30 de setembro de 2010

Paulo Motta sai a frente no Ubatuba Pro Surf 2010

A segunda etapa do Ubatuba Pro Surf 2010 começou nesta quinta-feira (30/9) na praia de Itamambuca, Ubatuba (SP).
Em ondas de até 1 metro e formação melhor durante a tarde, a competição conheceu seus primeiros campeões. Fabio Tavares levou a Long Open em uma bateria apertada contra a revelação Augusto Olinto. Já na Long Master, Paulo Motta levou o ouro. Tremembé (2º), Juba (3º) e Carlinhos Roberto (4º) completaram o pódio.

Na categoria Júnior rolaram até as semifinais e classificaram-se para a decisão da etapa Lucas Santos, Michel Santos, Gabriel Adisaka e Geovane Ferreira. Na categoria Open Masculino também foram definidos os finalistas: Gustavo Araújo, Lucas Santos, Isaías Silva e Geovane Ferreira.
Campeão na Long Master, Paulo Motta (à dir.) cumprimenta o adversário e amigo
Carlinhos Roberto. Foto: Renato Boulos.
Mesma situação da Pro / Am Feminino, em que Suelen Naraísa, Nathalie Paola, Luana Coutinho e Rosangela Lamim fazem a final da categoria.

O Ubatuba Pro Surf 2010 é realizado pela AUS (Associação Ubatuba de Surf). Apresentação: Prefeitura Municipal de Ubatuba. Patrocínio: Inpar. Apoio: BHS, Ed Glass / CR Surfboards, Teccel, Hotel São Charbel, OPS, Marmot, Itamambuca Eco Resort, Intec e Modena. Colaboração: Empório Cerealista, Varejão Santa Rita, Jomar Sorvetes, Associação Comercial de Ubatuba. Divulgação: Waves, Ubatuba Surf Cam, Revista Vitti e Ubatuba em Revista.


Por Fernanda Mayumi / fonte Waves

Chegou e veio bonito: temporada Havaiana

Ele entrou com um ângulo um pouco mais de Norte e fez Laniakea, Log Cabins e Left Overs funcionarem bem.
Nos dias menores, Rocky Point e Velzyland também estiveram perfeitos, mas as melhores ondas pareciam ter sido as de Sunset, onde alguns profissionais aproveitaram bem as condições, sobretudo no inside com muitos tubos. Foram vários dias de ondas boas em vários lugares. E já tem muita gente com os braços cansados de tanto remar.

Por Bruno Lemos / fonte Waves

Final do Festival Paulistano de Skate 2010

Após três etapas disputadas (SkateBanks 2010 no CEU Butantã, Torneio Paulistano de Street no CEU Perús e etapa do Circuito Brasileiro de Freestyle 2010 no CEU Casa Blanca), o Festival Paulistano de Skate chega ao seu final. A quarta e última etapa do Festival Paulistano de Skate acontecerá em 9 e 10 de Outubro, sendo denominada de MUNICIPAL DE MINI RAMP, e será realizada no CEU São Mateus, Zona Leste da cidade de São Paulo.
O CEU São Mateus está situado na Rua Curumatim nº 211 Parque Boa Esperança, São Paulo (SP). Os telefones deste CEU são (11) 2732-8154, 2732-8158 e 2732-8159 e os nossos contatos são Pedro e Márcio do Núcleo de Esportes. As competições acontecerão na pista de Skate do CEU São Mateus onde se encontra uma excelente e moderna mini ramp com 09 metros de um lado e 18 metros de outro onde incluem corner e hip.

Para chegar ao local indo com veículo próprio pode-se ir pela Avenida Prof. Luís Ignácio Anhaia Mello ou Avenida Sapopemba ou Rua do Oratório ou Avenida Aricanduva ou Avenida Jacú Pessego; chegando na Avenida Ragueb Chohfi vá até à altura do nº 3200, vire na Rua Antonio Assunção Ferreira e vire à esquerda na Rua Francisco de Melo Palheta seguindo as placas CEU São MATEUS que chegará no local.

Por transporte coletivo pode-se pegar quaisquer ônibus até o Terminal S. Mateus e lá pegar a linha 3033-41 Parque Boa Esperança que em 25 minutos estará no CEU São Mateus. Também pode-se ir de metrô até a estação Itaquera e pegar a linha 3707-10 Jardim S. Francisco que em 60 minutos chegará ao local.

Um aviso importante é que continua sendo obrigatório o USO DE CAPACETE em todas as categorias, como também a assinatura do TERMO DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE por todos participantes. Quem participou de alguma etapa do festival, está dispensado de levar o termo de responsabilidade. Menores de 18 anos terão que trazer o Termo de Isenção de Responsabilidade assinado pelos pais e com firma reconhecida.

As inscrições são limitadas e devem ser feitas antecipadamente pela internet até 07 DE OUTUBRO, através do email goforit_eventos@hotmail.com informando nome completo, CPF, data de nascimento, categoria, cidade, Estado, telefone e/ou celular, patrocinadores e apoios se tiver.

As categorias e o limite de inscrições no Municipal de Mini Ramp serão:

- Iniciante (nascido até 1994): 16 vagas

- Amador 2 (nascidos entre 1986 e 1993): 24 vagas
- Amador 1 (nascidos entre 1981 e 1985): 16 vagas
- Longboard (skates a partir de 40 polegadas): 16 vagas
- Master (nascidos entre 1976 e 1980): 24 vagas
- Grand Master (nascidos entre 1971 e 1975): 24 vagas
- Legend (nascidos entre 1966 e 1970): 12 vagas
- Grand Legend (nascidos antes de 1965): 8 vagas

As apresentações do Iniciante, Amador 2, Amador 1 e Longboard acontecerão em 09 de Outubro, sábado, enquanto que do Master, Grand Master, Legend e Grand Legend serão em 10 de Outubro, domingo.

O Festival Paulistano de Skate é uma realização da Prefeitura da Cidade de São Paulo através de sua Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação, oficializado pela Confederação Brasileira de Skate (CBSk), cobertura da ESPN e programa Skate Paradise, promoção da revista CemporcentoSkate e organização Goforit Eventos e Ao Cubo.

Conta com colaboração da Balboa, Bones, DPR, Drop Dead, Evod!, Era Wear, Independent, Moska, Myllys, New Skate, Performance Nutrition, Santa Cruz, Skate Até Morrer, Thunder e Urgh!


Fonte Campeonatodeskate / informações pelo celular (11) 8128-3278.

Gabriel Medina continua quebrando tudo no SuperSurf

Paulista aumenta para 9,93 a maior nota do campeonato com um aéreo incrível 
 Medina arrancou a maior nota - 9,93 - do SuperSurf Internacional
no Costão do Santinho, em Florianópolis (SC).
Com um aéreo “Kerrupt Flip” perfeito, Gabriel Medina ganhou a maior nota do ano nas três etapas do SuperSurf Internacional. Ele já tinha feito novos recordes em sua estréia na Praia do Santinho e até igualou o placar de 18,43 pontos do dia anterior, agora somando o 9,93 da manobra que o australiano Josh Kerr apresentou para o mundo e que poucos surfistas conseguem acertar. O paulista de apenas 16 anos de idade foi um dos classificados para a rodada dos 24 melhores surfistas nas ótimas ondas de 3-5 pés da Praia do Santinho na quinta-feira de Sol e céu azul no extremo norte da Ilha de Santa Catarina.
Aéreo "Kerrupt Flip" do paulista Gabriel Medina
Na quarta-feira, o menino prodígio de Maresias tirou 9,5 num tubo surfado em sua última onda, que foi computado com a nota 8,93 recebida com batidas e rasgadas executadas com bastante pressão e velocidade. Até tentou um “Superman”, mas não completou o aéreo. Dessa vez mandou o “Kerrupt Flip” e arrancou nota 10 de três dos cinco juízes. Dois acharam que a manobra valeu nota 9,8 e a média ficou em 9,93. Ainda assim, é a maior do ano nas etapas do SuperSurf Internacional.

“Hoje o mar está bem melhor, boas esquerdas e estou feliz por ter acertado uma manobra que eu estava tentando há um bom tempo fazer em um campeonato, o Kerrupt Flip”, contou Gabriel Medina. “Ontem (quarta-feira) tirei a maior nota num tubo, hoje em um aéreo e tem outro também que venho treinando que quero arriscar, mas é bem difícil. Eu preciso de bons resultados para me classificar para o WCT, então vou continuar tentando todas as manobras mais atuais para poder passar as baterias”.
Sul-africano Brandon Jackson classificado para a fase dos 24 melhores do SuperSurf Internacional
Medina agora vai enfrentar dois estrangeiros na quarta fase, o sul-africano Brandon Jackson e o uruguaio Marco Giorgi. Ele já é apontado como novo fenômeno do Brasil pela comunidade internacional do surfe, até pelos próprios adversários. “Realmente, o Gabriel Medina é excepcional, surfa muito bem, é um moleque muito concentrado e será nosso futuro no circuito mundial, com certeza”, acredita o potiguar Marcelo Nunes, que já fez parte do seleto grupo do ASP Dream Tour por alguns anos e se classificou em segundo lugar na bateria vencida por Gabriel Medina.

“Minha primeira onda foi muito boa, uma esquerda da série que abriu muito e consegui executar duas manobras bem fortes. Eu estava instigado pra ganhar do Medina, mas não deu não. Ele pegou uma onda ali e deu um aéreo muito animal, em outra mandou uma batida irada chutando a rabeta, mas bom que consegui passar junto com ele”, contou Marcelo Nunes, que está escalado com o paulista Alex Ribeiro e o cearense Charlie Brown na quarta bateria da rodada dos 24 melhores em Florianópolis.
O catarinenses Diego Rosa está na rodada dos 24 melhores do SuperSurf Internacional
A primeira vaga foi conquistada pelo carioca Pedro Henrique, que também usou os aéreos para ser um dos destaques da quinta-feira de boas ondas na Praia do Santinho. “A ondulação acertou mais hoje (quinta-feira) e alinhou as esquerdas, tem o vento Sul também, então tudo facilitando o aéreo pra quem é goofy (surfa com o pé direito a frente da prancha). Eu surfei do jeito que eu gosto, com alegria, dando uns aéreos. Isso me instiga mais do que fazer o burocrático, aquele surfe só pra passar baterias. Quero fazer aéreos mais irados, que é o que mais gosto mesmo”, falou Pedrinho, que vai abrir a quarta fase do SuperSurf no Costão do Santinho no confronto 100% carioca com Raoni Monteiro e Simão Romão.
Jean da Silva, catarinenses, classificado para a rodada dos 24 melhores do SuperSurf Internacional
Simão ganhou o primeiro high-score do dia, uma nota 9,07 numa esquerda que abriu uma parede mais longa para o carioca detonar batidas e rasgadas jogando muita água nas ondas do Santinho. Com ela, impediu uma dobradinha catarinense entre os amigos Diego Rosa e Neco Padaratz, que acabou ficando em 25.o lugar no SuperSurf Internacional, recebendo 1.500 dólares e 578 pontos no ranking mundial.
Simão Romão também entre os 24 melhores do SuperSurf

Pedro Henrique na rodada dos 24 melhores do SuperSurf
“Bateria casca-grossa com dois catarinenses que surfam muito, o Neco é uma pessoa que admiro demais, um dos meus ídolos, é um orgulho competir com ele e procurei dar o máximo de mim”, disse Simão Romão. “Eu tinha surfado duas ondas pequenas, então resolvi esperar pela boa. Aí entrou aquela esquerda mágica para surfar de backside como estou acostumado e o high-score saiu. Tem boas ondas, melhores do que muitos campeonatos que vi rolar esse ano e tentei bater forte no mais crítico delas para os juízes soltarem a nota, porque certamente é isso que eles querem ver”.

DEFENSORES BARRADOS - Apesar da classificação, Diego Rosa lamentou a saída do amigo Neco Padaratz e o outro único surfista de Santa Catarina que avançou para a fase dos 24 melhores foi Jean da Silva. Marco Polo defendia o título desta etapa do SuperSurf no Costão do Santinho e estreou junto com ele, porém depois perdeu para o pernambucano Bernardo Pigmeu e o japonês Masatoshi Ohno no último confronto do dia. O paranaense Caetano Vargas, que defendia a liderança do ranking SuperSurf, que vale um Peugeot zerinho de prêmio, já tinha sido barrado por Junior Faria (SP) e Raoni Monteiro (RJ).
O japonês Masatoshi Ohno também se classificou para a fase dos 24 melhores do SuperSurf Internacional
“Hoje (quinta-feira) foi bem legal, as ondas mantiveram o tamanho e o vento não interferiu muito na formação, que até melhorou em relação à ontem”, analisou Jean da Silva. “A maior dificuldade foi a correnteza forte ali que atrapalhava o posicionamento dentro do mar, mas consegui achar boas ondas nas duas baterias que disputei e estou feliz pela classificação para a próxima fase”.

Entre os estrangeiros, o primeiro a triunfar na fase dos 48 melhores que fechou a quinta-feira foi o sul-africano Brandon Jackson. Ele ganhou o duelo particular com o gaúcho Rodrigo Dornelles na briga pela segunda vaga na bateria vencida pelo paulista Alex Ribeiro. O surfista da África do Sul e o uruguaio Marco Giorgi serão os próximos adversários do recordista absoluto do campeonato, Gabriel Medina.

Fotos dos cearenses Heitor Alves e Pablo Paulino, que se classificaram para a rodada dos 24 melhores do SuperSurf Internacional no Costão do Santinho, (SC).
“Tem uma correnteza lá dentro que deixa um pouco difícil de se posicionar para pegar as ondas”, achou Brandon Jackson, que também voou bonito na Praia do Santinho. “Na verdade, só tive uma oportunidade de tentar um aéreo, fui com tudo pra ele e acabei acertando. Estou me sentindo bem aqui nessas ondas e ganhando confiança para tentar conquistar um bom resultado aqui. Apesar de saber que é bem difícil competir contra os brasileiros na casa deles, eu vou tentar”.

O SuperSurf Internacional 2010 é produzido pela Editora Abril com patrocínio da Peugeot e co-patrocínio da Azzaro e da surfwear Nicoboco, com esta terceira etapa também contando com o apoio do Costão do Santinho Resort & Hotel, da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e Associação Surf dos Ingleses e Santinho (ASIS), com divulgação da BAND FM, através do Boletim De Olho No Mar. O evento é homologado pela ASP South America como etapa nível 6 do ASP World Star e será transmitido pelo http://www.supersurf.com.br/, com o domingo decisivo também passando ao vivo pela ESPN Brasil.
QUARTA FASE – 24 MELHORES:

1.a: Raoni Monteiro (BRA), Pedro Henrique (BRA), Simão Romão (BRA)
2.a: Diego Rosa (BRA), Junior Faria (BRA), Michel Roque (BRA)
3.a: Gabriel Medina (BRA), Marco Giorgi (URU), Brandon Jackson (AFR)
4.a: Marcelo Nunes (BRA), Charlie Brown (BRA), Alex Ribeiro (BRA)
5.a: Heitor Alves (BRA), Paulo Moura (BRA), Denis Tihara (BRA)
6.a: Pablo Paulino (BRA), Ricardo Santos (BRA), Patrick Tamberg (BRA)
7.a: Jano Belo (BRA), Masatoshi Ohno (JPN), Jeronimo Vargas (BRA)
8.a: Bernardo Pigmeu (BRA), Jean da Silva (BRA), Peterson Rosa (BRA)

TERCEIRA FASE – 48 melhores – baterias já formadas:

1.a: 1-Pedro Henrique (BRA), 2-Michel Roque (BRA), 3-Leandro Bastos (BRA), 4-Tomas Hermes (BRA)
2.a: 1-Simão Romão (BRA), 2-Diego Rosa (BRA), 3-Neco Padaratz (BRA), 4-Rudá Carvalho (BRA)
3.a: 1-Junior Faria (BRA), 2-Raoni Monteiro (BRA), 3-Caetano Vargas (BRA), 4-Nathan Brandi (BRA)
4.a: 1-Gabriel Medina (BRA), 2-Marcelo Nunes (BRA), 3-Dodô Veiga (BRA), 4-Alan Donato (BRA)
5.a: 1-Marco Giorgi (URU), 2-Charlie Brown (BRA), 3-Erbeliel Andrade (BRA), 4-Antonio Eudes BRA)
6.a: 1-Alex Ribeiro (BRA), 2-Brandon Jackson (AFR), 3-Rodrigo Dornelles (BRA), 4-Guilherme Ramalho (BRA)
7.a: 1-Denis Tihara (BRA), 2-Ricardo Santos (BRA), 3-Bino Lopes (BRA), 4-Pedro Husadel (BRA)
8.a: 1-Heitor Alves (BRA), 2-Pablo Paulino (BRA), 3-Fábio Silva (BRA), 4-André Silva (BRA)
9.a: 1-Patrick Tamberg (BRA), 2-Paulo Moura (BRA), 3-David do Carmo (BRA), 4-Bruno Moraes (BRA)
10: 1-Jeronimo Vargas (BRA), 2-Peterson Rosa (BRA), 3-Igor Morais (BRA), 4-Yan Guimarães (BRA)
11: 1-Jano Belo (BRA), 2-Jean da Silva (SC), 3-Victor Borges (BRA), 4-Robson Santos (BRA)
12: 1-Bernardo Pigmeu (BRA), 2-Masatoshi Ohno (JPN), 3-Marco Polo (BRA), 4-Gavin Gillette (HAV)

SEGUNDA FASE – 3.o=49.o lugar (US$ 600 e 300 pts) / 4.o=73.o (US$ 500 e 169 pts):

-------------------------------baterias que abriram a quinta-feira:

17: 1-Patrick Tamberg (BRA), 2-Yan Guimarães (BRA), 3-Willian Cardoso (BRA), 4-Vicente Romero (BRA)
18: 1-David do Carmo (BRA), 2-Igor Morais (BRA), 3-Pericles Dimitri (BRA), 4-Yuri Sodré (BRA)
19: 1-Jeronimo Vargas (BRA), 2-Paulo Moura (BRA), 3-Ulisses Meira (BRA), 4-Santiago Muniz (BRA)
20: 1-Peterson Rosa (BRA), 2-Bruno Moraes (BRA), 3-Ian Gouveia (BRA), 4-Manuel Selman (CHL)
21: 1-Victor Borges (BRA), 2-Gavin Gillette (HAV), 3-Leonardo Neves (BRA), 4-Halley Batista (BRA),
22: 1-Robson Santos (BRA), 2-Masatoshi Ohno (JPN), 3-Danilo Costa (BRA), 4-Angelo Lozano (MEX)
23: 1-Bernardo Pigmeu (BRA), 2-Jano Belo (BRA), 3-Franklin Serpa (BRA), 4-Yuri Gonçalves (BRA)
24: 1-Marco Polo (BRA), 2-Jean da Silva (BRA), 3-Marco Aurelio (BRA), 4-Greg Cordeiro (BRA)

João Carvalho - Assessoria de Imprensa do SuperSurf / Fotos Daniel Smorigo (ASP South America)

Quiksilver Pro France 2010: Jadson Andre

Ondas consistentes de cerca de dois metros e a maré ideal fez com que a organização não tivesse dúvidas em começar a prova. Após dois dias consecutivos de espera, o Quiksilver Pro France finalmente foi para a água.

Durante a manhã de quinta-feira (30), houve muita ação por parte dos surfistas do World Tour que fizeram as delícias dos fotógrafos que estavam na areia.

O brasileiro Jadson André garantiu o terceiro round no Quiksilver Pro France 2010

Acompanhe ao vivo Quiksilver

Fonte Surf Total / Edição InnerSport

Jadson André garante o terceiro round no Quiksilver Pro France 2010

Com uma bela atuação nas pesadas ondas de Culs Nus Beach, o potiguar Jadson André garantiu seu passaporte ao terceiro round do Quiksilver Pro ao derrotar o australiano Matt Wilkinson na tarde desta quinta-feira (30/9) em Hossegor, França.


Um tubaço de backside e um aéreo de frontside. Estas foram as armas do brasileiro no combate, em ondas que passaram dos 2 metros nas maiores séries e quebraram o tempo todo em picos indefinidos, para dificultar o posicionamento dos atletas.
Jadson dominou as ações do início ao fim. Depois de algumas tentativas em ondas médias, a cerca de oito minutos para o término da bateria, Jadson encontrou sua primeira onda boa. Uma bomba para a esquerda, na qual ele despencou no drop e botou para dentro de grab rail, para sair limpo ao fim do túnel, castigar a junção com uma paulada e receber nota 6.50 dos juízes.

"Eu sabia que tinha que usar a inteligência e tentar pegar as melhores ondas da bateria. Foi isto que eu fiz e deu certo a tática. Consegui pegar uma direita boa que rendeu um tubo e ainda dei uma manobra na finalização que eu não consegui voltar direito, acredito que foi ali que eu quebrei minha prancha. Acabei de ver e minha prancha está trincada no meio. Ou talvez na minha penúltima onda, em que eu tentei dar um áereo alto de double grab e voltei no buraco. Quase consegui completá-lo, mas estava muit arriscado, eu poderia completar e me machucar", explica Jadson André.

No último minuto, Wilkinson encontrou uma boa direita abrindo e encaixou uma série de manobras que poderiam ter sido sua salvação, mas o brasileiro não deu mole e a três segundos para o término conseguiu entrar em uma boa esquerda que parecia uma fechadeira.

"A bateria foi bastante disputada, como previsto. O Matt Wilkinson surfa muito e é novato no circuito como, também está precisando muito de um resultado. As condições estavam 100 % favoráveis para ele, altas direitas. Não que eu não consgia ir também de backside, mas todo mundo do circuito sabe que ele é um doas caras que tem o melhor backside", admite o potiguar.

Mas não para Jadson André, que ganhou o máximo de velocidade possível e foi às nuvens com um belíssimo aéreo de frontside completado com sucesso, aliás ele foi o único atleta do dia que arriscou as decolagens nestas ondas. Pela façanha ele foi premiado com 7.33 pontos e acabou com a esperança do australiano que foi derrotado por 13.83 a 9.00 pontos e está fora do evento.

"Não sei onde eu quebrei a prancha, mas to amarradão de ter passado esta bateria e vamos tentar manter este foco que depois do resultado do Brasil eu ainda não consegui obter nenhum resultado tão expressivo. Vou me manter focado porque o mar vai crescer bastante e o importante é continuar neste ritmo", finaliza Jadson André.

Antes disso na segunda bateria do dia o havaiano tricampeão mundial Andy Irons inaugurou os tubos do pico, com um belo canudo limpo para a direita, avaliado em 9.07. Porém isto foi tudo que ele conseguiu e morreu precisando de uma segunda nota, já que a resposta do australiano Luke Munro veio logo com um tubo melhor ainda, avaliado em 9.77 pontos pelos juízes, a melhor onda do campeonato até o momento.

Na sequência as baterias da repescagem seguem na água.

Repescagem do Quiksilver Pro 2010

1 Kelly Slater (EUA) 10.00 x Maxime Huscenot (Fra) 7.40
2 Julian Wilson (Aus) 11.44 x Bede Durbidge (Aus) 10.24
3 Gabe Kling (EUA) 11.20 x Adriano de Souza (Bra) 10.10
4 Damien Hobgood (EUA) 11.17 x Travis Logie (Afr) 9.50
5 Luke Munro (Aus) 16.87 x Andy Irons (Haw) 11.00
6 Daniel Ross (Aus) 10.77 x Bobby Martinez (EUA) 5.17
7 Tom Whitaker (Aus) 14.50 x Tiago Pires (Por) 8.10
8 Jadson André (Bra) 13.83 x Matt Wilkinson (Aus) 9.00
9 Michel Bourez (PF) x Roy Powers (Haw)
10 Chris Davidson (Aus) x Dusty Payne (Haw)
11 Kieren Perrow (Aus) x Luke Stedman (Aus)
12 Adam Melling (Aus) x Taylor Knox (EUA)

Fonte Waves

Mundo Universitário, uma realidade internacional

O Circuito Mundo Universitário entra na sua fase decisiva após a realização de duas etapas nos estados de Rio Grande do Norte e Santa Catarina. O Circuito Mundo Universitário consolida seu sucesso a cada ano, levando em conta que o Brasil possui 17 estados litorâneos e desses, 12 já marcaram presença nas duas primeiras etapas, o que eleva o Circuito Brasileiro de Surf Universitário 2010 como o mais importante no mundo nesta modalidade.
Os resultados obtidos dos nossos atletas universitários nas competições em nível internacional e nacional comprovam o trabalho realizado pela ABRASU em parceria com o setor público e privado do nosso país. As conquistas obtidas pela seleção brasileira de surf universitário nos anos de 2008 e 2009, além do I Panamericano de Surf Universitário onde o Brasil sagrou-se campeão, fortalecem o potencial e o crescimento do surf universitário no nosso país.

Estamos próximos da última etapa com premiação recorde de um carro 0Km, uma moto 0Km, além de duas passagens aéreas para o Hawaii e uma para Fernando de Noronha, sendo que o atual alcance dos resultados na promoção evidencia um futuro fantástico nesta combinação de: palestras, festas, campeonato e concurso de estética e beleza.

Acesse o site Abrasu (http://www.abrasu.com.br/) para conhecer melhor o projeto Mundo Universitário 2010 e faça sua pré-inscrição a partir do dia 04 de Outubro. Não são realizadas inscrições na praia!

Ranking após duas etapas:

OPEN Estudantil
1º João Paulo Zampier (RJ) - 1900
2º Jackson Rodrigues (RN) - 1000
3º Fernando Paulino (SC) - 900
4º Arthur Souza (RJ) - 810
4º Gabriel Bruno (RN) - 810

INICIANTE
1º Alex Trigueiro (RN) - 1656
2º Eliandro Santana (CE) - 1466
3º Francois Costa (CE) - 1431
4º Raphael Cabral (RN) - 1116

FEMININO
1º Ana Ceccarelli (PR) - 1900
1º Rhafaela Bahia (CE) - 1900
3º Gabriela Silveira (RN) - 1620
4º Carine Gois (SE) - 729

MASTER DEGREE
1º André Fagundes (RN) - 1900
2º Phelipe Maia (CE) - 1531
3º Leandro Mendes (BA) - 1341
4º Renato Coutinho (ES) - 1182

OPEN UNIVERSITÁRIO
1º André Fagundes (RN) - 1710
2º Glauciano Rodrigues (CE) - 1531
3º Heloy Junior (BA) - 1430
4º Arthur Silva (CE) – 1385

Mundo Universitário tem o patrocínio da Pena Surf Wear e apoio da Confederação Brasileira de Surf, Confederação Brasileira de Desporto Universitário, revista Fluir, site Waves e conta com a realização da ABRASU e Classic Promoções.

Ailton Júnior / Presidente ABRASU / www.abrasu.com.br

Por George Noronha / W. Noronha Comunicação Ltda. /Assessoria de Comunicação - gwnoronha@gmail.com

Surf na Pororoca

Setembro, Maranhão - Auêra auára galera! já dizia my brother pororocaman, Nil Farias, lá do Ceará, que massificou a expressão junto com outro pororoqueiro, o Bibita, diga-se de passagem.
Fui conferir de pertinho ás condições de surf na pororoca de setembro do rio Mearim e me deparei com uma onda show, bem surfável e com parede para manobras. Estavam na barca, o piloto Iran, eu, o Noélio, o 'pracinha', o longboarder Eduardo e os dois 'locales', que ainda estão aprendendo a dropar e 'ainda vão queimar muita lenha'. As bancadas do Curral da Igreja quebraram proporcionando uma diversão boa, coisa que não acontece com frequência nesta época do ano.
A bancada mais extensa e maior, porém um pouco mexida, se manifestou, e os surfistas da barca atacaram a vala. O 'pracinha' levou a melhor, pegou a parede e saiu trocando de borda. O Noélio 'pesado', o Eduardo de long e os dois locais sem 'loção' (risos) ficaram presos na espuma. Sabia que a onda não duraria tanto quanto no inverno, fotografei por alguns segundos, e logo percebi que o surfe deles não ia render muito. Guardei o equipamento e entrei na brincadeira com a minha Jaguara 5'10, depois de tirar a cordinha. Pedi para o Iran me colocar fora do raio de ação de onde estavam os caras se emboletando. Resgate para a galera.
Entrei na onda fácil, pois estava com menos de meio metro e a bancada bem rasa, mais bem divertida e com paredes para cut backs. O equipamento é fundamental, e manter a calma, é mais ainda. Você aproveita a onda por completo e surfa por eternos minutos......vento correndo na cara, sensação de liberdade, cabeça feita como sempre, o 'pracinha' ficou comigo na parede e dividimos a onda, até um certo ponto. Fui resgatado por último, pois quem finaliza a onda sempre vai mais longe. 1 x 0 para os surfistas.
Depois desta, a bancada mais a frente quebrou outra onda, com menos de meio metro mais que andou horrores, com um lip tubular e uma vala em pé em direção a margem direita. A onda caminhou por mais de cinco minutos e se desfez na bancada de lama em frentre ao barranco da direita, ninguém se propôs a encará-la enquanto eu fotografava, 1 x 1.
Desci da voadeira no Curral da Igreja e fui de carro para uma bancada onde se tem acesso por dentro de uma fazenda, apelidada de 'bancada do sítio', enquanto que a galera 'pilhada' seguia na voadeira rio adentro. Me posicionei no barranco para fazer as fotos, mais estava muito longe e estava apenas com a minha 'duzentas' na mão, ainda deu para registrar a galera pulando da lancha e atacando o 'filho do Dragão', a onda ficou em pé por uns dois minutos, emparedou e quebrou toda de uma vez, abriu a parede na bancada mais a frente e mais uma vez o pracinha foi o melhor, conseguindo pegar a parede junto com o Eduardo, que mais afoito, se chocou com o 'pracinha' e perdeu o equilíbrio ficando para trás. Essa sessão empatou, 2 x 2. Fiquei no barranco muito injuriado, estava longe para fazer imagens, e o certo mesmo era ter ido surfar a onda. Depois da onda finalizar em uma das dezenas de curvas do rio do outro lado do barranco, em uma praia de lama, me desloquei para o Barreiro, onde a onda quebra melhor e maior no verão.
Já tinha surfado nesta bancada em outra ocasião, mais a onda que eu presenciei saindo da margem direita um pouco acima do sítio do 'Ladi', foi simplesmente espetacular, a onda deu um baile em todos, e os caras pareciam bodyboards, passaram a seção todinha de peito e só quando já estavam chegando próximo do ponto onde eu estava posicionado, é que os caras resolveram dropar e a onda passou por mim e acabou alguns metros a frente. Se disserem o contrário, tenho registrado toda esta onda do começo ao fim e provo o que eu disse: Placar final 3 x 2 para a pororoca do Mearim.
No segundo dia só foram, eu, o Noélio, e os dois locais, sem voadeira, surfar no braço mesmo, na 'bancada do sítio'. Apesar de perder a primeira parede, que quebrou magnífica bem na nossa frente, surfei na parede da segunda session, e foi show! Saí instigado do rio, e a 'mil por hora' para tentar surfar a onda do Barreiro desde o começinho, pois marquei nas fotos do dia anterior o lugar onde ela começaria a quebrar, mais os outros parceiros fizeram corpo mole e desistiram de ir surfar no Barreiro, achei coisa de 'prego', vibe esquisita, viajar milhares de kilômetros, e não investir na melhor onda, impregnei ainda o Noélio, e por ter que deixar os dois locais na casa deles, chegamos com um minuto de atraso, a onda passou, e acredito que foi irada. Depois mostrei a foto do primeiro dia da onda do Barreiro para o Noélio e ele se tocou da mancada. Bem, fazer o quê? Assimilar, e não entrar mais neste tipo de roubada.
Surfar na pororoca requer equipamento, como já dissera antes, inteligência, agilidade, rapidez, e um punhado de sorte, sem esquecer do respeito pelo pico e pelos outros surfistas. Quando ás condições não estão grandes e poderosas, surfar na pororoca requer também muita fluidez, não adianta pensar que já se sabe tudo, pois quem manda mesmo é a natureza.

Faltou surf...
...e não a onda.

Depois rolou muita melancia para a galera, afinal estamos na 'terra da melancia', e da 'pororoca'.

Texto e fotos Denis Sarmanho / www.craud.net

XTerra Tiradentes terá 45 mil reais em prêmios

Provas de duthlon e moutain bike vão explorar as belezas e histórias da região mineira

Depois das praias de Ilhabela, as desafiadoras montanhas de Tiradentes. A cidade mineira receberá, nos dias 16 e 17 de outubro, o quinto XTERRA Regional do ano – o XTERRA Estrada Real Tiradentes. E a premiação chegará a R$ 45 mil. Haverá disputa nas categorias Duathlon, Moutain Bike (MTB Cup) e Corrida em Trilha (Night Trail Run) e Corrida para Crianças (Kids Run).
No Duathlon, os principais atletas do país disputam pontos no ranking nacional, que dará no fim do ano R$ 16 mil aos cinco primeiros homens e cinco primeiras mulheres da categoria elite. Em Tiradentes, o Duathlon dividirá R$ 10 mil entre os vencedores, mesmo valor destinado aos primeiros colocados na prova de Moutain Bike. Outros R$ 25 mil em prêmios serão sorteados entre todos os participantes.

“Oferecer a melhor premiação do Brasil é uma forma de reconhecer e incentivar o esforço dos atletas”, acredita Bernardo Fonseca, sócio da X3M Sports Business, que detém os direitos do XTERRA para as Américas.

Restando apenas os XTERRA Regional de Tiradentes e Fortaleza no calendário, além do XTERRA Series de Juiz de Fora, os atletas vão em busca de pontos importantes para o ranking nacional.

“É o segundo ano do ranking brasileiro do XTERRA e, em 2010, vimos um nível alto de disputa. Serão 12 etapas no total e já temos novos talentos despontando na modalidade, além de um aumento de participantes mulheres”, comenta Bernardo Fonseca.

Maior circuito de triathlon e mountain bike do Brasil, o XTERRA Estrada Real Tiradentes já está com inscrições abertas (www.xterrabrasil.com.br) e oferece desconto para grupo de mais de dez pessoas. Para os participantes do MTB Cup, um presente especial no kit: uma camisa de ciclismo exclusiva da grife XTERRA. O percurso da prova passará pelas montanhas da região, explorando a beleza e cultura da histórica região mineira.

Programação XTERRA Estrada Real Tiradentes 2010:

Sexta-feira, 15 de outubro

16:00 - 22:00 Entrega de kits - todas as provas
19:00 - 20:00 Simpósio Técnico Duathlon
20:30 - 22:00 Jantar de Massas Duathlon

Sábado, 16 de outubro

07:00 - 09:30 Área de transição aberta
08:00 - 09:30 Numeração dos atletas
09:00 - 19:00 Entrega de kits - todas as provas
10:00 - 21:00 XTERRA Village aberto
10:00 Largada XTERRA Regional E.R. (Duathlon)
13:30 Fechamento T2
15:00 Encerramento do Duathlon
15:10 Premiação Duathlon
19:00 Largada XTERRA Night Trail Run
21:00 Encerramento Night Trail Run
21:15 Premiação Night Trail Run

Domingo, 17 de outubro

08:30 - 15:30 XTERRA Village aberto
08:30 - 09:30 Entrega de kits
09:00 - 09:40 Área de largada aberta
09:00 - 09:40 Numeração MTB Cup
10:00 Largada XTERRA MTB Cup
10:30 Largada Kids Mini Corrida
11:30 Encerramento Kids Mini Corrida
15:00 Encerramento MTB Cup
15:15 Premiação MTB Cup e Encerramento official

Siga o XTERRA nas redes sociais:
www.facebook.com/xterrabrazil

www.twitter.com/xterrabrazil

Mais informações:
http://www.xterrabrasil.com.br/

MediaGuide Comunicação / Assessoria de Imprensa do XTERRA Brasil / Tels. 21 2287-8095 /
2522-0115

...Lost mistura surf, skate e rock´n´roll no verão 2011

Surf, skate, punk e rock´n´roll dão o tom à campanha de verão 2011 da marca californiana ...Lost. Inspirada na música e na praia, a campanha traz um ar descontraído, mantendo o clima underground das bandas de garagem.


As fotos foram realizadas pelo fotógrafo Antonio Brasiliano, em um casarão de Curitiba, Paraná. Os “modelos” são os integrantes da banda Abraskadabra: Maka, Hinça, Buga, Alemão, Palilo e Trosso, que protagonizaram um típico ensaio de banda de garagem.

 
A Abraskadabra foi a grande vencedora do festival ...Lost Band Search, realizado pela ...Lost em julho último. Um dos grande prêmios da trupe foi abrir o primeiro show do lendário grupo californiano Fishbone.



Por ...Lost

29 de setembro de 2010

Sandro Dias participa de inauguração de pistas públicas de skate no Ceará

De volta ao Brasil, skatista desembarca com o título do Freestyle.ch na bagagem.


Na sexta-feira (01/10), o brasileiro Sandro Dias, pentacampeão mundial de skate vertical, volta à estrada. O skatista de 35 anos irá ao Estado do Ceará, onde participará da inauguração de três pistas de skate públicas: no bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza; em São Benedito; e em Camocim.
Após conquistar o título do Skate Vert no Freestyle.ch, realizado em Zurique, na Suíça, no último final de semana (25 e 26/09), Sandro Dias desembarcou em São Paulo (SP) nesta terça-feira (28/09). Feliz por conta das inaugurações, o skatista espera que outros Estados do Brasil tomem a mesma iniciativa.

"O Estado do Ceará está com uma iniciativa muito legal. Criar pistas de skate é consequentemente dar espaço e estrutura para os jovens praticarem esporte e não ocuparem a cabeça com coisas erradas. É uma iniciativa inteligente e em breve o Ceará deve ser o Estado com o maior número de pistas do País. Fica de exemplo a ser seguido pelos outros", comentou o pentacampeão mundial de Skate Vert.

O skatista Sandro Dias é patrocinado por Red Bull, Adio, Oakley e Positiv.

Acesse o site do skatista SANDRO DIAS


Mais informações para a imprensa: ReUnion Press - André Stepan / Rodolpho Siqueira - Tel. (11) 3848.8672 / 8670

Desafio do Núcleo 2010 em São Leopoldo

Campeonato Desafio no Núcleo 2010 vai acontecer nos dias 16 e 17 de outubro, na pista pública de São Leopoldo, RS, na Avenida Dom João Becker, no Centro. Nesta segunda edição terá mais de 6 mil reais em prêmios e com presenca de skatistas profissionais.
As categorias são: Iniciante, Amador 1 e Amador 2, e as inscrições serão feitas no local. Mais detalhes no site da HOCKS http://www.hocks.com.br/novas.php?id=75


Por: Marcos Bollmann / WEB Skate News / Curitiba/PR

Como foi a Copa Intercolegial de Skate 2010

No último sábado (25), nas dependências do Colégio Pentágono, unidade Morumbi, aconteceu a Copa Intercolegial de Skate 2010, evento organizado e realizado pela Federação Paulista de Skate, que tem o objetivo de fortalecer ainda mais a modalidade nas escolas.
A competição contou com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação da cidade de São Paulo e as marcas Globe e Lost.

O torneio teve início com a categoria Mirim, direcionada para os alunos do segmento educacional Ensino Fundamental I, após as eliminatórias, os 8 melhores disputaram uma final em que o atleta Wacson Mass, da Escola Estadual Dr Washigton Luiz, inquestionavelmente levou a melhor, seguido por Vitor Vargas Chaves, do Colégio Pentágono Caiubi e Lucas Medina Coeli, Pentágono Morumbi. O destaque ficou para a estudante e skatista Rafaela Veiga, que com pouca idade, mas muita personalidade, competiu e representou muito bem o skate feminino.
Na categoria Iniciante, destinada aos alunos do segmento do Ensino Fundamental II, a disputa foi muito acirrada, tendo em sua primeira colocação o atleta Vitor da Silva Ramos do Colégio Dante Aleguierhi, seguido de perto por Matheus Lopes e Tobias Schum, os dois do Colégio Pentágono.

Já a categoria Colegial que tem o foco nos alunos do Ensino Médio foi um show a parte, diversos competidores de outras regiões e colégios de São Paulo compareceram com um único objetivo: ser coroado o grande campeão Intercolegial de 2010. Após a fase classificatória, disputadíssima, oito estudantes fizeram uma final de tirar o fôlego. Só para se ter uma idéia o estudante Renan Ogata, do Colégio Pentágono Morumbi, que se classificou em oitavo, finalizou em quarto, junto com o estudante Leandro Melo.
Amenaide Braga Queiroz, que havia passado para a final na segunda colocação, deixou escapar uma posição terminando na honrosa terceira colocação, já o estudante Caio Cesar Campos do Colégio Leopoldo Santana, mandou bem na final assumindo a segunda colocação. Porém, o grande Campeão Vitctor Abrahão, do Colégio Beatíssima, não deixou sombras de dúvidas ao passar para as finais em primeiro e terminar a competição coroado como o grande Campeão Intercolegial de Skate de 2010.

Cerca de 15 colégios foram representados por cerca de 40 estudantes, que competiram com muito espírito esportivo, além de criarem um grande e importante intercâmbio estudantil. O público e atletas também presenciaram uma apresentação dos atletas profissionais das marcas Globe e Lost, destaque para a presença do skatista profissional Lucas Xaparral, além de um show de rip Rop, customização de shapes, sorteios e gincanas.

Categoria Mirim:

01 Wacson Mass
02 Victor Vargas Chaves
03 Lucas Medina Coeli
04 Victor Ferreira Pilat
05 Rodrigo Ducato Guimaraes

Categoria Iniciante

01 Victor da Silva C. Ramos
02 Matheus Lopes
03 Tobias Schumi
04 Gabriel Pacicco
05 Ricardo Akira F. Moura

Categoria Colegial

01 Victor A. S. Cardozo
02 Caio Cesar V. Campos
03 Leandro A. E. Melo
04 Renan Yuiti Ogata
05 Pedro Franco de Godoi

Colegio participantes:

- Pentagono Morumbi
- Colégio Pueri Domus
- Escola Viva
- Colégio Papa João Paulo I
- Colégio Dante Aleguieri
- Colégio Pio XII
- Colégio CPV
- Escola Estadual Amenaide Braga Queiroz
- Colégio Andronico de Mello
- Beatissima
- Leopoldo Santana
- Colégio GDV
- Escola Estadual Washington Luiz
- Escola Estadual Luiz Arrobas Martins

Evento oficial da Federação Paulista de Skate. Mais informações no site da entidade FPSK8 http://www.fpsk8.com.br/


Por: Roberto Maçaneiro
Divulgação: Marcos Bollmann / WEB Skate News / Curitiba/PR / Fotos: FPS

A School Store de Aniversário

Na última terça-feira, dia 28 de Setembro, a School Store está completou um ano e sete meses de atividades. E, há uma semana, lançou seu blog para divulgação de todas as ações da loja e do mundo do skate.

Acesse o blog SCHOOL STORE [ http://www.schoolstoreblog.blogspot.com ] e confira todas as novidades da loja.

SCHOOL STORE

Rua Voluntario Chiquito Venâncio 145C Centro
Mogi Mirim / SP
Fone: (19) 3549-0229


Por: Marcos Bollmann / WEB Skate News / Curitiba/PR

Circuito Baiano de Skate 2010

Após três anos sem acontecer nenhuma etapa, o Circuito Baiano de Skate volta em grande estilo

A 1ª etapa fez parte do mega evento Festival Resistência Hip-Hop com a presença das bandas Racionais Mc's, Mv Bill e Facção Central, que ocorreu no dia 21 de agosto, no Wet'n Wild, onde foi montada uma pista especialmente para o evento com oito obstáculos como: rampas retas, quater pipes, spines com corrimão e caixote, mesa de pique nick entre outros.
A 2ª etapa acontece no Skate Park de Lauro de Freitas, localizado na cidade de Lauro de Freitas, palco de grandes campeonatos, inclusive etapas do Campeonato Brasileiro de Skate Profissional, no dia 10 de outubro, a partir das 9 horas.

O Evento terá a realização da Realize Comunicação & Eventos e contará com a homologação da FESEB Federação de Skate do Estado da Bahia e o reconhecimento CBSk Confederação Brasileira de Skate. Serão distribuídos R$ 3.000,00 em prêmios, a organização estima a presença de cerca de 80 skatistas vindos de todas as partes do estado como: Camaçari, Lauro de Freitas, Simões Filho, Porto Seguro, Ilhéus, Vitória da Conquista, Feira de Santana e Salvador.

Os eventos de Skate sempre atraem um ótimo público, e desta vez não será diferente, o público terá a oportunidade de ver um show sobre rodas, com a presença dos melhores skatistas do estado e apresentação de skatistas profissionais, um DJ animará o evento e seu admiradores.

Ficha Técnica:

Evento - Circuito Baiano de Skate 2ª Etapa
Categoria - Amador 2 e Amador 1
Local – Skate Park Lauro de Freitas
Cidade - Lauro de Freitas - Bahia
Data – 10 de outubro de 2010
Horário – A partir das 09h00
Inscrições - R$ 30,00 nas Lojas Wave Beach e Mahalo (Shop. Salvador) Lojas Wave Beach (Shop. Iguatemi no 2º piso)


Realize Comunicação & Eventos
Site: REALIZE COMUNICAÇÃO http://www.realizecomunicacao.com.br/
E-mail/MSN: realizecomunicacao@hotmail.com


Mais informações:
Henderson Aires
Fones: 9998-7798/8729-2917
Email: Hendersonaires@hotmail.com


Por: Marcos Bollmann / WEB Skate News / Curitiba/PR

Gabriel Medina quebra tudo no SuperSurf Internacional 2010

Paulista ganhou a maior nota do ano num tubo sensacional na Praia do Santinho
As ondas subiram para 3-4 pés e até o Sol apareceu na quarta-feira, para a estreia dos cabeças-de-chave do SuperSurf Internacional no Costão do Santinho. Os recordes do primeiro dia foram dizimados principalmente pelo paulista Gabriel Medina, que tirou as maiores notas do ano nas etapas do SuperSurf. Ele já começou bem acertando três manobras muito fortes numa boa onda que valeram nota 8,93. Já era a maior dos dois primeiros dias na Praia do Santinho, mas o menino prodígio de Maresias ainda surfou um tubo sensacional que arrancou um 9,5 dos juízes, para totalizar incríveis 18,43 pontos de 20 possíveis.
O Paulista Gabriel Medina, que bateu todos os recordes
 do ano no SuperSurf Internacional 2010
“Estou amarradão por ter encontrado boas ondas na bateria. Essa última onda foi muito boa, uma direita da série, abriu o tubo, coloquei pra dentro e saiu o 9,5, foi bem legal”, falou Gabriel Medina, com a timidez peculiar de um garoto de apenas 16 anos de idade, que já vem impressionando o mundo desde o ano passado com seus aéreos espetaculares. Só que dessa vez ele nem usou sua arma principal para bater todos os recordes do ano no SuperSurf 2010.

“Hoje (quarta-feira), não está bom para mandar aéreos por causa do vento um pouco forte. Mas vou tentar dar uns vôos também nas próximas baterias”, promete Gabriel Medina, feliz por estar de volta ao Brasil. “É muito bom competir em casa. Eu estou viajando pra caramba esse ano, estava na Europa agora com um campeonato em cada país, é muito desgastante, mas bom que agora tem três etapas aqui no Brasil. Iniciei com o pé direito aqui, mas pra mim começa tudo do zero de novo na próxima fase”.
O paranaense Caetano Vargas defende a liderança do ranking do SuperSurf
LÍDER DO SUPERSURF - O paranaense Caetano Vargas passou junto com o novo recordista absoluto nas ondas da Praia do Santinho e continua defendendo a liderança do ranking especial do SuperSurf Internacional 2010, que vai dar um Peugeot zerinho para o melhor surfista das suas quatro etapas. Ele só confirmou sua classificação nos últimos minutos, quando conseguiu uma nota 7,27 para superar o sul-africano Antonio Bortoletto e o cearense Adilton Mariano.

“Caramba, foi uma remadeira danada ali junto com o Adilton (Mariano), ele quase vira no final, mas deu tudo certo”, disse Caetano Vargas. “Venho treinando bastante, estou focado, mas prefiro não ficar pensando em título ainda. Tem essa etapa aqui e mais outra no Rio de Janeiro, tem muita gente aí que também quer o Peugeot, então, quero só pensar em passar bateria por bateria, para quem sabe, poder comemorar esse prêmio no final de tudo, se Deus quiser”.
Rodrigo Dornelles 
O carioca Raoni Monteiro e o gaúcho Rodrigo Dornelles avançaram para a rodada dos 48 melhores  
Antes da rodada de estreia dos cabeças-de-chave, foram disputadas as quatro últimas baterias da primeira fase. O havaiano Gavin Gillette e o japonês Masatoshi Ohno despacharam dois brasileiros no primeiro confronto do dia. O mexicano Angelo Lozano e o costa-riquenho Carlos Munoz avançaram para a segunda fase também nos seguintes. Já o catarinense Jean da Silva fechou a primeira fase aumentando o recorde de placar da rodada inicial para 15,20 pontos, que depois foi batido por Gabriel Medina.
O catarinense Neco Padaratz no tubo que lhe garantiu a classificação para a rodada dos 48 melhores do SuperSurf Internacional do Costão do Santinho
ELITE MUNDIAL - Em seguida, entrou no mar o catarinense Neco Padaratz, que fez parte da elite mundial na primeira metade do ASP Dream Tour 2010. Ele conseguiu a segunda vaga para a rodada dos 48 melhores surfistas do campeonato, com o cearense Michel Roque vencendo esta bateria que abriu a segunda fase. Neco foi um dos primeiros a mostrar o caminho dos tubos do Santinho na quarta-feira.

“O mar está bem diferente de ontem (terça-feira), difícil de saber quais ondas vão ser boas, então era preciso muito cuidado, porque detalhes assim podem fazer a diferença”, disse Neco Padaratz. “Eu me posicionei para pegar as direitas, mas não consegui chegar perto de nenhuma delas. Até consegui um tubo rápido ali que garantiu minha classificação, mas espero fazer bem melhor nas próximas baterias”.
Cearense Heitor Alves, duas vitórias consecutivas na "perna européia" e avançou para os 48 melhores do SuperSurf Internacional
ASP WORLD RANKING – Neco agora só pode voltar para a elite pelo ASP World Ranking, que vai classificar dez surfistas para o Dream Tour de 2011. No entanto, dos brasileiros que estão fora do grupo atual, o cearense Heitor Alves é o mais bem colocado. Ele vem de duas vitórias consecutivas na “perna européia”, na Espanha e Portugal, também ganhou a primeira etapa do ASP World Star no Brasil esse ano, em casa no Ceará em janeiro, acreditando que pode até confirmar sua classificação no SuperSurf.

Em sua primeira apresentação na Praia do Santinho, ele foi superado pelo baiano Denis Tihara, mas avançou em segundo lugar para a rodada dos 48 melhores em Florianópolis. “O importante agora era passar a bateria. Concentrei em fazer duas ondas e deu certo. Meu objetivo aqui é tentar vencer esta etapa, porque acho que com mais uma vitória posso até confirmar de vez minha vaga. Estou confiante, a prancha está boa e quero tentar mesmo garantir minha classificação nestas três etapas do Brasil”. 
Foto do sul-africano Brandon Jackson, um dos poucos estrangeiros a passar para a terceira fase do SuperSurf Internacional do Costão do Santinho na quarta-feira em Florianópolis (SC).
O SuperSurf Internacional 2010 é produzido pela Editora Abril com patrocínio da Peugeot e co-patrocínio da Azzaro e da surfwear Nicoboco, com esta terceira etapa também contando com o apoio do Costão do Santinho Resort & Hotel, da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e Associação Surf dos Ingleses e Santinho (ASIS), com divulgação da BAND FM, através do Boletim De Olho No Mar. O evento é homologado pela ASP South America como etapa nível 6 do ASP World Star e será transmitido pelo http://www.supersurf.com.br/, com o domingo decisivo também passando ao vivo pela ESPN Brasil.

TERCEIRA FASE – 48 melhores – baterias já formadas:

1.a: Pedro Henrique (BRA), Tomas Hermes (BRA), Michel Roque (BRA), Leandro Bastos (BRA)
2.a: Neco Padaratz (BRA), Diego Rosa (BRA), Simão Romão (BRA), Rudá Carvalho (BRA)
3.a: Raoni Monteiro (BRA), Junior Faria (BRA), Caetano Vargas (BRA), Nathan Brandi (BRA)
4.a: Gabriel Medina (BRA), Marcelo Nunes (BRA), Alan Donato (BRA), Dodô Veiga (BRA)
5.a: Marco Giorgi (URU), Charlie Brown (BRA), Antonio Eudes (BRA), Erbeliel Andrade (BRA)
6.a: Rodrigo Dornelles (BRA), Brandon Jackson (AFR), Alex Ribeiro (BRA), Guilherme Ramalho (BRA)
7.a: Denis Tihara (BRA), Pedro Husadel (BRA)
8.a: Heitor Alves (BRA), André Silva (BRA)

SEGUNDA FASE – 3.o=49.o lugar (US$ 600 e 300 pts) / 4.o=73.o (US$ 500 e 169 pts):

1.a: 1-Michel Roque (BRA), 2-Neco Padaratz (BRA), 3-Raphael Becker (BRA), 4-Alvaro Bacana (BRA)
2.a: 1-Tomas Hermes (BRA), 2-Diego Rosa (BRA), 3-Alan Saulo (BRA), 4-André Teixeira (BRA)
3.a: 1-Simão Romão (BRA), 2-Pedro Henrique (BRA), 3-Tânio Barreto (BRA), 4-Cesar Aguiar (BRA)
4.a: 1-Rudá Carvalho (BRA), 2-Leandro Bastos (BRA), 3-Hizunomê Bettero (BRA), 4-Beto Mariano (BRA)
5.a: 1-Raoni Monteiro (BRA), 2-Alan Donato (BRA), 3-Ricardo Ferreira (BRA), 4-Stefano Dornelles (BRA)
6.a: 1-Junior Faria (BRA), 2-Marcelo Nunes (BRA), 3-Wilson Nora (BRA), 4-Odirlei Coutinho (BRA)
7.a: 1-Dodô Veiga (BRA), 2-Nathan Brandi (BRA), 3-Messias Felix (BRA), 4-Renato Galvão (BRA)
8.a: 1-Gabriel Medina (BRA), 2-Caetano Vargas (BRA), 3-Antonio Bortoletto (AFR), 4-Adilton Mariano (BRA)
9.a: 1-Charlie Brown (BRA), 2-Rodrigo Dornelles (BRA), 3-Jatyr Berasaluce (ESP), 4-Marcos Pastro (BRA)
10: 1-Marco Giorgi (URU), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-Marco Fernandez (BRA), 4-Gustavo Machado (BRA)
11: 1-Brandon Jackson (AFR), 2-Erbeliel Andrade (BRA), 3-Victor Ribas (BRA), 4-Mason Ho (HAV)
12: 1-Guilherme Ramalho (BRA), 2-Antonio Eudes (BRA), 3-Wiggolly Dantas (BRA), 4-Dunga Neto (BRA)
13: 1-Dennis Tihara (BRA), 2-Heitor Alves (BRA), 3-Heloy Junior (BRA), 4-Thiago de Sousa (BRA)
14: 1-Pedro Husadel (BRA), 2-André Silva (BRA), 3-Pedro Norberto (BRA), 4-Márcio Farney (BRA)
15: Gustavo Fernandes (BRA), Ricardo Santos (BRA), Fábio Silva (BRA), Jason Torres (CRC)
16: Pablo Paulino (BRA), Flavio Nakagima (BRA), Bino Lopes (BRA), Bruno Rodrigues (BRA)

-------------------------------baterias que vão abrir a quinta-feira:

17: Willian Cardoso (BRA), Patrick Tamberg (BRA), Vicente Romero (BRA), Yan Guimarães (BRA)
18: Yuri Sodré (BRA), David do Carmo (BRA), Pericles Dimitri (BRA), Igor Morais (BRA)
19: Jeronimo Vargas (BRA), Paulo Moura (BRA), Ulisses Meira (BRA), Santiago Muniz (BRA)
20: Manuel Selman (CHL), Peterson Rosa (BRA), Ian Gouveia (BRA), Bruno Moraes (BRA)
21: Leonardo Neves (BRA), Halley Batista (BRA), Gavin Gillette (HAV), Victor Borges (BRA)
22: Danilo Costa (BRA), Robson Santos (BRA), Masatoshi Ohno (JPN), Angelo Lozano (MEX)
23: Bernardo Pigmeu (BRA), Jano Belo (BRA), Franklin Serpa (BRA), Yuri Gonçalves (BRA)
24: Marco Polo (BRA), Marco Aurelio (BRA), Greg Cordeiro (BRA), Jean da Silva (BRA)

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar (95 pts) / 4.o=121.o lugar (30 pts):

-------------------------------baterias que abriram a quarta-feira:

21: 1-Gavin Gillette (HAV), 2-Masatoshi Ohno (JPN), 3-André Gonçalves (BRA), 4-Adriano Camargo (BRA)
22: 1-Angelo Lozano (MEX), 2-Victor Borges (BRA), 3-Alon Campestrini (BRA), 4-Beto Fernandes (BRA)
23: 1-Franklin Serpa (BRA), 2-Greg Cordeiro (BRA), 3-Carlos Munoz (CRI), 4-Thayson de Souza (BRA)
24: 1-Jean da Silva (BRA), 2-Yuri Gonçalves (BRA), 3-Felipe Teixeira (BRA), 4-Robson Gobbato (BRA)


João Carvalho - Assessoria de Imprensa do SuperSurf / Fotos: Daniel Smorigo

Ilha Bela já pensa no Xterra 2011

Pela quinta vez o maior festival de esportes outdoor do mundo, o XTERRA, movimentou Ilhabela, no litoral norte de São Paulo. Em três dias de muita adrenalina e diversão, 13.140 pessoas estiveram na cidade para participar do evento, segundo estatística da travessia DERSA, que liga São Sebastião à ilha. A ocupação da rede hoteleira chegou a 75% (4300 leitos), de acordo com números fornecidos pela Associação Comercial e de Hotéis de Ilhabela. Números que já fazem a cidade sonhar com um 2011 ainda melhor:
"Ilhabela tem condições ideais para o XTERRA. Foi aqui que ele começou no Brasil e gostaríamos de trazer de volta para cá a etapa do Global Tour. A organização está de parabéns pelo belo evento", disse o secretário de esportes de Ilhabela, Luiz Lobo.

Yuri Alves, da ONG Comunidade Nova, organizadora do evento, resume o espírito do XTERRA:

“Conseguimos unir em um único evento diversos conceitos como preservação ambiental, saúde, fomento ao turismo e lazer para toda a família”, afirma Alves. “O sucesso em Ilhabela esse ano já nos faz pensar em 2011. Tivemos cerca de dez mil pessoas no show do Frejat na praia do Perequê, no sábado após a corrida noturna. Isso teve um impacto grande na economia da ilha”, completa.

O XTERRA Ilhabela foi o primeiro evento da modalidade no Brasil, em 2005, por isso se tornou especial para o público e para os atletas, que sempre encontram o cenário perfeito para a corrida. De 2005 a 2007, a prova em Ilhabela foi a etapa brasileira do circuito mundial. Em 2008, a competição não foi realizada e, a partir de 2009, o XTERRA Ilhabela ganhou status de Regional.

"É nosso quinto ano em Ilhabela e sempre somos muito bem recebidos. Por causa da chuva esse ano, tivemos que cortar um pedaço do percurso e, com isso, já temos surpresas e novos desafios guardados para 2011", afirmou Bernardo Fonseca, diretor técnico da prova. "XTERRA e Ilhabela tem tudo a ver. A Ilha tem 92% de área preservada e nossa filosofia é de interagir sem destruir, essa é a verdadeira ecologia. Usamos apenas trilhas pré-existentes e recolhemos todo o lixo do percurso", disse.


Siga o XTERRA nas redes sociais:
www.facebook.com/xterrabrazil

www.twitter.com/xterrabrazil


Mais informações:
http://www.xterrabrasil.com.br/


MediaGuide Comunicação / Assessoria de Imprensa do XTERRA Brasil /Tels. 21 2287-8095 /
2522-0115

Carve First - A volta do primeiro carveboard do Brasil

Modelo será produzido com algumas melhorias do MTX

A DropBoards foi a primeira empresa brasileira a produzir o carveboard em larga escala. Em 2003, quando o primeiro lote chegou ao mercado, o modelo era muito inspirado no original californiano, mas já com uma melhoria importante: vinha com pontas-de-eixo fixas, ao contrário do falho sistema removível gringo. Fora isso, todas as peças seguiam o padrão internacional, inclusive de qualidade.

Skate Carve First
Cinco anos depois, já com distribuição concentrada nas melhores surfshops do país e mais de 3.000 unidades vendidas, a DropBoards resolveu inovar. Aposentamos o modelo que até hoje é vendido na Califórnia para lançar o Carve MTX, único carveboard do mundo com eixos "Matrix" (marca da fabricante de mountainboard californiama MBS).


Skate Carve Pro MTX Slick
Hoje, com a produção histórica beirando 5.000 unidades (somados ambos modelos), a volta do "carve antigo" na linha da DropBoards tem a intenção de atender consumidores interessados em comprar seu primeiro carveboard por um preço mais acessível antes de investir no modelo profissional. Surgiu assim o CARVE FIRST, que traz algumas melhorias do modelo MTX, se posicionando qualitativamente acima do modelo californiano.

 
Fonte: Dropboards