"O Projeto Cine Bodyboard foi o grande incentivador para que o nosso filme acontecesse. Após a primeira edição do Cine Bodyboard, no ano passado, com o filme D. Pedra, gerou uma grande motivação para fazermos algo tão bom quanto, e demonstrar a nossa visão do esporte", comenta Abner Scoppetta.

"Esse projeto é muito interessante, pois une em um mesmo espaço os atletas profissionais, amadores, os praticantes amantes e familiares, propagando assim o esporte e fazendo com que ele cresça e se torne cada vez mais popular", finaliza o surfista.

Atrações - A noite da apresentação contará ainda com uma exposição fotográfica montada por Fabrício Alabarce. "Serão 12 telas com imagens tiradas por mim em Fernando de Noronha, São Paulo, Rio de Janeiro, Chile e México, mostrando ondas fortes, tubulares e pesadas", diz o fotógrafo profissional.

Além disso, haverá sorteio de uma prancha de bodyboard Respect além de outros brindes. Para participar do evento, basta trocar um quilo de alimento não perecível por um ingresso na loja da Sthill Wet Land, situada na avenida Euclides da Cunha, 21, no Gonzaga, em Santos. Os alimentos arrecadados serão enviados para o Fundo Social de Solidariedade da cidade.

A sessão Addiction é uma realização do Projeto Cine Bodyboard, patrocinada pela Sthill Wet Land, com o apoio da Di Pompeia, Invert, USA Internacional, Respect, Impacto do Som, Print Mais e divulgação da Fama Assessoria e Ride It! Com parceria da Secretaria de Meio Ambiente (Semam) o evento divulga ainda a campanha 'Saco é um saco'.

Serviço:
Projeto Cine Bodyboard - filme Addiction
Data: 30 de março (quarta-feira)
Local: Teatro Guarany - Praça dos Andradas, 100 - Centro - Santos (SP)
Horário: 19h30
Ingresso (1kg de alimento não perecível): Loja Sthill Wet Land - Miramar Shopping - Gonzaga - Santos (SP)

Por Emanuelle Oliveira / emanuelleoliveira@famaassessoria.com.br

Adam Melling vence o O'Neill Coldwater Classic 2011

Australiano tira vitória brasileira nos últimos segundos da final na Nova Zelândia. Adam Melling festejou aniversário no alto do pódio do O´Neill Coldwater Classic em Gisborne

O australiano Adam Melling tirou o título do O´Neill Coldwater Classic das mãos do brasileiro Willian Cardoso nos últimos segundos da decisão na Nova Zelândia. O catarinense liderou desde o início e tinha a maior nota da bateria, mas a vitória escapou com a reação fulminante do australiano nos minutos finais.
Adam Melling e Willian Cardoso / Foto Sergio Villalba
Adam Melling comemorava 26 anos na terça-feira, e o prêmio de 20.000 dólares foi como um belo presente de aniversário. Com os 3.500 pontos da vitória, ele trocou o 24º lugar no ASP World Ranking pelo 23º do brasileiro Heitor Alves. O vice-campeonato ainda rendeu dez posições para Willian Cardoso, que subiu para 43º no ranking

Apesar da previsão de ventos fortes e mar storm, o último dia em Gisborne foi de ondas perfeitas de 3-5 pés com vento terral em The Pines, em Wanui Beach. Adam Melling passou fácil pelo primeiro duelo da terça-feira e também pela semifinal contra Tom Whitaker, que foi o único a entrar na zona de classificação para o Dream Tour no ASP World 6-Star da Nova Zelândia.
Willian Cardoso / Foto Cory Scott
Na chave de baixo, Willian Cardoso começou o dia superando Thiago Camarão, que vinha sendo o melhor brasileiro nas ondas de Gisborne. Na disputa seguinte, Miguel Pupo perdeu por 1 ponto para o defensor do título do O´Neill Coldwater Classic na Oceania. Mas, na semifinal Willian acabou com a chance do bi para o campeão na Tasmânia, o australiano Stu Kennedy.

Na final o mar já não apresentava mais as mesmas condições em função da mudança da maré. William saiu pegando o que aparecia para largar na frente, porém com notas baixas ainda. A primeira onda de Adam Melling foi só na metade da bateria e não começou bem, caindo na manobra inicial. Minutos depois entrou uma série mais consistente e o australiano entrou na onda da frente, mas não rendeu.

VIRADA NO ÚLTIMO MINUTO - A de trás era melhor e abriu mais para Willian mandar suas “patadas”, usando a força nas batidas e rasgadas para abrir grandes leques de água nas manobras. Os juízes deram nota 8,5 para o brasileiro, a maior da bateria. O australiano só entrou na briga a 7 minutos do fim, quando pegou sua primeira onda boa que valeu nota 7,17.
Adam Melling / Foto Cory Scott
O brasileiro precisava trocar um 4,5 e conseguiu aumentar seu somatório na sua última onda, quando restava 1 minuto, obtendo 5,17 pontos. Mas, acabou ficando com uma perigosa vantagem de 6,51 pontos. Faltando 40 segundos, Adam Melling surfou uma onda parecida, mas não conseguiu a virada.

Persistente, o australiano voltou ao “outside” e teve tempo ainda para pegar uma melhor, a parede abriu e ele encaixou duas manobras muito fortes para arrancar nota 8,03 dos juízes. Com ela, aumentou seu placar de 12,84 para 15,20 pontos, contra 13,67 de Willian Cardoso. "Não comecei bem, a maré subiu, mas ainda tinha umas ondas e eu sabia que estava no lugar certo do mar”, contou Adam Melling. “Fiquei louco quando vi o Willian (Cardoso) indo pra praia, mas se viesse a onda eu sabia que podia conseguir a pontuação que precisava. Completei 26 anos hoje, ganhei o campeonato, então estou muito feliz”.

Willian Cardoso queria a vitória, mas não lamentou o resultado. “Eu fiz o meu melhor na final, tirei a maior nota (8,5), mas acabei perdendo na segunda onda. O Adam (Melling) é um grande surfista e no último segundo ele mudou o resultado. Mesmo assim, estou feliz também por ter começado bem a temporada com o grande campeonato que fiz aqui”.

PRIME DE MARGARET RIVER – O ASP World Prime de Margaret River é o próximo desafio do Circuito Mundial. A batalha pelos 6.500 pontos do Drug Aware Pro será travada entre os dias 04 e 10 de abril nas potentes ondas de Surfers Point, em West Australia. Também em M-River será realizada na mesma data uma etapa nível 6 estrelas feminina de 3.500 pontos.
FINAL DO O´NEILL COLDWATER CLASSIC NA NOVA ZELÂNDIA:
Campeão: Adam Melling (AUS) com 15,20 pontos – US$ 20.000 e 3.500 pontos
Vice-campeão: Willian Cardoso (BRA) com 13,67 – US$ 10.000 e 2.640 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar - US$ 5.000 e 2.080 pontos:
1.a: Adam Melling (AUS) 13.93 x 8.06 Tom Whitaker (AUS)
2.a: Willian Cardoso (BRA) 12.93 x 9.67 Stu Kennedy (AUS)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar - US$ 2.950 e 1.560 pontos:
1.a: Adam Melling (AUS) 14.66 x 8.33 Gony Zubizareta (ESP)
2.a: Tom Whitaker (AUS) 13.53 x 12.00 Joan Duru (FRA)
3.a: Willian Cardoso (BRA) 12.50 x 8.66 Thiago Camarão (BRA)
4.a: Stu Kennedy (AUS) 12.67 x 11.67 Miguel Pupo (BRA)

ASP WORLD RANKING 2011 – 9 etapas – 1 ASP Tour / 1 Prime / 7 Star:
1.o: Kelly Slater (EUA) – 72.500 pontos
2.o: Jordy Smith (AFR) – 50.750
3.o: Mick Fanning (AUS) – 44.656
4.o: Taj Burrow (AUS) – 40.307
5.o: Dane Reynolds (EUA) – 37.557
6.o: Adrian Buchan (AUS) – 37.500
7.o: Owen Wright (AUS) – 37.250
8.o: Bede Durbidge (AUS) – 35.870
9.o: Jeremy Flores (FRA) – 35.266
10: Michel Bourez (TAH) – 34.000
11: Adriano de Souza (BRA) – 32.963
12: Jadson André (BRA) – 29.549
13: Brett Simpson (EUA) – 29.000
14: Chris Davidson (AUS) – 27.875
Campeão Adam Melling / Foto Sergio Villalba
15: Damien Hobgood (EUA) – 27.307
16: C. J. Hobgood (EUA) – 26.792
17: Matt Wilkinson (AUS) – 26.200
18: Tiago Pires (PRT) – 26.042
19: Kieren Perrow (AUS) – 25.295
20: Taylor Knox (EUA) – 25.050
21: Joel Parkinson (AUS) – 24.557
22: Alejo Muniz (BRA) – 24.148
23: Adam Melling (AUS) – 24.099
24: Heitor Alves (BRA) – 24.025
25: Dusty Payne (HAV) – 21.500
26: Patrick Gudauskas (EUA) – 20.810
27: Fredrick Patacchia (HAV) – 19.500
28: Travis Logie (AFR) – 19.299
29: Julian Wilson (AUS) – 18.991
30: Daniel Ross (AUS) – 18.456
31: Gabe Kling (EUA) – 17.007
32: Tom Whitaker (AUS) – 16.232
---------próximos sul-americanos:
35: Raoni Monteiro (BRA) – 14.869 pontos
42: Miguel Pupo (BRA) – 13.329
43: Willian Cardoso (BRA) – 13.123
44: Gabriel Medina (BRA) – 12.849
52: Wiggolly Dantas (BRA) – 11.533
65: Hizunomê Bettero (BRA) – 9.860
67: Neco Padaratz (BRA) – 9.630
73: Leonardo Neves (BRA) – 8.844
82: Bernardo Pigmeu (BRA) – 8.469
84: Pablo Paulino (BRA) – 8.419
87: Pedro Henrique (BRA) – 8.197
89: Rodrigo Dornelles (BRA) – 8.001
90: Marco Polo (BRA) – 7.756
91: Yuri Sodré (BRA) – 7.645
92: Leandro Bastos (BRA) – 7.596
93: Jihad Khodr (BRA) – 7.466
97: Jeronimo Vargas (BRA) – 7.095
100: Thiago Camarão (BRA) – 6.518

Por João Carvalho / Assessoria de Imprensa da ASP South America / joao@aspsouthamerica.com.br 

28 de março de 2011

Rip Curl da praia, para a cidade

Peças para o agito, do anoitecer ao amanhecer. Porque a diversão não termina quando o sol se põe...

A coleção Inverno 2011 da Rip Curl chega às lojas próprias e multimarcas para mostrar que o surfwear vai muito mais além do que o desenvolvimento de peças para serem usadas nas praias. Nesta temporada, a marca internacional mostra uma coleção criada para jovens que não abrem mão da balada, diversão e, claro, do esporte.

A linha masculina da Rip Curl tem foco maior no tema ‘Dusk to Dawn’ e traz peças mais fashion e descoladas. Um dos destaques é a coleção de calças jeans mais elaboradas, com lavagens desgastadas e aspecto vintage. Nos tops masculinos, t-shirts bem stonadas, com modelagem mais ajustada ao corpo e camisas de algodão e jeans. As estampas exclusivas Rip Curl surgem na coleção em t-shirts, camisas e bermudas, além de acessórios.
Para as meninas, a Rip Curl criou linhas inspiradas no estilo Gipsy e Rock & Romance. Gipset traz silhuetas militares com aparência de um desajeitado cigano, traduzindo as emoções de um viajante inconformado em permanecer muito tempo no mesmo lugar. Tecidos nobres e estampas exclusivas aparecem para alegrar a estação: veludos, tecidos rústicos e tapeçarias caracterizam esse cenário. Destaque para as cores vivas como roxo, azul e vermelho.

Rock & Romance traz tecidos luxuosos, como o couro, lembrando a realeza do rock’n roll e vestindo as meninas antenadas e modernas. Peças manchadas, detalhes metálicos e pelúcia caracterizam a linha. Looks com calças skinny, leggings, blusas amplas e compridas, camisa xadrez sobreposta por um elegante tricô ou uma jaqueta curta representam esse universo.

Segundo Yannick Le Genissel, gerente de produto da Rip Curl no Brasil, a coleção de inverno reflete uma mudança de comportamento do consumidor durante a estação mais fria do ano. "As expectativas de produto do nosso consumidor são bem diferentes entre o verão e o inverno. No verão, o garoto Rip Curl quer roupa de praia, com boardshorts técnicos para pegar ondas, camisetas ou regatas coloridas e bermudas passeio que sejam funcionais. A garota Rip Curl vai quer biquinis, acessórios de praia e roupa para saída de praia”, afirma.
“No inverno, por falta de oportunidades, os nossos consumidores não passam tanto tempo na praia quanto no verão. Ao invés disso vão para universidade, trabalham. Os dias são mais curtos, seus hábitos do dia a dia mudam, e obviamente o estilo de roupa também”, argumenta o gerente de produto da marca. “Por isso a Rip Curl focou em vestí-los com roupas mais refinadas, sem deixar de identificá-los como surfistas. Essa foi a inspiração das coleções Dusk to Dawn e Rock & Romance, para responder a demanda do garoto e da garota Rip Curl durante o inverno", explica Yannick.

Todos os acessórios Rip Curl acompanham os temas das linhas masculina e feminina da coleção, completando o visual jovem e descolado. Para conferir a coleção masculina e feminina de Inverno Rip Curl acesse: www.ripcurl.com.br.

Por FMA Notícias / contato@fmanoticias.com.brwww.fmanoticias.com.br