.

.

20 de janeiro de 2011

Surf Feminino ganha etapa em Waimea Bay

Entre os dias 1 a 7 de março o surf feminino irá ganhar mais um cenário para competição. Waimea Bay, no Havai, irá receber o primeiro evento das belas garotas. O que a organização torce agora é que a ondulação esteja de acordo, grande, para o espetáculo.

São só 9% de chances de ocorreu uma grande ondulação, segundo a Administração dos Oceanos e da zona Atmosférica, que verificou os registos de anos passados. Quem o afirma é Pat Caldwell que há décadas estuda as previsões de surf no Havai.
Maya Gabeira no Billabong XXL Wave Award / Crédito Billabong
Com risco de ondas pequenas, outro fato chato que marcou foi o pedido de um período de espera maior para terem certeza de ondas grandes e não foi aceito. "Surfo em Waimea há 25 anos e terem-me negado um período de espera maior foi como se me tivessem fechado a porta na cara...estou desapontada." comentou Betty Depolito, a organizadora.

Os conceitos estão mudando em relação ao surf feminino. As mulheres estão mais ousadas em ondas grandes como as brasileiras Maya Gabeira e Silvia Namuco. As americanas Jamilah Star e Sarah Gerhardt, a Renna Delgado de New Jersey, a Emily Erickson e Keala Kennelly do Hawaii, entre outras.

"Vamos oferecer uma boa quantia de dinheiro e ver o que elas conseguem fazer. Vai ser incrível", acrescentou ainda Betty Depolito. O evento ainda não tem patrocinador principal, e se não houver ondas, está prometido um evento de remada e celebrações culturais.

Fonte Pipe Girls / edição InnerSport

Nenhum comentário:

Postar um comentário