.

.

12 de janeiro de 2011

Caio Ibelli tenta o pentacampeonato para o Brasil

Sete surfistas podem ser campeão mundial. Caio Ibelli e Miguel Pupo nas quartas de final do Billabong ASP World Junior 2010

O paulista Caio Ibelli é um dos sete concorrentes ao título mundial Pro Junior de 2010 e segue na busca pelo pentacampeonato do Brasil na categoria Sub-21 da ASP. O líder do ranking, Jack Freestone, perdeu na quarta-feira e seis surfistas podem superar o australiano no último dia do Billabong ASP World Junior Championship, seu próprio algoz, Charles Martin, das Ilhas Galápagos, o vice-líder Dale Staples, da África do Sul, o australiano Mitch Crews, o norte-americano Nat Young, o havaiano Kiron Jabour e o brasileiro Caio Ibelli.
Caio Ibelli rumo ao quinto título mundial / Crédito ASP - Foto Robertson
Miguel Pupo também avançou para as quartas de final em mais um dia de boas direitas e esquerdas de 3 pés em Sydney. Ele continua recordista com os 15,84 pontos da sua estreia no sábado, mas a nota 8,67 foi batida pela 8,83 do francês Marc Lacomare, o melhor do dia. Ambos não têm mais chance de título, mas Pupo agora pode derrubar os adversários de Caio Ibelli, que já entra campeão mundial numa possível final brasileira na Australia.
Miguel Pupo nas quartas de final / Crédio ASP - Foto Kirstin
O paulista do Guarujá tem 17 anos apenas e terá um concorrente direto pelo título na primeira bateria do dia, Kiron Jabour, que compete pelo Havaí, mas é filho de um surfista carioca das antigas, João Mauricio Jabour. Caio entrou na segunda da quarta-feira, conseguiu uma nota 7 em sua terceira onda e liderou com tranquilidade o duelo com o norte-americano Evan Geiselman, que ficou arriscando os aéreos, mas sem completar nenhum.
Kiron Jabour concorrente direto de Caio Ibelli na corrida pelo título / Crédito ASP - Foto Kirstin 
Na disputa seguinte, Marc Lacomare fez os recordes do dia - nota 8,83 e 14,66 pontos - e tirou um australiano da briga do título, Dean Bowen. Jack Freestone era a grande esperança da Austrália acabar com o jejum de 10 anos sem campeões na categoria Sub-21 da ASP. Ele continua na frente do ranking, mas foi barrado pelo surfista das Ilhas Galápagos, Charles Martin. Agora, pode ser ultrapassado por seis dos oito classificados para o último dia.
Dale Staples, vice-líder / Crédio ASP - Foto Kirstin
ERRO FATAL - O vice-líder Dale Staples confirmou o favoritismo contra o havaiano Alex Smith e o sul-africano assume a ponta se passar mais uma bateria, contra o americano Nat Young nas quartas de final. Era para ser com o brasileiro Krystian Kymmerson. O capixaba liderava com folgas e tinha surfado uma das melhores ondas do dia. Sem voar, ganhou nota 8,33 numa direita detonada por fortes batidas e rasgadas, com boa variação de manobras.
Interferência de Krystian Kymmerson em Nat Young / Crédito ASP - Foto Kirstin 
No entanto, ele errou ao disputar uma onda com Nat Young quando a prioridade de escolha era do adversário. Foi penalizado pela interferência e perdeu a nota 6,1 que somava no placar de 14,43 pontos. Ficou só com 8,33 contra 8,67 das duas do americano. Nat Young ainda achou uma boa para mostrar o seu surfe e somar um 7,17 na vitória por 11,84 pontos da única esperança de um primeiro título Pro Junior dos Estados Unidos na ASP.
Mitch Crews, aposta de título para a Austrália / Crédito ASP - Foto Kirstin
TIME SUL-AMERICANO - E a aposta da Austrália agora é Mitch Crews, que divide o terceiro lugar no ranking com Caio Ibelli. Os dois precisam chegar à final para ultrapassar o líder Jack Freestone. Já Miguel Pupo, que não tem chances de título, pode ajudar seu companheiro de time sul-americano e também na equipe Oakley, para conquistar o pentacampeonato Pro Junior do Brasil na ASP. Miguel pega o australiano Mitch Crews nas quartas de final e, quem passar, pode cruzar com Dale Staples já como novo líder se o sul-africano vencer o americano Nat Young.
Marc Lacamore / Crédio ASP - Foto Kirstin
Caso Caio Ibelli derrote o havaiano Kiron Jabour e também ganhe a semifinal com quem sair do duelo entre Marc Lacomare e Charles Martin, uma final brasileira no Billabong ASP World Junior 2010 já seria a festa do quinto título, que escapou nos dois vice-campeonatos do potiguar Jadson André nos últimos anos. Mas, sete surfistas ainda estão na briga, com seis disputando o título dentro d´água no último dia em Sydney.

CHANCES DE TÍTULO - O vice Dale Staples assume a ponta se passar por Nat Young na terceira quarta de final. Caio Ibelli e Mitch Crews precisam chegar na final para superar os 13.750 pontos de Jack Freestone. Já para Nat Young, Kiron Jabour e Charles Martin, só interessa a vitória na Australia. O campeão mundial pode até ser definido na última bateria do novo circuito Pro Junior da ASP, iniciado no Oakley World Junior em outubro passado na Indonésia.

Se chegar na final, Dale Staples só não terá garantido o segundo título Pro Junior da África do Sul se Caio Ibelli for seu adversário, pois se o paulista ganhar o Billabong é o Brasil que comemora o pentacampeonato. A vitória também decide o novo campeão se a final não for brasileira, mas entre Caio Ibelli e Nat Young ou Mitch Crews, bem como de Kiron Jabour contra um dos dois. Já um primeiro título das Ilhas Galápagos, só se Dale Staples perder nas quartas de final e Charles Martin ganhar uma final contra o brasileiro Miguel Pupo, unicamente.

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar – 5.250 pontos e US$ 2,000:
1.a: Caio Ibelli (BRA) x Kiron Jabour (HAV)
2.a: Charles Martin (GLP) x Marc Lacomare (FRA)
3.a: Dale Staples (AFR) x Nat Young (EUA)
4.a: Mitch Crews (AUS) x Miguel Pupo (BRA)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar – 3.750 pontos e US$ 1,550:
1.a: Kiron Jabour (HAV) 10.84 x 8.67 Granger Larsen (HAV)
2.a: Caio Ibelli (BRA) 11.50 x 10.76 Evan Geiselman (EUA)
3.a: Marc Lacomare (FRA) 14.66 x 12.33 Dean Bowen (AUS)
4.a: Charles Martin (GLP) 9.44 x 9.00 Jack Freestone (AUS)
5.a: Dale Staples (AFR) 12.00 x 6.23 Alex Smith (HAV)
6.a: Nat Young (EUA) 11.84 x 8.33 Krystian Kymmerson (BRA)
7.a: Mitch Crews (AUS) 12.73 x 11.67 Kolohe Andino (EUA)
8.a: Miguel Pupo (BRA) 13.44 x 6.57 Chad Du Toit (AFR)

João Carvalho- Assessoria de Imprensa da ASP South America

Nenhum comentário:

Postar um comentário