.

.

15 de janeiro de 2011

Jack Freestone é o campeão mundial Pro Junior da ASP

Título foi confirmado com a vitória do francês Marc Lacomare no Billabong ASP World Junior 2010

Mesmo sem competir no último dia do Billabong ASP World Junior Championship, o australiano Jack Freestone, 19, foi consagrado como campeão mundial Pro Junior de 2010. O longo jejum de 10 anos sem títulos da Austrália na categoria Sub-21 da ASP foi praticamente encerrado por um surfista que nem estava na briga, Marc Lacomare, 20. O francês impediu o pentacampeonato do Brasil ao barrar o paulista Caio Ibelli, 17, na semifinal. Depois derrotou Nat Young, 19, que precisava da vitória na final para ser o primeiro campeão Pro Junior dos Estados Unidos na ASP. A França já tinha conquistado o segundo título feminino com Alizee Arnaud no início da semana e no sábado festejou outro bicampeonato em Sydney, com Lacomare repetindo o feito de Maxime Huscenot na decisão do ano passado contra o brasileiro Jadson André.
Jack Freestone é novo o campeão mundial ASP Pro Junior / Crédito ASP - Foto Kirstin
A condição do mar não era a melhor de North Narrabeen e o último dia do Billabong ASP World Junior 2010 rolou em ondas irregulares de 3-4 pés, mas foi emocionante. Dos oito escalados nas quartas de final que abriram o sábado, seis tinham chances de tirar o título de Jack Freestone, mas ninguém conseguiu. A maioria ficou a um passo de superar o australiano.
Marc Lacomare vence o WJC e é parabenizado por Martin Potter / Crédito ASP - Foto Kirstin
O brasileiro Caio Ibelli precisava chegar a final para isso e atropelou o havaiano Kiron Jabour no primeiro duelo do dia. Na última onda, acertou um aéreo rodando incrível, muito alto, depois mandou outro na finalização para conseguir nota 8,5, a maior do sábado em North Narrabeen. Ainda faltava passar pela semifinal para poder decidir o título mundial na última bateria.
Caio Ibelli não encontra as melhores ondas e é eliminado por Marc Lacomare nas semifinais / Crédito ASP - Foto Kirstin
Na disputa seguinte, Lacomare também começou bem, usando muita força nas manobras para tirar notas dos juízes. Ganhou com o maior placar do dia - 15,27 pontos - o confronto com o seu compatriota da pequena ilha francesa Guadalupe, Charles Martin, que tinha despachado o líder e agora campeão mundial Jack Freestone nas oitavas de final. Além de Marc Lacomare, Miguel Pupo era o outro dos seis finalistas que não tinha chances de ser campeão mundial. Só que o brasileiro não achou boas ondas na bateria com o australiano Mitch Crews que fechou as quartas de final.
Nat Young preparando-se para a final / Crédito ASP - Foto Kirstin
Antes dele, o sul-africano Dale Staples que só precisava passar uma bateria para assumir a ponta do ranking, acabou eliminado por Nat Young, que necessitava da vitória para um inédito título dos Estados Unidos. Só que as condições do mar ficaram ruins justamente nas semifinais decisivas do sábado. Foi na hora da mudança da maré, com as ondas ficando um pouco gordas, quase sem parede para manobras e com a maioria das esquerdas e direitas fechando rápido demais.
Miguel Pupo realiza para a multidão show de áereo que o observa no último dia de evento / Crédito ASP - Foto  Kirstin
Faltou onda boa para Caio Ibelli mostrar seu arsenal de manobras e o sonho do pentacampeonato do Brasil no Mundial Pro Junior da ASP acabou adiado pelo francês Marc Lacomare. Ele achou uma esquerda da série abrindo e mandou três fortes manobras para assumir a ponta a 5 minutos do fim da bateria. O brasileiro até teve a chance da virada numa boa esquerda. Começou com uma batida jogando muita água, acertou mais uma, porém errou na finalização e novamente ficou nas semifinais como no Oakley World Junior, a primeira das duas etapas do novo circuito mundial Pro Junior da ASP.
Mitch Crews ficou desapontado por ter perdido a oportunidade de conquistar o título do ASP World Junior / Crédito ASP - Foto Kirstin
Não só ele como o australiano Mitch Crews também, com os dois dividindo o quarto lugar no ranking final de 2010. Esta segunda semifinal poderia ter definido o campeão mundial e faltou pouco para ter sido Mitch Crews. Ele dominou toda a bateria contra Nat Young e tinha uma larga vantagem de 8,13 pontos nos últimos minutos. Mas entrou uma ótima esquerda pro americano, que jogou tudo com três manobras esticadas no crítico da onda para virar o placar com uma nota 8,33.
Dale Staples só precisava passar uma bateria para assumir a ponta do ranking, mas acabou eliminado por Nat Young / Crédito ASP - Foto Kirstin
Na final, ele não teve essa sorte e Marc Lacomare realizou outra grande apresentação, com bastante segurança e variedade nas manobras, além de uma tática perfeita de bateria nas condições irregulares do mar em North Narrabeen. Com isso, pela primeira vez na história, a França venceu as categorias masculina e feminina em uma mesma edição do Billabong ASP World Junior na Austrália. Só que Alizee Arnaud também comemorou o título mundial com a vitória em Sydney.
Jack Freestone / Crédito ASP - Foto Kirstin
Já no masculino a festa foi australiana de Jack Freestone, que passou o sábado todo só acompanhando os resultados até a última bateria do campeonato, quando finalmente foi confirmado como campeão mundial Pro Junior de 2010. O único surfista da Austrália que tinha conquistado este troféu era Joel Parkinson e duas vezes, em 1999 no Havaí e em 2001 no primeiro ano do Billabong ASP World Junior em Sydney. Agora são três títulos da Austrália, três do Havaí, um da África do Sul, um da França e quatro do Brasil, que continua recordista na categoria para surfistas de até 21 anos de idade.

GALERIA DOS CAMPEÕES MUNDIAIS PRO JUNIOR DA ASP:
2010 na Indonésia e Austrália: Jack Freestone (AUS) e Alizee Arnaud (FRA)
2009 na Austrália: Maxime Huscenot (FRA) e Laura Enever (AUS)
2008 na Austrália: Kai Barger (HAV) e Pauline Ado (FRA)
2007 na Austrália: Pablo Paulino (BRA) e Sally Fitzgibbons (AUS)
2006 na Austrália: Jordy Smith (AFR) e Nicola Atherton (AUS)
2005 na Austrália: Kekoa Bacalso (HAV) e Jessi Miley-Dyer (AUS)
2004 na Austrália: Pablo Paulino (BRA)
2003 na Austrália: Adriano de Souza (BRA)
2002: não realizado por falta de datas
2001 na Austrália: Joel Parkinson (AUS)
2000 no Havaí: Pedro Henrique (BRA)
1999 no Havaí: Joel Parkinson (AUS)
1998 no Havaí: Andy Irons (HAV)
Praia de North Narrabeen, Austrália / Crédito ASP - Foto Kirstin
FINAL DO BILLABONG ASP WORLD JUNIOR CHAMPIONSHIP 2010:
Campeão: Marc Lacomare (FRA) com 14,00 pontos – US$ 10.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Nat Young (EUA) com 11,50 pontos – US$ 5.000 e 8.000 pontos

RANKING ASP WORLD JUNIOR 2010 – 2 etapas:
Campeão: Jack Freestone (AUS) – 13.750 pontos
2.o lugar: Nat Young (EUA) – 13.250
2.o: Dale Staples (AFR) – 13.250
4.o: Caio Ibelli (BRA) – 13.000
4.o: Mitch Crews (AUS) – 13.000
6.o: Marc Lacomare (FRA) – 9.750
7.o: Kiron Jabour (HAV) – 10.500
8.o: Charles Martin (GLP) – 9.000
9.o: Krystian Kymmerson (BRA) – 7.500
13: Miguel Pupo (BRA) – 7.000
30: Jessé Mendes (BRA) – 2.250
30: Peterson Crisanto (BRA) – 2.250
39: Alejo Muniz (BRA) – 1.750
40: Guillermo Satt (CHL) – 1.000
46: Ian Gouveia (BRA) - 500

João Carvalho- Assessoria de Imprensa da ASP South America

Nenhum comentário:

Postar um comentário